F1
28/10/2017 20:44

Confira declarações dos pilotos após treino classificatório do GP do México, 18ª etapa da temporada 2017 da F1

Pela primeira vez na temporada, uma disputa franca entre pilotos de três equipes foi construída e mantida até o fim num treino classificatório. No fim das contas, Sebastian Vettel, com mais um recorde da pista, superou Max Verstappen e Lewis Hamilton e parte da posição de honra no GP do México
Warm Up, do Hermanos Rodríguez
Redação GP, do Rio de Janeiro
A classificação deste sábado (28) no México foi uma das melhores do ano na F1. Com três equipes muito próximas na tabela de tempos, Sebastian Vettel apareceu no instante derradeiro para cravar a pole, desbancando um Max Verstappen que parecia soberano desde o terceiro treino livre.
 
Lewis Hamilton, que está bem perto do tetracampeonato, não foi brilhante, mas fez o suficiente para dar mais um passo importante para a conquista. O britânico se garantiu em terceiro, bem pouquinho na frente do companheiro de Mercedes Valtteri Bottas, que se queixou bastante de Verstappen no início do Q3.
 
Kimi Räikkönen teve mais um dia apático e ficou com a quinta posição no grid, seguido por um excelente Esteban Ocon, que bateu até Daniel Ricciardo, o sétimo.
 
As Renault voltaram a andar bem próximas e no ritmo das Force India. Nico Hülkenberg se colocou em oitavo, enquanto Carlos Sainz Jr. parte do nono posto. Sergio Pérez, correndo em casa, sai em décimo, na frente de Felipe Massa.
Sebastian Vettel (Foto: Ferrari)

Confira as declarações:

Sebastian Vettel, primeiroVettel esquece campeonato e nega surpresa com pole no México: “Sabia que só precisaria de uma volta limpa”

Max Verstappen, segundo"Súper chateado", Verstappen até gosta do segundo lugar, mas se incomoda com rendimento da Red Bull no Q3

Lewis Hamilton, terceiroHamilton elogia “grande trabalho” de Vettel e Verstappen no México e lamenta última volta: “Dei tudo o que pude”

Valtteri Bottas, quartoBottas se diz prejudicado por Verstappen, que se defende. E FIA livra holandês de punição “estúpida”

Kimi Räikkönen, quinto: "Foi uma classificação difícil e com resultado longe do ideal. Tive problemas para anotar uma volta decente, faltou aderência e cometi erros. Em alguns momentos, pareceu bom; em outros, nem tanto, estava fácil cometer um erro. Todas as vezes que tentei forçar um pouco mais a frente do carro travava, especialmente no último setor. No Q3, tentei apenas dar uma volta sem problemas, mas sabia que estava lento. Amanhã é outro dia, com certeza será melhor. É difícil prever o que vai acontecer, mas contanto que tenhamos um bom trabalho com os pneus, tudo deverá ficar OK. Espero que larguemos bem e aí veremos o que vai acontecer nas primeiras duas curvas."

Esteban Ocon, sexto: "Foi uma classificação incrível. Estou bem feliz. O carro não estava tão fácil de guiar ontem, mas a equipe fez um grande trabalho para hoje e achamos bem mais performance. Todo mundo envolvido na equipe participou ativamente e deu para notar claramente a nossa evolução hoje. Meu carro estava muito bom e meu ritmo foi melhorando a cada volta. Aliás, eu ainda cometi um erro na minha melhor volta, talvez eu tivesse conseguido bater o Räikkönen. Estou muito satisfeito com o resultado e animado para a corrida. Bom ritmo de corrida, boa velocidade máxima, tudo indica que vem um grande resultado."

Daniel Ricciardo, sétimoRicciardo vai da alegria de sexta-feira à tristeza no sábado com 7º no grid do México: “Estou súper frustrado e confuso”

Nico Hülkenberg, oitavo: "Foi uma boa classificação. Eu consegui uma volta muito boa no fim do Q3, então estou muito feliz e satisfeito com isso. Será uma batalha apertada amanhã, mas vamos froçar bastante e fazer nosso melhor."
Carlos Sainz Jr. (Foto: Renault)

Carlos Sainz Jr., nono: "Foi um bom dia para mim e para o time, porque continuamos avançando desde Austin. Estou muito satisfeito. A classificação foi complicada, mas avançamos muito desde ontem e estou muito mais confiante no carro hoje. Estamos mirando uma boa corrida amanhã."

Sergio Pérez, décimo: "Hoje as coisas não aconteceram como eu estava esperando e isso foi bem frustrante. Fomos competitivos em todas as outras sessões, mas não atingimos o resultado necessário quando era o momento crucial. Fiquei satisfeito com meu desempenho no Q1, nosso ritmo era promissor, mas as condições da pista mudaram e nós nos perdemos. Mudei a maneira de gerenciamento dos pneus e aí me perdi. Não achei o acerto ideal do carro, precisamos analisar bem isso hoje. A corrida vai ser desafiadora, mas temos bom ritmo. Espero ter um resultado melhor amanhã para fazer a festa dos meus compatriotas."

