DTM
03/08/2015 09:44

Diretor da Audi pede desculpas à Mercedes após frase polêmica durante etapa do DTM na Áustria. Wehrlein vê “guerra”

Durante a disputa entre Timo Scheider, da Audi, Pascal Wehrlein e Robert Wickens, da Mercedes, Dr. Wolfgang Ullrich disse via rádio ‘empurre-o para fora’. Pouco depois, o alemão tocou no carro do canadense, que acabou acertando o de Wehrlein, e as duas Mercedes ficaram de fora da corrida. O diretor da Audi pediu desculpas à marca rival
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
Polêmica das grandes à vista no DTM. A categoria, que neste ano readotou o formato de rodadas duplas, vem tendo uma grande batalha pelo título envolvendo Audi e Mercedes. As duas fábricas protagonizaram a etapa disputada no Red Bull Ring, no fim de semana. No sábado, Pascal Wehrlein assumiu a liderança da competição depois de ter subido ao pódio, mas no último domingo (2), o jovem alemão perdeu a chance de defender a ponta do campeonato após um acidente bastante controverso.

Na última volta da chuvosa prova, Robert Wickens, Werhlein, da Mercedes, e Timo Scheider, da Audi, brigavam pela sexta posição. Pouco depois de Pascal ter ultrapassado os dois carros, na entrada da curva, Scheider recebeu uma mensagem, captada pela transmissão da corrida, vinda de Dr. Wolfgang Ullrich, diretor da Audi. Em alemão, a frase ‘schieb ihn raus’, que significa ‘empurre-o para fora’. Segundos depois, Scheider tocou no carro de Wickens, que acertou o de Wehrlein. As duas Mercedes ficaram paradas na caixa de brita, e Timo seguiu.

A vitória ficou com Mattias Ekström, da Audi, que acabou assumindo a liderança do campeonato, com 111 pontos, seguido por Edoardo Mortara, que subiu para a vice-liderança, agora com 98. De fora da corrida, Wehrlein perdeu duas posições e caiu para terceiro, somando 94. Scheider terminou em sexto lugar, mas pouco depois o alemão foi desclassificado pela direção de prova por conduta antidesportiva.
Pascal Wehrlein lamentou o desfecho do fim de semana na Áustria e bradou contra a Audi (Foto: DTM)
Já a briga pelo título dos construtores está igualmente apertada. A Audi soma 399 pontos, contra 338 da Mercedes. A BMW vem mais atrás, com 248.

Ullrich lamentou o acidente e disse que não teve a intenção de interferir na disputa da Audi com a Mercedes, alegando que a frase foi fruto “da adrenalina naquele momento”. Mas por outro lado, Wehrlein criticou duramente a postura da Audi e disse que a rival “começou uma grande guerra” no domingo.

“Obviamente, esse não foi um belo fim de outra tremenda corrida. O que se passou com Timo não foi a forma correta de se fazer as coisas. Mas, definitivamente, não foi minha intenção que Robert e Pascal terminassem na caixa de brita”, se defendeu Ullrich em comunicado publicado pela Audi na noite de domingo.

“Sinto muito por ter gritado ‘Timo, empurre-o para fora’, na minha emoção no posto de comando. Não falo com os pilotos pelo rádio durante a corrida e não sabia que o rádio estava aberto. Não foi uma instrução para Timo, de forma alguma. A única coisa que eu posso fazer é pedir desculpas”, disse o chefe da Audi.

“Uma expressão como essa não reflete minha ideia sobre automobilismo, mas foi estritamente devido à adrenalina naquele momento. Sou um competidor e fiquei furioso pela forma como Timo lidou com isso”, justificou.
Scheider toca no carro de Wickens, que acerta o de Wehrlein: as duas Mercedes fora da prova (Foto: Reprodução)
Em entrevista à revista britânica ‘Autosport’, Wehrlein, que também é piloto reserva da Mercedes na F1, expressou sua fúria com a situação.

“A última volta foi muito óbvia. Ultrapassei Scheider e Wickens sem tocá-los. Por isso, foi uma luta justa, até a curva 3, quando fui acertado fortemente por trás. Já quando saí do meu carro, meu engenheiro disse que foi de propósito da parte de Scheider, não de Robert. E agora que tivemos acesso ao replay e ele recebeu a ligação de rádio ‘empurre-o para fora’, isso é muito óbvio”, disparou.

“Se a Audi tem de ganhar um campeonato desta forma, diria que eles começaram uma grande guerra hoje. E espero que isso tenha consequências, espero que todos escrevam sobre essa situação, sobre o que a Audi começou, e espero que ninguém compre um Audi na semana que vem”, bradou Wehrlein.

A sexta rodada dupla da temporada 2015 do DTM está marcada para os dias 29 e 30 de agosto, no circuito de Moscou, na Rússia. Augusto Farfus, único brasileiro no grid da categoria, tem 43 pontos e ocupa a 11ª colocação do campeonato.

Últimas Notícias
segunda-feira, 22 de janeiro de 2018
Endurance
Rali
Rali
Endurance
F1
F1
F1
Rali
Rali
F1
F1
F1
F1
domingo, 21 de janeiro de 2018
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook