Endurance
14/06/2015 13:00

Hülkenberg deixa F1 de lado e volta a se encontrar com vitória junto da Porsche nas 24 Horas de Le Mans

Com a companhia de Nick Tandy e Earl Bamber no Porsche 919 #19, Nico Hülkenberg subiu ao pódio pela primeira vez desde 2009, na GP2, para comemorar a vitória em uma das três corridas mais importantes do automobilismo. Foi a 17ª vitória da Porsche, a primeira desde 1998. Lucas Di Grassi foi quarto e Fernando Rees lutou pela vitória da GTE Pro até se envolver em acidente
Warm Up / RENAN DO COUTO,  de São Paulo
 O pódio em Le Mans (Foto: AP)
Nico Hülkenberg se reencontrou com a vitória. Neste domingo (14), em uma corrida histórica, o alemão de 27 anos venceu as 24 Horas de Le Mans junto do inglês Nick Tandy e do neozelandês Earl Bamber com o protótipo 919 híbrido da Porsche.

O piloto da Force India precisou dar uma pausa no Mundial de F1 para subir ao alto do pódio pela primeira vez desde 2009, ano em que se sagrou campeão da GP2. Um resultado que tem tudo para mudar o rumo de sua carreira.

Na F1, foram 83 GPs, uma pole-position, 43 voltas lideradas e dois quartos lugares como melhores resultados. Hülkenberg, apesar de ter inquestionável talento, nunca subiu ao pódio na principal categoria do planeta. E, com um desempenho discreto com uma modesta Force India no início de 2015, a pergunta começou a surgir: ele perdeu o bonde?
Hülkenberg recebe a bandeirada em Le Mans (Foto: AP)
O desempenho em Le Mans neste fim de semana prova que a capacidade de vencer continua lá. Em uma corrida de endurance, ninguém ganha sozinho, mas Hülkenberg de fato teve participação decisiva na primeira vitória da Porsche em Sarthe desde 1998. Foi o fim de uma sequência de cinco triunfos da Audi.

Na oitava hora da corrida, após os quatro primeiros colocados ficarem agrupados atrás de um safety-car, dois carros da Porsche e dois carros da Audi passaram a brigar diretamente pela liderança. Hülkenberg sobressaiu na batalha, assumiu a ponta e começou a abrir. Entregou o carro confortavelmente na liderança para Tandy, que fez o mesmo com Bamber. E, após outros contratempos enfrentados pelos rivais, recebeu de volta o #19 com praticamente uma volta de vantagem para o #17 de Brendon Hartley, Timo Bernhard e Mark Webber.

Hülkenberg é o primeiro piloto em atividade na F1 a vencer em Le Mans desde Johnny Herbert e Bertrand Gachot em 1991. E assim como Hülk, Bamber e Tandy também eram estreantes na classe LMP1.

O pódio foi completado por André Lotterer, Benoît Tréluyer e Marcel Fässler no melhor dos carros da Audi. Lucas Di Grassi terminou na quarta colocação.

As imagens das 24 Horas de Le Mans

Timo Bernhard começou muito forte com o Porsche #17 e assumiu a ponta, mas a prova assumiu um ritmo sprint: todos os carros da Porsche e da Audi andavam forte e próximos uns dos outros. Com a chegada das primeiras paradas, foi ficando evidente que os 919 tinham uma autonomia ligeiramente maior, porém não necessariamente levavam vantagem de desempenho.

André Lotterer, em um excelente primeiro trecho de corrida no Audi #7, atacou o bastante para assumir a liderança. Até que, em seu terceiro stint, pôde dar apenas três voltas devido a um furo de pneus. Aquela foi a primeira reviravolta que manteve a Porsche na liderança. 

A segunda reviravolta foi com o segundo melhor Audi da prova até então, o de Loïc Duval. Em meio a uma confusão gerada por sinalização contraditória em uma zona de desaceleração, o francês acabou jogado para fora e batendo com força contra o muro de proteção. Por mais que ele tenha levado o #8 imediatamente de volta aos boxes, e que os mecânicos tenham feito os reparos em incríveis quatro minutos mais alguns segundos, ele, Lucas Di Grassi e Oliver Jarvis passaram a correr atrás do prejuízo dali em diante.

O acidente de Duval, que exigiu reparos nos guard-rails, provocou uma longa intervenção do carro de segurança entre a terceira e a quarta horas da corrida. Após a relargada, ganhou destaque o aniversariante do sábado, Filipe Albuquerque, no Audi #9. O português fez um ótimo trabalho para assumir a liderança. Benoît Tréluyer também foi capaz de recuperar o #7 na corrida. Era uma batalha aberta entre o Porsche #17 e estes carros.

