F1
14/05/2015 10:59

Ecclestone defende trabalho da Pirelli e critica Michelin por impor condições para retornar à F1

Dirigente máximo da F1, Bernie Ecclestone entende que não há espaço para as condições que a Michelin impôs para regressar à categoria como fornecedora de pneus. O britânico entende que a Pirelli tem feito um bom trabalho e que não há razões para mudar
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
A Michelin acenou com a possibilidade de retornar à F1 e fornecer pneus à categoria depois de quase dez anos de ausência. Mas para regressar ao grid, impôs condições que não agradaram em nada ao dirigente máximo do esporte, Bernie Ecclestone. Entre as propostas da fábrica francesa estão a adoção de um pneu de 18 polegadas, similar ao que é empregado na F-E, além de uma borracha que seja mais durável. Entretanto, o britânico se mostrou totalmente contrário às condições e defendeu o trabalho que a Pirelli, fornecedora italiana que entrega pneus à F1 desde 2011, indicando que não há motivos para mudar.

“No momento, a Pirelli passa por um período em que ela sabe exatamente o que nós queremos. É sempre difícil para eles, porque se eles fazem um pneu que esteja um pouco no limite, como nós sabemos, eles seriam trucidados. Mas eles estão preparados para fazer isso”, declarou Ecclestone quando indagado sobre o tema pela reportagem da revista britânica ‘Autosport’.
Bernie Ecclestone bradou contra a Michelin e entende que a Pirelli tem feito bom trabalho na F1 (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Bernie, ao contrário, criticou a Michelin por propor um caminho exatamente contrário ao que a Pirelli adota na F1. “Toda a Michelin gostaria de fazer um pneu duro como pedra, que você poderia colocar em janeiro e trocá-lo em dezembro, porque eles não querem estar numa posição em que sejam criticados”, bradou.

“Isso, com absolutamente 100% de certeza, se colocasse em xeque a Mercedes vencendo, seria retirado. E isso é tudo o que você não quer, e vai contra todas as outras coisas que a Pirelli teve a coragem de fazer com base no que nós pedimos, que foi tornar as corridas mais empolgantes”, disse Ecclestone. “Se tivéssemos um pneu duro como pedra, poderíamos simplesmente esquecer isso”, salientou o chefão da F1.

Questionado a respeito de uma possível mudança no tamanho dos pneus da F1 para 18 polegadas, Bernie mais uma vez aproveitou para rejeitar a ideia da Michelin e elogiar o trabalho da Pirelli. “Não gosto deles. Eles parecem horríveis. Queremos que nossos carros tenham um visual agressivo para parecer com carros de corrida. A Pirelli sempre vai fazer o que lhes for pedido, e se tivermos de ter um pneu de 18 polegadas, eles poderão fazê-lo. Mas nós não vamos mudar aquilo que não precisa ser mudado. No momento, não precisamos mudar os pneus porque eles atualmente têm trabalhado bem”, finalizou.

Últimas Notícias
quinta-feira, 21 de junho de 2018
F1
F1
F1
F1
F1
F1
quarta-feira, 20 de junho de 2018
MotoGP
Endurance
Indy
F1
F1
Indy
Indy
Copa Grande Prêmio
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook