F1
31/08/2017 05:50

Chefe da Williams descarta negociações e diz que pai de Stroll não tem interesse em bancar chegada de Alonso: “Esqueça”

Em entrevista ao diário alemão ‘Bild’, Claire Williams disse que reagiu com surpresa ao ver aumentar cada vez mais os rumores sobre uma eventual chegada de Fernando Alonso à equipe em 2018. A britânica também rejeitou a ideia de que Lawrence Stroll gostaria de levar o bicampeão para ajudar o filho: “Ele não gasta dinheiro assim”
Warm Up / Redação GP,  de Sumaré
 Claire Williams reconheceu os erros da Williams nos últimos anos (Foto: Williams)

Fernando Alonso corre contra o tempo para garantir um carro mais competitivo para a temporada 2018 do Mundial de F1. Com as portas fechadas na Mercedes, Ferrari e Red Bull, a Renault surge como alternativa improvável depois que Cyril Abiteboul, mais uma vez, disse que não vai ser possível entregar ao espanhol um equipamento bom o bastante para lutar pelo título. Enquanto sonha em ver a McLaren com um motor melhor que o Honda para seguir em Woking, Alonso se deparou com rumores ligando seu nome à Williams. Mas Claire Williams, chefe do time de Grove, deixou claro que jamais negociou com o veterano.

No fim de semana do GP da Bélgica, Claire disse que ficaria lisonjeada com um eventual interesse da parte de Alonso e afirmou que o espanhol "ficaria bem no macacão da Williams". No entanto, dias depois, o discurso ganhou um tom diferente.
 
“Li isso com surpresa. Não sei de nada”, se esquivou a britânica em entrevista ao diário alemão ‘Bild’. “Nunca negociei com ele, nunca me sentei em uma mesa com ele”, garantiu a chefe-adjunta daquela que é uma das equipes mais históricas da F1.
ALONSO COLHE O QUE PLANTA E FICA SEM NOVAS ALTERNATIVAS.
ASSISTA JÁ

Segundo a revista alemã ‘Auto Motor und Sport’, uma das chaves para a eventual chegada de Alonso a Grove atende pelo nome de Lawrence Stroll. O bilionário canadense foi reportado como interessado em trazer o espanhol como forma de impulsionar o desenvolvimento técnico do seu filho, Lance Stroll. Tal fato colocaria em xeque a vaga de Felipe Massa, caso o brasileiro siga no grid da F1 no ano que vem.
 
Mas Claire garantiu que Stroll pai não está disposto a bancar a chegada de Alonso: “Esqueça. Stroll é um homem de negócios bem-sucedido porque não gasta dinheiro assim”, declarou.
 
O site norte-americano ‘Motorsport.com’ vai além sobre o futuro de Alonso e reforça que a Williams não é uma opção, como também não é a Renault. Restaria a Fernando apenas uma alternativa plausível para seguir no grid da F1: uma nova aliança McLaren-Renault.
 
De acordo com a publicação, fontes próximas à Williams informam que uma eventual chegada de Alonso não seria do agrado de Lance Stroll, apontado internamente como o futuro da equipe, que ainda não definiu o futuro de Massa para 2018.
Claire Williams diz que jamais se sentou a uma mesa com Fernando Alonso (Foto: McLaren)