Felipe Massa, 11ºResignado com lugar da Williams, Massa vibra com eliminação antes do Q3: “Pelo menos largo do lado limpo”

Lance Stroll, 12º: "Não foi um trabalho perfeito. Meu Q1 foi OK, aí veio o Q2 com uma primeira volta boa, mas bandeiras amarelas aparecendo. Na seguinte, não consegui aquecer os pneus o suficiente e aí errei bastante. Não deu para fazer nada. Consegui completar uma volta direito só no fim, mas eu sabia que seria bem complicado ir para o Q3. Vamos sair de 12º, a corrida é grande, estamos no meio do pelotão e podemos pontuar. Precisamos só acertar alguns detalhes para ter uma boa prova. A altitude vai ser dura para todo mundo.

Brendon Hartley, 13º: "Hoje foi decepcionante. Estou frustrado por não ter ido à pista, porque acredito que estávamos no meio do pleotão. Ficar à frente da Williams era definitivamente possível hoje. Freando na curva um do Q2 eu sentia que estava bem e estava animado com a última volta, mas foi quando o motor parou. Não sei o que aconteceu. Minha confiança está crescendo volta após volta e realmente queria participar do Q2. Me sinto cada vez melhor no carro e, se Austin foi difícil, vim aqui mais preparado, com certeza. A pista do México é uma que eu gosto muito, então amanhã farei o possível para ter a melhor corrida que dê."

Marcus Ericsson, 14º: "Foi um bom dia. Continuamos melhorando desde ontem, nos treinos livres, e demos os passos certos no ajuste do carro para sermos mais competitivos. Foi um bom esforço da equipe enquanto tiramos o máximo do carro na classificação. Estou também satisfeito com minha última volta na classificação - foi uma boa, não longe da zona do Q2. Vamos para a corrida de amanhã com um sentimento positivo."

Pascal Wehrlein, 15º: "No geral, estou satisfeiro com meu dia. Ainda que tenhamos tido alguns problemas com meu carro no TL3, a equipe foi capaz de resolver tudo rapidamente, o que ainda me deixou completar algumas voltas pela manhã. A sessão classificatória caminhou bem. Meu desempenho seguiu melhorando e tive uma chance real de chegar ao Q2. Infelizmente, cometi um pequeno erro no setor um na minha última volta e não consegui [avançar ao Q2]. De qualquer forma, me dá confiança para amanhã. Estou ansioso para voltar ao carro e dar tudo o que posso."

Kevin Magnussen, 16º: "Nós já temíamos que este final de semana seria duro. Ficou óbvio que nós não estávamos rápidos na classificação. Essa pista é tipo nosso Calcanhar de Aquiles. Então, foi tudo dentro do esperado, mas não deixa de ser frustrante. Agora temos de tentar algo amanhã. Apesar de todos os problemas que a gente tem por aqui, precisamos tentar ficar na briga. Vamos ao menos acelerar o máximo que der e ir avançando. Espero que nosso ritmo de corrida seja melhor que o de classificação".
Romain Grosjean (Foto: Haas)
Romain Grosjean, 17º:
 "Nós estamos vivendo um final de semana complicado. Não consegui andar ontem, isso já explica um pouco o fato de não termos atingido o pico na performance. Perdi um tempo no tráfego ali antes da minha volta rápida, mas não foi nada que tivesse nos tirado de onde ficamos. Não tem desculpas. Temos um motor mais forte que o da Sauber, então precisamos dar um jeito de ter um rendimento melhor do que isso numa pista dessas. A gente sofre com freios e aqui isso faz muita diferença. De qualquer jeito, nós teoricamente não pontuaríamos em Singapura e marcamos pontos, então, sempre há esperança, mas vai ser uma corrida duríssima".

Fernando Alonso, 18ºAlonso ignora posição no fim do grid e vê carro da McLaren como “o melhor da pista” no Hermanos Rodríguez

Stoffel Vandoorne, 19º: "Estamos recebendo punições neste fim de semana, então nosso foco hoje era preparar para a corrida e definitivamente não na classificação. Mesmo no Q1 eu estava com muito combustível me preparando para a corrida. Depois das dificuldadesno TL1 e TL2, hoje foi mais confortável no carro. Nosso pacote está ficando mais forte e parece razoavelmente competitivo. Hoje foi um dia mais positivo, creio que estamos em boa forma. Vamos largar no fim do grid, então será difícil e é difícil prever onde terminaremos. Ultrapassar em linha reta é difícil para nós, então precisamos ser agressivos, intelgientes e ambiciosos. Espero que tenhamos uma boa corrida. A classificação nunca foi uma prioridade para nós, então estou de olho na corrida."

Pierre Gasly, 20º: "Passei muito tempo no pit-wall e com os engenheiros neste fim de semana. Não há nada que possaos fazer... Mudamos o motor noite passada depois do problema do TL2, depois de novo no TL3 e não deu para fazer a classificação. É uma nova pista para mim, e realmente gostaria de andar para como seria, especialmente porque nunca usei os pneus ultramacios. Tem sido um fim de semana estranho. É difícil porque e única coisa que quero é guiar o carro para me acostumar. Certamente não nos sentimos bem preparados, a primeira vez que estarei forçando na pista será na corrida. Mas é assim que será e não mudarei minha abordagem."
VIGIAR E PUNIR

COM GALID OSMAN, PADDOCK GP #101 QUESTIONA: VERSTAPPEN MERECEU PUNIÇÃO EM AUSTIN?
 


Últimas Notícias
sábado, 26 de maio de 2018
Indy
Indy
Copa Truck
Indy
F1
F1
Copa Truck
F1
F1
F1
Copa Truck
F2
F2
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook