Endurance
27/01/2018 11:37

‘De férias’ na Flórida, Alonso ressalta ambiente mais relaxado em Daytona: “Aqui me divirto mais que na F1”

Fernando Alonso está prestes a fazer sua estreia no endurance. Ao lado de Phil Hanson e Lando Norris, o bicampeão mundial de F1 e uma das estrelas do fim de semana, vai acelerar pela primeira vez nas 24 Horas de Daytona. O espanhol revelou se sentir muito mais à vontade e tranquilo, uma vez que não há tanta pressão por resultados. Como é na “estressante F1”
Warm Up
Redação GP, de Sumaré

Bicampeão mundial de F1, 36 anos de idade e milionário. Fernando Alonso poderia estar muito contente e tranquilo com tudo o que conseguiu na vida e na carreira. Mas o asturiano nunca se mostrou assim. Ao contrário, sua fome por vitórias e títulos vai além das fronteiras da F1. Depois de buscar a glória e empolgar o mundo com sua participação nas 500 Milhas de Indianápolis, Alonso vai fazer sua primeira incursão no endurance. E em outra prova igualmente icônica nos Estados Unidos: as 24 Horas de Daytona, que começa neste sábado (27), às 17h40 (horário de Brasília) e transmissão ao vivo pelo Fox Sports 2.
 
Também neste sábado, o diário espanhol ‘AS’ publicou uma entrevista com Fernando, que revelou se sentir muito relaxado neste janeiro bastante diferente na sua carreira. “Estou passando férias na Flórida [risos]”, brincou.
 
A sua participação nas 24 Horas de Daytona, além de servir como um treino para uma possível disputa das 24 Horas de Le Mans, em junho, também é uma maneira de entrar melhor preparado para os testes de pré-temporada da F1, que começam em menos de um mês, mais precisamente em 26 de fevereiro.
Fernando Alonso se mostra bem mais relaxado no ambiente das 24h de Daytona (Foto: McLaren/Twitter)
“Acho que agora todos estamos um pouco [focados] na preparação para a temporada: um está nas montanhas, outro está na academia, outro na bicicleta, e isso é um pouco do que faço quando estou na Europa. Mas acho que, na primeira ou segunda semana de janeiro, fazer isso também é uma boa forma de preparação, entrar em um carro e preparar os músculos”, comentou o piloto, que em Daytona vai acelerar pela United Autosports, equipe de propriedade de Zak Brown, diretor-executivo da McLaren.
 
“Tudo o que exige uma preparação para uma corrida como esta, do mais alto nível, acho que ajuda na preparação para a temporada da F1, sobretudo é um momento divertido das corridas, o que todos nós gostamos”, destacou.
 
O fato é que Alonso jamais escondeu que ainda tem na F1 seu principal foco. Contudo, diferente da maioria dos competidores, o espanhol prefere ampliar seus horizontes e se permite vivenciar novas experiências no esporte a motor.
Fernando Alonso deixou claro que se diverte mais em Daytona do que na "estressante F1" (Foto: AFP)
“Está claro que a F1 é meu principal objetivo e é para isso que me preparo. Mas se há algum fim de semana em que você entra em um carro, sobretudo na pré-temporada, uma vez que entre janeiro e fevereiro as coisas estão bem tranquilas, e se pode participar de uma corrida mítica e em um lugar com muita história como Daytona, preparando os músculos específicos que são exigidos quando se guia um carro de corrida, acho que no fim das contas, é uma vitória dupla”, disse.
 
Contudo, ainda que pense em vitórias e títulos na F1, Alonso entende que o ambiente em que está neste fim de semana é muito mais leve. Fernando avalia o meio da F1 como altamente estressante, o que mostra que sua ‘escapada’ para o endurance, tal qual foi para a Indy no ano passado, serve como forma de buscar ares mais leves. “Tem sido assim desde sempre, mas é claro que agora há competições como esta, nas 24h de Daytona, ou no kart, que fizemos em dezembro, que podem ser feitas para curtir”.
 
“A F1 está cada vez mais exigente. Ali a necessidade de andar bem é maior, há patrocinadores, interesses... cada teste, inclusive, é muito exigente nesse sentido e é acompanhado por milhões de pessoas, e é ali onde você tem de dar 100%. E isso é corrida, onde tudo pode acontecer. São corridas mais longas, de maior tranquilidade, e aqui você tem um pouco mais de diversão do que na F1, onde há mais estresse”, explicou.
 

A respeito do que esperar de si próprio e da tripulação do carro #23 neste fim de semana, Alonso é enfático: tudo pode acontecer. O bicampeão da F1, contudo, deixou claro que trabalho não vai faltar para buscar a melhor posição possível na tarde deste domingo, quando a prova se encerra. 
 
“É um mistério onde nós podemos chegar, não há uma previsão fácil. Mas, por exemplo, a United Autosports no ano passado terminou em 12º ou 13º em Le Mans e terminou em quarto. Quase foi ao pódio. São corridas muito longas, nas quais você deve cometer o mínimo de erros, e essa é nossa intenção para a corrida. Cometer menos erros e cumprir a corrida de forma perfeita para nós. Um quarto, um sétimo ou um 11º... ao menos terminar a corrida com um sorriso por ter feito o máximo da nossa parte”, encerrou o ‘leve’ Fernando Alonso.

Últimas Notícias
terça-feira, 22 de maio de 2018
Copa Grande Prêmio
Indy
Indy
Indy
F1
MotoGP
Copa Grande Prêmio
Nascar
F1
F1
Indy
F1
F1
F1
Warm Up
Galerias de Imagens
Facebook