FE
15/12/2015 10:58

Jaguar prevê '30 anos em cinco' e confirma entrada na F-E como construtora a partir da temporada 2016/17

Prometido na semana passada, cumprido agora. Nesta terça-feira (15), a Jaguar confirmou que entra na F-E a partir da terceira temporada da categoria. A fábrica tradicional da Inglaterra será a substituta da agora defunta Trulli
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 A Jaguar chegou para a F-E (Foto: Jaguar)
A Jaguar, agora oficialmente, está de volta ao automobilismo. A reestreia nas pistas não vai acontecer até outubro de 2016, é bem verdade, mas a preparação começa desde já. Com a morte da Trulli, a tradicional fábrica inglesa vai assumir o lugar de décimo time no grid da F-E para a temporada 2016-17.
 
Na semana passada, a imprensa inglesa havia cravado a informação de que a Jaguar iria anunciar a entrada na categoria dos carros elétricos. Dito e feito. A terça-feira (15) começou com a homologação da Jaguar como construtora com a parceria técnica da Williams, a fabricante das baterias elétricas dos carros
 
O diretor de engenheria do Grupo Jaguar Land Rover, Nick Rogers, falou que a entrada na F-E faz parte de um plano da Jaguar de produção de carros elétricos para uma indústria em revolução.
 
"Estou orgulhoso em anunciar o retorno da Jaguar ao automobilismo com uma equipe na inovadora F-E. Veículos elétricos absolutamente irão ter um papel no portfólio de produtos da Jaguar Land Rover, e a F-E nos dá uma oportunidade única de adiantar nosso desenvolvimento de tecnologias de eletrificação", disse.
A Jaguar chegou para a F-E (Foto: Jaguar)
"O campeonato vai permitir desenvolvimento de engenharia e testes das nossas tecnologias avançadas sob extremas condições de performance. Acredito que nos próximos cinco anos veremos mais mudanças no mundo automotivo do que nos últimos 30", seguiu.
 
"O futuro está em ser mais conectado e mais sustentável; a tecnologia EV e as mais leves estão se tornando mais importantes do que nunca já que a urbanização continua a crescer. A F-E reconheceu e reagiu a essas tendências e a abordagem animadora e pioneira do campeonato é o encaixe perfeito para nossa marca", encerrou.
 
Para o diretor-geral da Formula E Holdings, Alejandro Agag, a entrada da marca no campeonato mostra um reconhecimento ao trabalho realizado nos primeiros dois anos de existência da categoria. 
 
"Estamos deliciados de receber a Jaguar na F-E. A Jaguar é uma marca com herança rica, e o fato de estar retornando ao automobilismo global com a F-E é um grande reconhecimento ao campeonato e sua habilidade de desenvolver carros elétricos", falou  espanhol.
 
"A Jaguar traz uma base de fãs apaixonada que vai elevar a popularidade do campeonato ao redor do mundo e mostrar de novo que a F-E é o futuro do automobilismo", finalizou.
 
Além da participação recente na F1, entre 2000 e 2004, a história da Jaguar nas pistas vai muito além de apenas monopostos. Entre 1951 e 1957, a montadora inglesa venceu cinco edições das 24 Horas de Le Mans, incluindo a do grande desastre de 1955 - então com o campeão também da F1 Mike Hawthorn ao lado de Ivor Bueb.