F-E
11/08/2016 18:36

Sem contrato, Senna vê chance de seguir na Mahindra diminuir e deve ficar fora da terceira temporada da F-E

Bruno Senna está a um passo de deixar a F-E. O piloto, que andou pela Mahindra nas duas primeiras temporadas da categoria, não teve o contrato renovado ainda e se depara com um grid quase completo da F-E. A outra opção seria a Jaguar, mas a ligação com a McLaren complica tudo
Warm Up / Redação GP,  Rio de Janeiro
 Bruno Senna (Foto: MF2)

O futuro de Bruno Senna na F-E está sob sérias dúvidas. O contrato do piloto com a Mahindra chegou ao final na última semana e, depois de ser mantido em detrimento de Karun Chandhok após o decepcionante primeiro ano da equipe, agora sua história com o time indiano está bem próximo de se esgotar de vez.
 
A Mahindra vai com Nick Heidfeld para o ano que vem, mas o segundo piloto ainda não está definido. Com o grid quase que completamente definido, apenas uma das vagas da equipe e as duas da Jaguar ainda estão em aberto. Senna ainda não abre mão, diz que não está confirmado, mas sabe que a situação complicou. Afirma, ainda, que seu foco não está lá. Segundo o site norte-americano 'Motorsport.com', a Mahidra já definiu que não trará Bruno de volta.
 
"Não sei... Eu estive conversando, parece que as coisas vão numa direção e então eles mudam. Vou ser honesto, estou focado no WEC - e a McLaren também cresceu muito no meu calendário. Eles já expressaram que querem que eu continue no ano que vem com uma expansão de planos", falou.
Bruno Senna em Long Beach (Foto: MF2)
"Então, se a F-E não estiver confirmada, tenho que levar as outras coisas como prioridade. Eu devo dizer nas próximas semanas se vou estar na F-E ou não e com quem, mas estou bem relaxado", disse.
 
Sendo a Jaguar única equipe ainda sem pilotos para a terceira temporada da história da categoria dos monopostos elétricos, a situação se complica. Isso porque Bruno tem contrato com a fábrica da McLaren, compatriota e rival da Jaguar. Senna sabe que acordos paralelos com ambas é algo altamente improvável.
 
"Estou com a McLaren, então a menos que esse acordo não continue é difícil estar em duas marcas rivais inglesas ao mesmo tempo. A Jaguar é uma oportunidade atraente, um time forte, e estão desenvolvendo o carro há algum tempo, provavelmente mais que qualquer outro time. Vamos ver, mas não posso estar na McLaren e na Jaguar ao mesmo tempo", afirmou.
 
A Jaguar tem como parceira na equipe da F-E a Williams, de quem Senna foi piloto na F1. Mesmo assim, as chances são pequenas. O time novato fará um teste aberto em Donington ainda em agosto e testará alguns candidatos às vagas.
 
PADDOCK GP #41 ABORDA F1, MOTOGP, OLIMPÍADA E MORTE DE CLAUSON