F1
26/10/2017 17:13

Alonso e Vandoorne largam de novo no fim do grid após nova troca de peças de motor no México

O que já era esperado se confirmou na tarde desta quinta-feira (26). A Honda confirmou, por meio da sua assessoria de imprensa, que vai providenciar nova troca de componentes de motor tanto para Fernando Alonso como para Stoffel Vandoorne no GP do México. A punição com perda de posições no grid, assim, é inevitável. O bicampeão do mundo vai ser sancionado em 20 posições, 15 a menos em relação ao seu companheiro de McLaren
Warm Up, do Hermanos Rodríguez
FERNANDO SILVA, de Sumaré

A McLaren conta os dias para o fim da temporada e do seu calvário com o motor Honda. No GP do México, a antepenúltima etapa do campeonato, neste fim de semana, Fernando Alonso e Stoffel Vandoorne já sabem que vão começar a prova no fim do grid. Mais uma vez. O prejuízo já era esperado pela dupla, que após os problemas sofridos com o motor no último GP dos EUA, em Austin, embarcou para a Cidade do México ciente de que uma nova troca e a consequente punição com perda de posições no grid seriam inevitáveis.
 
No caso de Alonso, não haverá uma troca completa do motor, mas de alguns componentes. O espanhol vai contar com um novos motor de combustão interna (ICE), MGU-H e turbo para o fim de semana. Assim, a troca das peças vai resultar num total acumulado de 20 posições perdidas no México.
 
Quanto a Vandoorne, aí sim a troca foi completa. O belga, que já amargou o fim do grid em Austin, deve repetir a posição no México, restando apenas a sequência do fim de semana para que se confirme a última posição do alinhamento inicial. A Honda providenciou troca do motor de combustão interna, MGU-K, MGU-H, turbo, unidade de baterias e a Centralina. Assim, Stoffel perde 35 posições no grid.
Stoffel Vandoorne vai viver o mesmo filme do GP dos EUA com perda de 35 posições no grid (Foto: Alonso)
Na visão da Honda, e até de Alonso, faz sentido que a troca seja providenciada no México, uma vez que o ponto de vista é que os GPs do Brasil e Abu Dhabi, as últimas provas da temporada, sejam mais favoráveis ao pacote da McLaren em relação ao México, onde o Autódromo Hermanos Rodríguez exige muita potência do motor.
 

“Não é um circuito forte para nós, então faz mais sentido introduzir novas peças para as corridas que restam para o fim”, declarou o porta-voz da Honda.
 
VIGIAR E PUNIR

COM GALID OSMAN, PADDOCK GP #101 QUESTIONA: VERSTAPPEN MERECEU PUNIÇÃO EM AUSTIN?
 

Últimas Notícias
domingo, 21 de janeiro de 2018
Indy
F1
Rali
Rali
F1
sábado, 20 de janeiro de 2018
Rali
Rali
Rali
Rali
Rali
Rali
Rali
Nascar
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook