F-E
02/04/2016 23:50

Com sorte para dar e vender, Di Grassi lava alma com vitória em Long Beach e reassume liderança da F-E

Lucas Di Grassi dessa vez deu muita sorte. Claro, teve a parte de dominar a corrida, passar Sam Bird quando devia e não errar, mas os erros de Sébastien Buemi e Bird deram o tom de que os céus californianos devolveram a vitória perdida semanas atrás
Warm Up
PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro

Ao menos até que a F-E rode sua implacável e imparável roda de punições, Lucas Di Grassi é o vencedor do eP de Long Beach. O resultado não-oficial chega com uma atuação limpíssima, uma ultrapassagem na hora certa para cima de Sam Bird e um controle de prova inegável. Se, neste sábado (2), Bird errou e Sébastien Buemi errou, pouco importa. Di Grassi, que temporada, é líder de novo da F-E.

É quase inacreditável que três semanas depois, uma etapa, Di Grassi tenha saído da descrença geral de que poderia voltar a brigar para ser líder. Sim, assim, num estalar de dedos, Di Grassi é líder de novo: 101 contra 100 pontos de Buemi.
 
E por quê não, agora com um pouco de sorte. Buemi errou feio, se desequilibrou e deu no meio da Andretti de Robin Frijns - tinha acabado ali suas chances de marcar mais que os dois pontos da melhor volta da prova. Depois, enquanto Bird tentava se posicionar para atacar de volta, ele mesmo que errou. Erros e acertos da equipe Audi ABT à parte, é difícil não ver Di Grassi como o grande piloto do ano no campeonato dos bólidos elétricos.
Lucas Di Grassi comemora vitória em Long Beach (Foto: Reprodução)
 
Stéphane Sarrazin é provavelmente, nestas 17 corridas da história da F-E, o segundo colocado que menos apareceu. Nenhum demérito, pois. Ganhou a posição de António Félix da Costa com a punição pré-largada, depois passou Bird quando o inglês foi parar no muro. E se manteve. Não correu riscos, mas também nem passou perto de Di Grassi. 
 
A terceira colocação sobrou para Daniel Abt, que saiu feliz da vida comemorando a vitória do companheiro mais que ele próprio. Absolutamente exultante estavam ambos ao saberem que Lucas voltou à ponta da tabela. 
 
As Mahindra adotaram uma estratégia diferente ao ficarem na pista mais tempo e deu certo. Nick Heidfeld, a despeito de um erro inicial, e Bruno Senna foram quarto e quinto colocados, respectivamente. Bird perseguiu Senna como louco, mas não passou. Jérôme D'Ambrosio, Loïc Duval - em bela corrida de recuperação -, Simona de Silvestro e Mike Conway também ficaram com pontos.

A F-E agora chega à Europa para o primeiro eP de Paris no próximo dia 23 de abril.

Confira como foi o eP de Long Beach:

Dia mais ensolarado do que apontava a previsão do tempo. Após o pole-position da pista António Félix da Costa largar no último lugar por conta de mais uma desclassificação e problema de pressão nos pneus, Sam Bird saiu na frente. Uma largada tranquila, com apenas Bruno Senna ganhando uma posição no top-10, para cima de Jérôme D'Ambrosio.
 
As brigas pareciam concentradas mais atrás. Félix da Costa e Loïc Duval já ganhavam posições. Em três voltas, eram 13º e 14º. E bem na volta cinco foi que Nick Heidfeld escapou e quase perdeu o carro completamente. Ele até controlou bem, mas não teve como evitar a perda de posições para Nicolas Prost, Sébastien Buemi, Robin Frijns e Daniel Abt.
 
Então, em três voltas Buemi mostrou como consegue ser uma besta e bestial. Primeiro, bestial. Na nona volta ele já reclamava de ficar preso atrás de Abt, aí mergulhou lindamente para passar e assumir a quinta colocação. Se aproximava enquanto lá na frente Lucas Di Grassi empurrava Sam Bird tentando assumir a frente.
 
Depois, besta. Na 12ª volta ele se precipitou completamente tentando levar a melhor para cima de Frijns e pegou no meio do holandês. Frijns ficou com a Andretti toda empenada e deixando parte pela pista, enquanto Buemi ficou sem bico. Os dois seguiram na pista até que recebessem a bandeira preta com disco laranja para que fossem aos boxes. E Buemi, culpabilizado pela batida, ainda recebeu um drive-through.