Mas a batalha ficou ainda melhor após o anoitecer, na oitava hora, quando Paul Loup Chatin saiu da pista e provocou o terceiro safety-car da prova. Ali, todos os quatro primeiros ficaram agrupados atrás do mesmo carro de segurança e lutando entre si pela dianteira. Foi quando despontou o #19, nas mãos de Nico Hülkenberg.

Com uma punição a Mark Webber, no #17, por ultrapassagem em trecho de bandeira amarela, o #19 se tornou o principal 919 da disputa. O piloto da Force India foi capaz de assumir a liderança e entregar o carro com uma boa vantagem para Nick Tandy. A partir dali, a diferença foi crescendo e chegou a ser de mais de um minuto para o Audi #7, e mantendo-se estável em mais de 50s por mais de três horas.

O jogo ficou ainda mais favorável à Porsche quando, na 16ª hora, a tampa do motor do Audi #7 se soltou nas curvas Porsche — que ironia. A equipe Joest precisou de sete minutos para fazer os reparos, o que custou duas voltas e a queda para o quinto lugar, atrás até do Audi #8. Na pressa de se recuperar, Marcel Fässler ainda cometeu um erro e foi punido com um drive-through por desrespeitar o procedimento de slow zone e ficar lado a lado com um dos Porsche.

Com uma autonomia melhor, a Porsche viu Mark Webber assumir de vez a segunda posição com o #17, passando o #9. E este trio, melhor dos 'quatrargólicos' até o fim da 21ª hora, passou muito tempo parado para uma troca de suspensão.

Enquanto isso, o #19 ia só abrindo e administrando. O susto se deu apenas quando Hülkenberg foi ultrapassar o retardatário Roald Goëthe nas curvas Porsche. O piloto da Aston Martin foi encaminhado ao hospital para tirar radiografias, mas aparentemente estava bem após a primeira avaliação médica.



Mais alguns problemas menores para a Audi nas horas finais, e um outro que demandou a troca da suspensão do carro #9, a Porsche disparou de vez rumo à vitória e com direito a dobradinha. Tréluyer levou o R18 e-tron quattro à terceira colocação, seguido por Di Grassi.

Além de ter sido a 17ª vitória da Porsche, que agora tem quatro a mais que a Audi, foi também a primeira de um carro movido a gasolina desde 2005. Todos os Audi que venceram desde então, bem como o Peugeot de 2009, usavam diesel como combustível.

A Toyota jamais andou no ritmo das montadoras alemãs e só foi ter um carro no top-6 após todos os problemas da Audi. A Nissan mal acompanhou os LMP2, passou a maior parte da corrida nos boxes fazendo reparos nos três Nismo e só chegou ao final com um deles, o #22, com mais de 100 voltas de atraso.
#47 de Nicolas Lapierre, Richard Bradley e Matthew Howson (Foto: KCMG)
KCMG comanda LMP2 do início ao fim

Uma redenção e tanto para Nicolas Lapierre, que perdeu o emprego na Toyota no meio do ano passado e a chance de ser campeão mundial junto de Anthony Davidson e Sébastien Buemi. O francês liderou a empreitada da KCMG com o Oreca 05 Nissan de número 47 rumo a uma vitória dominante em Sarthe.

Lapierre, Richard Bradley e Matthew Howson largaram na pole-position e lideraram praticamente de ponta a ponta. Eles chegaram a ter mais de uma volta de vantagem para os segundos colocados, perderam cerca de 2min30s com um problema no início da manhã, mas seguiram sem grandes sustos. Já no início da tarde francesa, Lapierre escorregou e saiu da pista na curva Indianápolis, mas, novamente, nada que chegou a ameaçar a soberania do #47. Vitória incontestável.

Oliver Turvey, com o #38 da Jota Sport, passou Sam Bird a pouco mais de uma hora do fim para assumir a segunda colocação. Bird fechou em terceiro. O brasileiro Pipo Derani fechou na quarta colocação com o Ligier JS P2 Nissan da G-Drive.

GTE

Os líderes da GTE Pro deram aos fãs um belo espetáculo ao longo, principalmente, da primeira metade da corrida. Na marca de seis horas, quatro carros brigavam abertamente pela ponta, trocando frequentemente de posições. No início da noite, a disputa se polarizou entre o Aston Martin #99, do brasileiro Fernando Rees, e o Corvette #64.

