F-E
29/07/2017 18:00

Di Grassi resiste a Vergne, vence primeira corrida em Montreal e assume liderança da F-E. Buemi se recupera e é 4º

A primeira prova do fim de semana decisivo da temporada 2016/17 da F-E, em Montreal, teve de tudo. Muitas ultrapassagens, batidas, uma recuperação notável e até uma briga pela vitória. No fim, Lucas Di Grassi venceu e agora assume o controle do campeonato. É por pouca diferença, verdade, mas uma vantagem é uma vantagem.
Warm Up, de Montreal
PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro

Algo fora da casinha precisaria acontecer para Lucas Di Grassi ter algum controle no destino do campeonato desta temporada 2016/17. Este algo fora do controle aconteceu na manhã deste sábado, durante o treino livre da F-E em Montreal, quando Sébastien Buemi bateu com extrema força e obrigou a Renault e.dams a trocar uma bateria e, por conseguinte, gerar uma punição de dez posições no grid de largada. Aliado a isso, um dia especial em que Lucas Di Grassi fez a pole-position e venceu a corrida sem ser ameaçado nem após uma intervenção do safety-car na reta final da prova. Di Grassi venceu e agora lidera a F-E antes do embate derradeiro entre os dois, no próximo domingo.

A diferença agora é de seis pontos: Di Grassi tem 175 tentos, enquanto Buemi tem 169. Se o campeonato parecia perdido, agora a situação é bem diferente. 
 
E tudo isso porque Buemi fez uma grande corrida. Após uma largada péssima, onde caiu para o 16º lugar, foi escalando o pelotão com um carro que tinha a barra de direção torta e outro que acabara de ser reconstruído. Buemi foi passando um por um e chegou ao quarto lugar - só não foi terceiro por uma negativa brilhante de Stéphane Sarrazin nos metros finais. Outro ponto alto de Buemi na corrida foi a briga com Daniel Abt na entrada e saída do pit-lane. 
 
Jean-Éric Vergne até ameaçou Lucas no fim, mas menos do que poderia. Se contentou com o segundo posto enquanto Sarrazin foi o terceiro num pódio duplo da Techeetah. Buemi, Abt e Sam Bird todos passaram Nicolas Prost nas voltas finais. Mitch Evans, Robin Frijns e Felix Rosenqvist fecharam a zona de pontuação. Duval, 18º, fez a volta mais rápida e ganhou um ponto. Nelsinho Piquet foi o 14º colocado.
Lucas Di Grassi venceu (Foto: Audi Abt)

Confira como foi a primeira prova do fim de semana em Montreal:
 
Pronto para não disputar a primeira curva com outro piloto, Lucas Di Grassi largou muito bem enquanto Stéphane Sarrazin patinou. Rapidamente, o piloto da Audi ABT escapava para abrir na frente. A pergunta para todo mundo era: onde vai Sébastien Buemi? O suíço largou mal e perdeu as posições para António Félix da Costa e Robin Frijns. Ainda na primeira volta, Maro Engel também passou. O Buemi completou o giro inicial na 16ª colocação e avisando que tinha problemas com a barra de direção.
 
Quem também partiu bem foi Mitch Evans, que deixou Nicolas Prost e Jean-Éric Vergne para trás, assumindo um importante quarto posto para a Jaguar. Ânimos controlados, Buemi aproveitou as voltas três e quatro para deixar Engel e Frijns para trás. Mesmo com a barra de direção torta, Buemi conseguia contornar e fazer sua prova.
 
As Mahindra começaram ataques. Num mergulho até um tanto temeroso, Felix Rosenqvist forçou ao máximo para ultrapassar Sarrazin, o que não aconteceu num primeiro momento. Atrás, Nick Heidfeld tirava Tom Dillmann da frente em belo movimento. Abt foi na aba e também passo o francês da Venturi. Heidfeld e Abt passaram a ser décimo e 11º.
Sébastien Buemi largou mal a partir das 12º (Foto: Reprodução)
Ao fim da sexta volta, Di Grassi, Vergne e Buemi foram os agraciados com o FanBoost.
 
Abt não se contentou em passar apenas Dillmann e foi para cima de Heidfeld; mergulhou, colocou o carro na frente na primeira perna da curva, mas encontrou uma resistência enorme de um Heidfeld que dividiu roda com roda e levou a melhor. Na volta seguinte, porém, tentou de novo e ultrapassou para assumir o posto derradeiro da zona de classificação.
 
Enquanto isso, Buemi passara Félix da Costa - algo que Frijns emulou na sequência - e também deixou Dillmann para trás. O suíço era, assim, o 12º colocado e a 0s5 de Heidfeld. Numa corrida melancólica da DS Virgin, José María López também aparecia com uma ultrapassagem para cima de AFC. Pelo 15º posto...
 
