F1
26/10/2017 17:13

Alonso e Vandoorne largam de novo no fim do grid após nova troca de peças de motor no México

O que já era esperado se confirmou na tarde desta quinta-feira (26). A Honda confirmou, por meio da sua assessoria de imprensa, que vai providenciar nova troca de componentes de motor tanto para Fernando Alonso como para Stoffel Vandoorne no GP do México. A punição com perda de posições no grid, assim, é inevitável. O bicampeão do mundo vai ser sancionado em 20 posições, 15 a menos em relação ao seu companheiro de McLaren
Warm Up, do Hermanos Rodríguez
FERNANDO SILVA, de Sumaré

A McLaren conta os dias para o fim da temporada e do seu calvário com o motor Honda. No GP do México, a antepenúltima etapa do campeonato, neste fim de semana, Fernando Alonso e Stoffel Vandoorne já sabem que vão começar a prova no fim do grid. Mais uma vez. O prejuízo já era esperado pela dupla, que após os problemas sofridos com o motor no último GP dos EUA, em Austin, embarcou para a Cidade do México ciente de que uma nova troca e a consequente punição com perda de posições no grid seriam inevitáveis.
 
No caso de Alonso, não haverá uma troca completa do motor, mas de alguns componentes. O espanhol vai contar com um novos motor de combustão interna (ICE), MGU-H e turbo para o fim de semana. Assim, a troca das peças vai resultar num total acumulado de 20 posições perdidas no México.
 
Quanto a Vandoorne, aí sim a troca foi completa. O belga, que já amargou o fim do grid em Austin, deve repetir a posição no México, restando apenas a sequência do fim de semana para que se confirme a última posição do alinhamento inicial. A Honda providenciou troca do motor de combustão interna, MGU-K, MGU-H, turbo, unidade de baterias e a Centralina. Assim, Stoffel perde 35 posições no grid.
Stoffel Vandoorne vai viver o mesmo filme do GP dos EUA com perda de 35 posições no grid (Foto: Alonso)
Na visão da Honda, e até de Alonso, faz sentido que a troca seja providenciada no México, uma vez que o ponto de vista é que os GPs do Brasil e Abu Dhabi, as últimas provas da temporada, sejam mais favoráveis ao pacote da McLaren em relação ao México, onde o Autódromo Hermanos Rodríguez exige muita potência do motor.
 

“Não é um circuito forte para nós, então faz mais sentido introduzir novas peças para as corridas que restam para o fim”, declarou o porta-voz da Honda.
 
VIGIAR E PUNIR

COM GALID OSMAN, PADDOCK GP #101 QUESTIONA: VERSTAPPEN MERECEU PUNIÇÃO EM AUSTIN?
 

Últimas Notícias
segunda-feira, 25 de junho de 2018
F1
Nascar
Motociclismo
F1
F2
F1
F1
domingo, 24 de junho de 2018
F1
Indy
Indy
F1
Indy
F1
F1
F3
Galerias de Imagens
Facebook