Rees, até então, fazia grande apresentação junto dos companheiros Richie Stanaway e Alex MacDowall. Mas, na 14ª hora da corrida, foi aos boxes para trocar as pastilhas de freio do Aston #99 e, na saída, se viu foi sem freios na primeira chicane. Acabou atingindo o #46 guiado por Tristan Gommendy e, com um enorme estrago na dianteira, deixou a batalha pela ponta.

A seguir, Oliver Gavin, Tommy Millner e Jordan Taylor passaram a ter como adversários Giancarlo Fisichella, Gianmaria Bruni e Toni Vilander na Ferrari. A ameaça durou até a quebra da transmissão da F458 na 21ª primeira hora. Dali em diante, eles seguiram tranquilos para a vitória.

A Corvette já havia vencido, em 2015, as 24 Horas de Daytona e as 12 Horas de Sebring com Jan Magnussen, Antonio García e Ryan Briscoe. Fecha, assim, a tríplice coroa do endurance.

Na GTE Am, o Aston Martin #98 dominava a prova até o início da 23ª hora, quando o canadense Paul Dalla Lana bateu no início da reta dos boxes e abandonou. Assim, o primeiro lugar caiu no colo de Victor Shaytar, Andrea Bertolini e Aleksey Basov na Ferrari 458 da SMP. O ator/piloto Patrick Dempsey foi o segundo com os colegas Patrick Long e Marco Seefried, e Jeffrey Segal, Townsend Bell e William Sweedler completaram o pódio.

24 Horas de Le Mans de 2015, final:
 
1 19 NICO HÜLKENBERG
EARL BAMBER
NICK TANDY
ALE
NZL
ING
P1 PORSCHE
Porsche 919
Híbrido
395 voltas  
 
 
2 17 TIMO BERNHARD
MARK WEBBER
BRANDON HARTLEY
ALE
AUS
NZL
P1 PORSCHE
Porsche 919
Híbrido
+1 volta  
 
 
3 7 MARCEL FÄSSLER
ANDRÉ LOTTERER
BENOÎT TRÉLUYER
SUI
ALE
FRA
P1 AUDI SPORT TEAM JOEST
Audi R18 e-tron quattro
Híbrido
+2 voltas  
 
 
4 8 LUCAS DI GRASSI
LOÏC DUVAL
OLIVER JARVIS
BRA
FRA
ING
P1 AUDI SPORT TEAM JOEST
Audi R18 e-tron quattro
Híbrido
+3 voltas  
 
 
5 18 ROMAIN DUMAS
NEEL JANI
MARC LIEB
FRA
SUI
ALE
P1 PORSCHE
Porsche 919
Híbrido
+4 voltas  
 
 
6 2 ALEXANDER WURZ
STÉPHANE SARRAZIN
MIKE CONWAY
AUT
FRA
ING
P1 TOYOTA
TS 040
Híbrido
+8 voltas  
 
 
7 9 FILIPE ALBUQUERQUE
MARCO BONANOMI
RENÉ RAST
POR
ITA
ALE
P1 AUDI SPORT TEAM JOEST
Audi R18 e-tron quattro
Híbrido
+8 voltas  
 
 
8 1 ANTHONY DAVIDSON
KAZUKI NAKAJIMA
SÉBASTIEN BUEMI
ING
JAP
SUI
P1 TOYOTA
TS 040
Híbrido
+9 voltas  
 
 
9 47 MATTHEW HOWSON
RICHARD BRADLEY
NICOLAS LAPIERRE
ING
ING
FRA
P2 KCMG
Oreca 03R
Judd
+37 voltas  
 
 
10 38 SIMON DOLAN
MITCH EVANS
OLIVER TURVEY
ING
NZL
ING
P2 JOTA SPORT
Gibson 015S
Nissan
+37 voltas  
 
 
11 26 ROMAN RUSINOV
SAM BIRD
JULIEN CANAL
RUS
ING
FRA
P2 G-DRIVE
Ligier JS P2
Nissan
+37 voltas  
 
 
12 28 GUSTAVO YACAMÁN
PIPO DERANI
RICARDO GONZÁLEZ
COL
BRA
MEX
P2 G-DRIVE
Ligier JS P2
Nissan
+41 voltas  
 
 
13 48 KARUM CHANDHOK
MARK PATTERSON
NATHANAËL BERTHON
IND
EUA
FRA
P2 MURPHY
Oreca 03R
Nissan
+48 voltas  
 
 
14 27 MAURIZIO MEDIANI
DAVID MARKOZOV
NICOLAS MINASSIAN
ITA
RUS
FRA
P2 SMP
BR01
Nissan
+55 voltas  
 
 
15 31 ED BROWN
JON FOGARTY
JOHANNES VAN OVERBEEK
EUA
EUA
EUA
P2 EXTREME SPEED
HPD ARX 04B
HPD
+56 voltas  
 
 
16 45 JOSÉ IBANEZ
PIERRE PERRET
IVAN BELLAROSA
FRA
FRA
ITA
P2 IBANEZ
Oreca 03R
Nissan
+58 voltas  
 