Na 14ª das 35 voltas, Buemi deixou Heideld para trás - e passou por Duval no giro seguinte. Heidfeld, na sequência, atacou Duval e forçou um toque. O francês rodou, ao passo que Nick sentiu o efeito instantes depois. Com o braço da suspensão quebrado, Heidfeld ficou na pista, e a direção de prova acionou bandeira amarela de pista inteira.
Nick Heidfeld se envolveu em um toque com Loic Duval e acabou fora (Foto: Reprodução)
Di Grassi, que tinha pouca energia, correu para trocar de carro na 16ª volta. Atrás, Buemi entrava no pit-lane atrás de Abt. Nervoso por entender que o rival estava lento de propósito, Buemi começou a reclamar. Os dois pararam, trocaram carros e Buemi saiu à frente. No retorno da pista, o suíço quase parou na frente de Abt, que deu um toque. Situação tensa entre os dois. 
 
Pouco depois da bandeira verde, Di Grassi já tinha uma vantagem de 4s1 para o segundo colocado Vergne. Sarrazin, Rosenqvist, Evans, Prost e Turvey ainda estavam à frente de Buemi. O campeão da temporada 2015/16 logo superou Turvey, algo que Abt repetiu instantes depois.
 
Prost enfim superou Turvey e abriu espaço para um Buemi que rapidamente escalava a distância. Abt e as duas DS Virgin fizeram o mesmo na volta seguinte, só que López, então em nono, abalroou o muro e forçou um safety-car. Duval também pagou um drive-through por conta do incidente com Heidfeld.
 
A relargada veio com o recolhimento do safety-car na volta 28. Di Grassi usou o FanBoost para escapar, ao passo que Vergne precisou segurar um ataque de Sarrazin. Acontece que, após segurar o companheiro, Vergne passou a estar muito perto de Lucas e ainda com um FanBoost a utilizar. Buemi, atrás, passou Prost, mas Abt também. O jovem alemão não se conteve de forma alguma e tentou passar Buemi. A briga dos dois era boa. Nesse instante, Buemi marcava dez pontos. 
 
Acontece que, apesar de todos os problemas, o #9 foi incomodar Rosenqvist. Na defesa, o sueco tocou o muro e acabou cedendo à pressão. E adivinha? Abt, atrás, também passou Rosenqvist. Buemi e Abt já assumiam as posições quatro e cinco.A diferença agora é de seis pontos: Di Grassi tem 175 tentos, enquanto Buemi tem 169. Se o campeonato parecia perdido, agora a situação é bem diferente. 
 
E tudo isso porque Buemi fez uma grande corrida. Após uma largada péssima, onde caiu para o 16º lugar, foi escalando o pelotão com um carro que tinha a barra de direção torta e outro que acabara de ser reconstruído. Buemi foi passando um por um e chegou ao quarto lugar - só não foi terceiro por uma negativa brilhante de Stéphane Sarrazin nos metros finais. Outro ponto alto de Buemi na corrida foi a briga com Daniel Abt na entrada e saída do pit-lane. 
 
Jean-Éric Vergne até ameaçou Lucas no fim, mas menos do que poderia. Se contentou com o segundo posto enquanto Sarrazin foi o terceiro num pódio duplo da Techeetah. Buemi, Abt e Sam Bird todos passaram Nicolas Prost nas voltas finais. Mitch Evans, Robin Frijns e Felix Rosenqvist fecharam a zona de pontuação. Duval, 18º, fez a volta mais rápida e ganhou um ponto. Nelsinho Piquet foi o 14º colocado.

F-E, eP de Montreal 1, Classificação:

1 LUCAS DI GRASSI BRA AUDI ABT 35 voltas  
2 JEAN-ÉRIC VERGNE FRA TECHEETAH +0.350  
3 STÉPHANE SARRAZIN FRA TECHEETAH +7.869  
4 DANIEL ABT ALE AUDI ABT +8.592  
5 SAM BIRD ING VIRGIN DS +8.913  
6 NICOLAS PROST FRA RENAULT +10.058  
7 MITCH EVANS NVZ JAGUAR +10.457  
8 ROBIN FRIJNS HOL ANDRETTI +15.836  
9 FELIX ROSENQVIST SUE MAHINDRA +16.764  
10 TOM DILLMANN FRA VENTURI +19.320  
11 JÉRÔME D'AMBROSIO BEL DRAGON +20.229  
12 MARO ENGEL ALE VENTURI +22.314  
13 NELSINHO PIQUET BRA NEXTEV +23.145  
14 ANTONIO FÉLIX DA COSTA POR ANDRETTI +34.786  
15 OLIVER TURVEY ING NEXTEV +46.996  
16 ADAM CARROLL NIR JAGUAR +49.612  
17 LOÏC DUVAL FRA DRAGON +8 voltas NC
18 JOSÉ MARÍA LÓPEZ ARG VIRGIN DS +11 voltas NC
19 NICK HEIDFELD ALE MAHINDRA +21 voltas NC
20 SÉBASTIEN BUEMI SUI RENAULT DSQ  
CASO VÁ BEM EM TESTE, KUBICA DEVE VIRAR TITULAR DA RENAULT JÁ A PARTIR DO GP DA BÉLGICA"


Últimas Notícias
sexta-feira, 19 de janeiro de 2018
MotoGP
Rali
Outras
MotoGP
F1
F1
F1
F-E
F1
F1
F1
F1
quinta-feira, 18 de janeiro de 2018
F1
Rali
Rali
Galerias de Imagens
Facebook