F1
26/10/2017 17:57

Alonso reverencia “talentoso” Hamilton como um dos cinco maiores da F1: “Pode vencer com qualquer carro”

Fernando Alonso viu bem de perto a chegada de Lewis Hamilton como um fenômeno à F1. Há dez anos. Hoje, superado em títulos, vitórias e em todas as estatísticas de performance pelo ex-rival nos tempos de McLaren, o espanhol rasgou elogios ao piloto da Mercedes, muito perto de se tornar tetracampeão mundial
Warm Up, do Hermanos Rodríguez
FERNANDO SILVA, de Sumaré

Há dez anos, Fernando Alonso e Lewis Hamilton travaram aquela que foi a rivalidade mais explosiva da F1 nos últimos tempos. De um lado, nos boxes da McLaren, estava o bicampeão do mundo, que fora contratado a peso de ouro depois de dois grandes anos pela Renault. Do outro, o então novato Lewis Hamilton, alçado ao posto de titular pelo chefão Ron Dennis. Logo, Lewis mostrou-se um verdadeiro fenômeno, a ponto até de desbancar Alonso da equipe, para onde só voltou oito anos depois.
 
Por conta de todos nos números alcançados por Hamilton desde então, Alonso não tem dúvidas em colocá-lo na lista dos maiores da F1 em todos os tempos, endossando a opinião de outro ex-companheiro de equipe, Felipe Massa. “Acredito que ele esteja entre os cinco melhores pilotos da história”, comentou o bicampeão em entrevista coletiva nesta quinta-feira (26) no Autódromo Hermanos Rodríguez, palco do GP do México de F1 neste fim de semana.
 
Os números alcançados por Hamilton são, de fato, superlativos: 62 vitórias, 72 poles, 38 voltas mais rápidas, 116 pódios. Tudo isso em 205 GPs disputados desde sua estreia em 2007. Dono de três títulos mundiais, Lewis pode chegar ao tetra neste fim de semana, no México. 
Lewis Hamilton está entre os maiores da história. Quem diz é seu primeiro grande rival na F1, Fernando Alonso (Foto: AFP)
O britânico, aos 32 anos, já superou o recorde de poles de Michael Schumacher, é o segundo com mais vitórias e pódios e também pode chegar ao seleto grupo de pilotos com mais de três títulos mundiais, do qual faz parte hoje Alain Prost, Sebastian Vettel, Juan Manuel Fangio e o próprio Schumacher, o maior campeão da história da F1.
 
Alonso também discordou de uma antiga crítica sobre Hamilton, de que ele só contou com carros vencedores na sua carreira na F1.
 
“É um piloto muito talentoso. É um campeão desta geração. Ele foi campeão nas categorias de base antes da F1 e, depois, venceu corridas com carros dominantes, com carros bons e com carros medíocres, o que é algo que outros campeões não fizeram”, destacou o espanhol.
 

Fernando, em contrapartida, praticamente estacionou nas estatísticas de performance desde que deixou a Ferrari, em 2014. O asturiano, aos 36 anos, continua com dois títulos, além de 32 vitórias, 22 poles, 23 voltas mais rápidas e 97 pódios. Tudo em 288 GPs disputados ao longo de 16 temporadas no Mundial de F1.
 
VIGIAR E PUNIR

COM GALID OSMAN, PADDOCK GP #101 QUESTIONA: VERSTAPPEN MERECEU PUNIÇÃO EM AUSTIN?
 

Últimas Notícias
segunda-feira, 25 de junho de 2018
F1
Nascar
Motociclismo
F1
F2
F1
F1
domingo, 24 de junho de 2018
F1
Indy
Indy
F1
Indy
F1
F1
F3
Galerias de Imagens
Facebook