 
17 64 OLIVER GAVIN
TOMMY MILLNER
JORDAN TAYLOR
ING
EUA
EUA
GTE
PRO
CORVETTE
Chevrolet Corvette C7.R
+58 voltas  
 
 
18 13 ALEXANDRE IMPERATORI
DOMINIK KRAIHAMER
DANIEL ABT
SUI
AUT
ALE
P1 REBELLION
Rebellion R-One - AER
+59 voltas  
 
 
19 29 LÉO ROUSSEL
HO-PIN TUNG
DAVID CHENG
FRA
CHN
CHN
P2 PEGASUS
Morgan
Nissan
+61 voltas  
 
 
20 72 VIKTOR SHAYTAR
ANDREA BERTOLINI
ALEXEY BASOV
RUS
ITA
RUS
GTE
AM
SMP
Ferrari F458
+63 voltas  
 
 
21 71 DAVIDE RIGON
JAMES CALADO
OLIVIER BERETTA
ITA
ING
MON
GTE
PRO
AF CORSE
Ferrari F458 Italia
+63 voltas  
 
 
22 77 PATRICK DEMPSEY
PATRICK LONG
MARCO SEEFRIED
EUA
EUA
ALE
GTE
AM
DEMPSEY - PROTON
Porsche 911 RSR
+64 voltas  
 
 
23 12 NICOLAS PROST
NICK HEIDFELD
MATHIAS BECHE
FRA
ALE
SUI
P1 REBELLION
Rebellion R-One - AER
+65 voltas  
 
 
24 62 WILLIAM SWEEDLER
TOWNSEND BELL
JEFFREY SEGAL
EUA
EUA
EUA
GTE
AM
SCUDERIA CORSA
Ferrari F458 Italia
+65 voltas  
 
 
25 51 GIANMARIA BRUNI
TONI VILANDER
GIANCARLO FISICHELLA
ITA
FIN
ITA
GTE
PRO
AF CORSE
Ferrari F458 Italia
+65 voltas  
 
 
26 83 FRANÇOIS PERRODO
EMMANUEL COLLARD
RUI ÁGUAS
FRA
FRA
POR
GTE
AM
AF CORSE
Ferrari F458 Italia
+65 voltas  
 
 
27 95 CHRISTOFFER NYGAARD
MARCO SORENSEN
NICKI THIIM
DIN
DIN
DIN
GTE
PRO
ASTON MARTIN
Aston Martin Vantage V8
+65 voltas  
 
 
28 30 SCOTT SHARP
RYAN DALZIEL
DAVID HEINEMEIER
EUA
ING
DIN
P2 EXTREME SPEED
HPD ARX 04B
HPD
+66 voltas  
 
 
29 35 JACQUES NICOLET
JEAN-MARC MERLIN
ERIK MARIS
FRA
FRA
FRA
P2 OAK
Ligier JS P2
Nissan
+67 voltas  
 
 
30 91 RICHARD LIETZ
MICHAEL CHRISTENSEN
JÖRG BERGMEISTER
AUT
DIN
ALE
GTE
PRO
PORSCHE MANTHEY
Porsche 911 RSR
+68 voltas  
 
 
31 61 PETER MANN
RAFFAELE GIAMMARIA
MATTEO CRESSONI
EUA
ITA
ITA
GTE
AM
AF CORSE
Ferrari F458 Italia
+69 voltas  
 
 
32 40 TRACY KROHN
NICK JÖNSSON
JOÃO BARBOSA
EUA
SUE
POR
P2 KROHN
Ligier JS P2
Judd
+72 voltas  
 
 
33 37 MIKHAIL ALESHIN
KIRILL LADYGIN
ANTON LADYGIN
RUS
RUS
RUS
P2 SMP
BR01
Nissan
+73 voltas  
 
 
34 99 ALEX MACDOWALL
RICHIE STANAWAY
FERNANDO REES
ING
NZL
BRA
GTE
PRO
ASTON MARTIN
Aston Martin Vantage V8
+75 voltas  
 