Na mesma volta, então, Di Grassi fez uma grande manobra para passar Bird e assumir a ponta. Em um minuto, o eP de Long Beach virou prova de sonhos para o paulistano.

Na briga pelas últimas posições que valiam pontos, Félix da Costa seguia uma grande recuperação e passava Simona de Silvestro pelo décimo lugar. Mas não sem lutar, porque a suíça tentou o xis e obrigou o português a se defender com fulgor para guardar a posição. 
 
21ª volta e os primeiros colocados pararam nos boxes para as trocas de carro. Di Grassi, que junto de D'Ambrosio e Heidfeld recebeu o FanBoost, voltou à frente de Bird. As Mahindra ficaram na pista por mais uma volta em estratégia diferente.
 
Bird se mantinha bem próximo de Di Grassi, mas na 23 errou sozinho e foi em direção da barreira de pneus. Reto, freou e bateu de frente. Por sorte saiu com o carro sem maiores danos a não ser as posições perdidas. Caiu para o sétimo lugar, voltando atrás de Bruno Senna e pressionando.
Leonardo Di Caprio acompanhou a corrida em Long Beach (Foto: Reprodução)
Para Buemi, restava correr e garantir os pontos da melhor volta. Duas voltas atrás do líder, era apenas assim que ele tinha chances de pontuar. E com 30 voltas de 41 dadas, Di Grassi tinha 4s de vantagem para o segundo colocado Stéphane Sarrazin. Abt era o terceiro, seguido por Prost, Heidfeld, Senna, D'Ambrosio, Félix da Costa, Jean-Éric Vergne e Duval.
 
Foi na volta seguinte que Prost recebeu e já foi fazer o drive-through. O motivo? Pit-stop abaixo dos 67 segundos exigidos. Que dia da e.dams... Voltou apenas na 14ª colocação. Outra punição foi para Salvador Durán por usar mais energia nas baterias que o permitido.
 
A volta 34 teve Piquet tentando andar mais que o carro, batendo na zebra e levantando voo. Foi em direção ao muro forte o suficiente para abandonar. Sem motivo aparente após a Aguri mostrar animação com a corrida de Félix da Costa, o português estacionou e deixou a corrida também. Para resgatar a China de Nelsinho bem na saída dos boxes, safety-car.

O resgate foi confuso, indeciso e durou um tempão. Quando relargou, apenas duas voltas para o final. Quando voltou, mesmo com Sarrazin atrás, foi apenas carregar o carro da Audi ABT com a ponta dos dedos - e torcendo para não ter qualquer irregularidade. Lucas venceu de novo, seguido por Sarrazin, Abt, Heidfeld, Senna, Bird, D'Ambrosio, Duval, Simona e Mike Conway.

F-E, eP de Long Beach:

1 LUCAS DI GRASSI BRA AUDI ABT 41 voltas  
2 STÉPHANE SARRAZIN FRA VENTURI +0.787  
3 DANIEL ABT ALE AUDI ABT +1.685  
4 NICK HEIDFELD ALE MAHINDRA +2.343  
5 BRUNO SENNA BRA MAHINDRA +4.968  
6 SAM BIRD ING VIRGIN +5.229  
7 JÉRÔME D'AMBROSIO BEL DRAGON +6.735  
8 LOÏC DUVAL FRA DRAGON +8.057  
9 SIMONA DE SILVESTRO SUI ANDRETTI +10.505  
10 MIKE CONWAY ING VENTURI +10.900  
11 NICOLAS PROST FRA E.DAMS +11.205  
12 OLIVER TURVEY ING CHINA +17.417  
13 JEAN-ÉRIC VERGNE FRA VIRGIN +1 volta  
14 SALVADOR DURÁN MEX AGURI +1 volta  
15 ROBIN FRIJNS HOL ANDRETTI +1 volta  
16 SÉBASTIEN BUEMI SUI E.DAMS +3 voltas NC
17 ANTÓNIO FÉLIX DA COSTA POR AGURI +8 voltas NC
18 NELSINHO PIQUET BRA CHINA +9 voltas NC
VEJA A EDIÇÃO #22 DO PADDOCK GP, COM PRÉVIAS DA F1, MOTOGP, INDY E F-E




Últimas Notícias
quinta-feira, 21 de junho de 2018
F1
F1
F1
F1
F1
quarta-feira, 20 de junho de 2018
MotoGP
Endurance
Indy
F1
F1
Indy
Indy
Copa Grande Prêmio
MotoGP
Endurance
Galerias de Imagens
Facebook