F1
06/04/2017 08:06

Alonso rejeita rumor sobre deixar F1 no meio da temporada, mas não descarta trocar McLaren pela Mercedes em 2018

Fernando Alonso garantiu que, em que pese todos os problemas no motor Honda e a enorme falta de competitividade da McLaren, vai cumprir seu contrato com a escuderia britânica até o fim de 2017. Mas disse que não dá para descartar nada na vida, nem mesmo uma eventual transferência para a Mercedes no ano que vem
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
 

Fernando Alonso parte para a segunda prova da temporada 2017 da F1, o GP da China, sem qualquer perspectiva de um bom resultado. Por mais que, com toda sua capacidade, consiga tirar ‘leite de pedra’ de um carro pouco eficiente e um motor cheio de problemas, o piloto da McLaren sabe que, em condições normais, dificilmente vai lutar por um pódio. Ainda assim, Alonso garante que vai continuar na escuderia britânica e cumprirá seu contrato até o fim de 2017, rejeitando assim o rumor de que poderia abandonar a McLaren e a própria F1 no meio da temporada. Por outro lado, o espanhol de 35 anos não descarta uma eventual transferência para a Mercedes em 2018.
 
Os rumores sobre uma eventual saída de Alonso da McLaren e da F1 antes do fim da temporada 2017 partiram de um dos seus amigos mais próximos no automobilismo: o ex-piloto Mark Webber. Mas Fernando tratou de negar qualquer intenção de ‘pular fora do barco’ da McLaren antes do fim da temporada, assegurando que vai cumprir seu contrato até o fim. 
 
Questionado pelos jornalistas a respeito durante entrevista coletiva nesta quinta-feira (6) em Xangai, palco do GP da China, Alonso negou veementemente. “Não, definitivamente não é verdade. É normal, do lado de fora, que os pilotos falem, e eu leio comentários de muitas pessoas, e na Espanha também, se um ex-piloto de carro ou moto tem uma pergunta, esta também é sobre Alonso. É como eles veem essa situação. E parece que todo mundo é próximo de mim, isso me faz ter depressão”.
Fernando Alonso negou ter a intenção de deixar a F1 no meio do ano. Mas não descartou uma eventuall ida para a Mercedes(Foto: McLaren)
“Mas não é assim. Na F1 estou entregando meu melhor, estou mais bem preparado do que nunca e fazendo o meu melhor. A equipe não está muito competitiva agora, esta é a verdade, e não há muito o que nós posamos fazer de um dia para o outro, é trabalhar duro”, afirmou o bicampeão do mundo, que está há quase quatro anos sem vencer uma corrida na F1.
 
Por ser um piloto fora de série, Alonso entende que a McLaren espera muito mais do seu talento do que, por exemplo, seu companheiro de equipe, o novato belga Stoffel Vandoorne.
 
“Ao mesmo tempo, acho que a equipe está esperando um trabalho extra da minha parte agora, um resultado extra, como nós fizemos na Austrália, onde as previsões e simulações diziam que nós estávamos em último lugar e andamos em décimo. Na China, se a previsão diz que nós estaremos em último, espero que Alonso esteja nos pontos”, destacou.
 
No último GP da Austrália, Alonso andou boa parte da corrida na zona de pontuação até enfrentar um problema na suspensão do seu MCL32, tendo de abandonar a prova no circuito Albert Park, em Melbourne.
 

Por fim, Fernando foi perguntado sobre uma eventual transferência para a Mercedes. No momento em que se deparou com a questão pela primeira vez, quando Nico Rosberg surpreendeu o mundo do esporte e anunciou sua aposentadoria da F1, Alonso garantiu sua vontade de estar na McLaren e cumprir seu contrato. Porém, tudo pode mudar em 2018.
 
“Não tenho nada para dizer agora. Esta é uma questão para o futuro. Não se descarta nada na vida”, complementou Alonso, fazendo mistério. 
 
Entretanto, Toto Wolff, chefe da Mercedes, já disse em mais de uma vez que uma eventual contratação de Alonso colocaria em xeque a harmonia da equipe. O dirigente austríaco chegou a mencionar a explosiva rivalidade entre Alonso e Lewis Hamilton nos tempos de McLaren, em 2007, para justificar a preferência por um piloto com perfil mais tranquilo, como Bottas. O contrato de Hamilton com a Mercedes vai até o fim de 2018, enquanto o finlandês tem vínculo com a escuderia prateada apenas para esta temporada.
 
O GP da China, o segundo do campeonato, acontece neste fim de semana, e o GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades em Xangai AO VIVO e em TEMPO REAL.
 

PADDOCK GP #72 TRAZ ÁTILA ABREU E DISCUTE ETAPAS DA STOCK CAR, F1, INDY E MOTOGP



Últimas Notícias
domingo, 21 de janeiro de 2018
Indy
F1
Rali
Rali
F1
sábado, 20 de janeiro de 2018
Rali
Rali
Rali
Rali
Rali
Rali
Rali
Nascar
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook