F1
01/11/2016 16:16

FIA livra Vettel de suspensão por 'boca-suja', mas diz que reincidência vai levar pilotos a tribunal

A FIA soltou um comunicado na tarde desta terça-feira (1) em que diz que as desculpas de Sebastian Vettel foram suficientes para apaziguar os ânimos depois dos amplos xingamentos que atingiram até mesmo o diretor de provas, Charlie Whiting. Mas vai fazer o possível para coibir novos surtos de raiva através dos rádios e que a história será outra em caso de reincidência
Warm Up
VITOR FAZIO, de Porto Alegre

As consequências dos atos de Sebastian Vettel no GP do México vão ficando cada vez mais claras. A FIA confirmou, através de comunicado, que o tetracampeão escapou da especulada suspensão de uma corrida. Apesar disso, a mensagem é clara: caso os xingamentos do último final de semana voltem a se repetir, o alemão vai ser levado ao tribunal da entidade.
 
Ainda não é certo se Vettel vai receber uma advertência formal, mas já ficou definido que não há necessidade de comparecer ao tribunal da FIA. De um jeito ou de outro, a federação trabalha para evitar novos episódios de agressividade por parte de seus pilotos.

"Considerando as desculpas sinceras e o forte comprometimento, o presidente da FIA decidiu excepcionalmente não tomar ações disciplinares contra o Sr. Vettel, evitando o envolvimento do Tribunal Internacional da FIA", disse o comunicado da entidade.

"A FIA sempre vai condenar o uso de linguagem ofensiva no automobilismo, principalmente quando utilizado contra dirigentes ou competidores. Também se espera que todos os participantes do campeonato sejam respeitosos e conscientes do exemplo dado ao público, principalmente à geração mais jovem", seguiu.
Sebastian Vettel (Foto: Ferrari)
No caso da infração de Vettel, uma punição séria poderia significar até o banimento por uma prova. Basta voltar a desrespeitar o artigo 12.1 do regulamento esportivo da FIA, que condena “quaisquer palavras, ações ou anotações que causem prejuízo moral ou perda para FIA, seus órgãos, seus membros ou diretores”.

O caso de Sebastian é agravado por atacar diretamente Charlie Whiting, diretor de provas da F1. O piloto da Ferrari, inconformado com as atitudes de Max Verstappen no México, explodiu ao achar que nenhuma punição seria aplicada. Pois elas vieram: primeiro para Verstappen, por cortar uma curva, e depois para Vettel, por mudar de trajetória em zona de freada.
 
Whiting revelou um pedido de desculpas de Vettel, mas isso já não é suficiente. O diretor de provas disse não ter levado a confusão para o lado pessoal, mas a investigação da FIA independe disso.
 
“Ele se desculpou”, disse Whiting. “Levando em conta que ele fez isso, não estou muito ligado nisso pessoalmente, mas temos de ver como meu chefe (Jean Todt, presidente da FIA) vai querer prosseguir com o assunto”, continuou.

Últimas Notícias
domingo, 24 de junho de 2018
F1
Indy
Indy
F1
Indy
F1
F1
F3
Indy
F1
F1
F1
F1
F1
Indy
Galerias de Imagens
Facebook