F1
15/05/2015 12:38

Grupo de Estratégia da F1 aprova volta do reabastecimento e decide pela escolha livre de pneus para 2016

O Grupo de Estratégia da F1, reunido nesta quinta-feira, aprovou uma série de medidas para os próximos anos. E uma delas é a volta do reabastecimento para 2017. As equipes também concordaram em deixar livre a escolha de pneus para cada corrida. As medidas, entretanto, ainda precisam ser levadas para a avaliação da Comissão de F1 e do Conselho do Esporte a Motor
Warm Up
Redação GP, de Curitiba
As equipes da F1, a organização e a FIA concordaram em trazer de volta o reabastecimento para a temporada 2017, como parte das medidas destinadas a tornar o esporte mais emocionante. A recolocação de combustível nos carros no Mundial foi banida em 2009A nova proposta foi aprovada na reunião do Grupo de Estratégia, realizada na quinta-feira, e divulgada nesta sexta-feira (15). 

O encontro contou com as presenças de Bernie Ecclestone, o diretor comercial da F1, e Jean Todt, o presidente da Federação Internacional de Automobilismo, além dos principais representantes da Ferrari, da Mercedes, da McLaren, da Red Bull, da Williams e da Force India.

Ainda, as novas medidas para 2017 incluem também alterações nos motores, que visam principalmente o aumento no som e na força. Os pneus também serão mais largos e haverá ajustes aerodinâmicos — buscando uma aparência mais agressiva para os carros —, sendo que a ideia também é deixar os carros de "cinco a seis segundos mais rápidos por volta" em 2017, segundo a nota da entidade máxima.
Reabastecimento da Red Bull de David Coulthard em Barcelona, 2008 (Foto: Red Bull/Mathias Kniepeiss)
Para a próxima temporada, os chefes também entraram em acordo com um plano para permitir que as equipes tenham liberdade de escolha de dois compostos de pneus para pista seca dos quatro disponíveis em cada corrida.

O regulamento dos motores, que viu a introdução dos V6 híbridos e a restrição de combustível no ano passado, permanecerá estável. O comunicado da FIA ainda disse: "No que diz respeito aos motores, ficou decidido que a estabilidade das regras deve prevalecer em consideração aos investimentos feitos pelos fabricantes envolvidos no esporte, além de proporcionar maior visibilidade a novos operadores."

Todas as mudanças acordadas pelo Grupo de Estratégia ainda precisam ser aprovadas pela Comissão de F1 e pelo Conselho Mundial do Esporte a Motor, que tem reunião marcada para o mês de julho, no México.

Outras ideias também foram discutidas, como alterações no formato do fim de semana de corrida, medidas para que as largadas tenham a influência apenas dos pilotos, além da eterna busca pelo controle dos custos. As equipes e os chefes da F1 também conversaram sobre o retorno de carros clientes. Além disso, a proposta para a permissão do uso de um quinto motor para 2015 foi rejeitada.

"A construtiva reunião entre a FIA, a FOM e as equipes permitiu abrir um caminho para o futuro do campeonato. Todas as partes concordaram em trabalhar juntas com a intenção de firmar essas propostas e submetê-las à aprovação da Comissão de F1 e do Conselho Mundial de Automobilismo o mais rapidamente possível", encerrou a nota da federação maior do esporte.

Últimas Notícias
sexta-feira, 19 de janeiro de 2018
MotoGP
Rali
Outras
MotoGP
F1
F1
F1
F-E
F1
F1
F1
F1
quinta-feira, 18 de janeiro de 2018
F1
Rali
Rali
Galerias de Imagens
Facebook