F1
14/05/2018 08:55

Chefe da McLaren, Boullier se defende de rumores de demissão e afirma ser pessoa certa para função

Éric Boullier, chefe da McLaren, esteve na mira de boatos nas últimas semanas. Com permanência questionada, o francês garantiu que é o homem certo para conduzir a equipe de volta aos bons resultados e acredita que a evolução rumo ao pódio já começou para o time
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Éric Boullier (Foto: McLaren)

Éric Boullier, chefe da McLaren, está enfrentando uma situação desagradável no paddock. Após o diretor-técnico Tim Goss ser demitido da McLaren, rumores apontam que o francês poderia também ter o mesmo destino e desintegrar o time. Mas Boullier se garante: além de elogiar o próprio trabalho, o francês se diz convicto de que é a melhor pessoa para o cargo.
 
“No passado eu gerenciei, revitalizei e reestruturei várias equipes, e eu ganhei com todas elas em todas as categorias. Eu conheço o meu trabalho e nós temos que ter certeza de que nós podemos fazer isso", afirmou.
 
Com a McLaren ainda longe da briga por vitórias e títulos, surgiu o questionamento dentro da equipe a respeito de mudanças que poderiam ser feitas. A parceria com a Honda se mostrou uma grande decepção e, com motor Renault, começam a surgir pequenas evoluções. Mesmo assim, ainda longe do esperado.
Eric Boullier afirma ser a pessoa certa para chefiar a McLaren (Foto: McLaren)

Ainda assim, Boullier acredita não apenas no seu trabalho, mas também no de seus colegas. Mesmo assim, não garante a permanência de todos ao seu lado.
 
“Eu não posso comentar, mas eu acredito nas pessoas que temos. Eu acredito neles. Você sempre quer uma liderança forte, boa combinação, ser tão flexível quanto possível. Parecem palavras genéricas, mas temos de abordar essas questões se pensamos que deixamos algo para trás”, acrescentou Boullier.
 
Com o chefe francês, a McLaren conseguiu apenas um pódio, no GP da Austrália de 2014. Agora, novamente figurando no top-10, a equipe já comemora as pequenas conquistas: no GP da Espanha deste ano, o time esteve a 1s548 da pole-position, 0s351 a menos que 2017.
 
"Nós sabemos o que fazer. Temos de melhorar a confiabilidade e o desempenho. Agora há outras equipes com o mesmo motor, por isso temos referências. É um longo caminho. Este tem sido outro passo. Tem sido um bom trabalho para recuperar confiança dos testes” , encerrou Boullier.
 
CAMINHO PARA VIRAR LENDA

TRÍPLICE COROA É O QUE SOBROU PARA CARREIRA DE ALONSO