 
35 68 HAN-CHEN CHEN
GILLES VANNELET
MIKE PARISY
TWN
FRA
FRA
GTE
AM
AAI
Porsche 911 GT3 RSR
+75 voltas  
 
 
36 66 ABDULAZIZ AL FAISAL
JAKUB GIERMAZIAK
MICHAEL AVENATTI
SAU
POL
EUA
GTE
AM
JMW
Ferrari F458 Italia
+75 voltas  
 
 
37 67 JU-SAN CHEN
ALEX KAPADIA
XAVIER MAASSEN
TWN
ING
HOL
GTE
AM
AAI
Porsche 911 GT3 RSR
+79 voltas  
 
 
  98 PAUL DALLA LANA
PEDRO LAMY
MATHIAS LAUDA
CAN
POR
AUT
GTE
AM
ASTON MARTIN
Aston Martin Vantage V8
NC  
 
 
  4 SIMON TRUMMER
PIERRE KAFFER
TIAGO MONTEIRO
SUI
ALE
POR
P1 BYKOLLES
CLM P1/01
AER
NC  
 
 
  22 HARRY TINCKNELL
MICHAEL KRUMM
ALEX BUNCOMBE
ING
ALE
ING
P1 NISSAN
Nissan GT-R LM Nismo
Híbrido
NC  
 
 
  34 CHRISTOPHER CUMMING
LAURENS VANTHOOR
KEVIN ESTRE
CAN
BEL
FRA
P2 OAK
Ligier JS P2
Nissan
NC  
 
 
  53 JEROEN BLEEKEMOLEN
BEN KEATING
MARC MILLER
HOL
EUA
EUA
GTE
AM
RILEY
SRT Viper GTS-R
NC  
 
 
  42 NICK LEVENTIS
DANNY WATTS
JONNY KANE
ING
ING
ING
P2 STRAKKA
Strakka Dome S103
Nissan
NC  
 
 
  55 DUNCAN CAMERON
MATT GRIFFIN
ALEXANDER MORTIMER
ING
IRL
ING
GTE
AM
AF CORSE
Ferrari F458 Italia
NC  
 
 
  23 OLIVIER PLA
JANN MARDENBOROUGH
MAX CHILTON
FRA
ING
ING
P1 NISSAN
Nissan GT-R LM Nismo
Híbrido
NC  
 
 
  46 PIERRE THRIET
LUDOVIC BADEY
TRISTAN GOMMENDY
FRA
FRA
FRA
P2 THRIET BY TDS
Oreca 05
Nissan
NC  
 
 
  96 FRANCESCO CASTELLACCI
ROALD GÖTHE
STUART HALL
ITA
ALE
ING
GTE
AM
ASTON MARTIN
Aston Martin Vantage V8
NC  
 
 
  43 PIERRE RAGUES
OLIVER WEBB
ZOEL AMBERG
FRA
ING
SUI
P2 SARD MORAND
Morgan Evo
SARD
NC  
 
 
  21 TSUGIO MATSUDA
MARK SHULZHITSIKIY
LUCAS ORDONEZ
JAP
RUS
ESP
P1 NISSAN
Nissan GT-R LM Nismo
Híbrido
NC  
 
 
  36 PAUL-LAUP CHATIN
NELSON PANCIATICI
VINCENT CAPILLAIRE
FRA
FRA
FRA
P2 ALPINE
A450 B
Nissan
NC  
 
 
  97 DARREN TURNER
STEFAN MÜCKER
ROB BELL
ING
ALE
ING
GTE
PRO
ASTON MARTIN
Aston Martin Vantage V8
NC  
 
 
  50 KRISTIAN POULSEN
GIANLUCA RODA
PAOLO RUBERTI
DIN
ITA
ITA
GTE
AM
LARBRE
Chevrolet Corvette C7
NC  
 
 
  41 GARY HIRSCH
GAËTAN PALETOU
JON LANCASTER
SUI
FRA
ING
P2 GREAVES
Gibson 015S
Nissan
NC  
 
 
  88 CHRISTIAN RIED
KHALED AL-QUBAISI
KLAUS BACHLER
ALE
EAU
AUT
GTE
AM
ABU DHABI - PROTON
Porsche 911 RSR
NC  
 
 
  92 FRÉDÉRIC MAKOWIECKI
PATRICK PILET
WOLF HENZLER

FRA
FRA
ALE
GTE
PRO
PORSCHE MANTHEY
Porsche 911 RSR
NC  
 
 
  63 JAN MAGNUSSEN
ANTONIO GARCIA
RYAN BRISCOE
DIN
ESP
AUS
GTE
PRO
CORVETTE
Chevrolet Corvette C7.R
NL  
 
 
 

A cobertura AO VIVO e em TEMPO REAL do GRANDE PRÊMIO