F1
12/09/2017 09:11

Kubica encerra contrato com Renault e tem Williams e Sauber no radar na tentativa de voltar à F1, revela site

De acordo com o site 'Motorsport Magazine', Robert Kubica encerrou o acordo com a Renault e agora está liberado para negociar um possível retorno à F1. Ainda, a publicação inglesa revelou que Williams e Sauber estão no radar do piloto
Warm Up / Redação GP,  de Curitiba
 Robert Kubica fechou dia de testes na quarta colocação (Foto: Renault Sport)

O mercado de pilotos da F1 segue agitado nesta reta final de campeonato. Por enquanto, o foco das atenções está no desenrolar do acordão que envolve McLaren e Renault, que tem como objetivo a renovação de contrato de Fernando Alonso com Woking. Como consequência direta do vínculo entre franceses e ingleses, a Honda deve encerrar de vez a parceria com os britânicos e para passar a fornecer motores para a Toro Rosso, que cede Carlos Sainz à fabricante gaulesa, formando dupla com Nico Hülkenberg em 2018. O movimento todo acaba, então, por tirar a chance de Robert Kubica voltar ao cockpit da Renault, mas não de um carro da F1. 
 
De acordo com a coluna do jornalista inglês Mark Hughes do site 'Motorsport Magazine', o polonês agora está liberado de um contrato curto que assinou com os franceses no início de seu programa de testes em maio deste ano. O pedido para o encerramento do vínculo foi feito pelo próprio piloto, que, agora,  segundo a publicação, tenta negociar com outras equipes - leia-se Williams e Sauber. Ambas, segundo Hughes, estão no radar e manifestaram interesse nos serviços de Robert. 

As duas equipes ainda não confirmaram suas duplas para o próximo ano. Pelos lados suíços, a permanência de Marcus Ericsson é tratada como certa, especialmente por conta dos proprietários do time. A segunda vaga, no entanto, pode acabar nas mãos do jovem Charles Leclerc, piloto da Academia da Ferrari. A marca italiana, como se sabe, vai equipar os carros de Hinwil em 2018. Já em Grove, Lance Stroll segue na esquadra inglesa, enquanto o lugar de Felipe Massa ainda segue incerto.
Robert Kubica testou com a Renault na Hungria (Foto: Reprodução/Twitter)

A questão que paira sobre Robert agora é realmente sobre sua capacidade física. Segundo o jornalista inglês, a performance do polonês nos testes realizados em Hungaroring, no mês passado, com um F1 atual mostraram certa inconsistência em longos stints, ainda que sua velocidade máxima tenha sido considerada impressionante. A preocupação gera dúvidas e sugere que o piloto precise de mais tempo para se preparar melhor. 
 
Durante o fim de semana do GP da Itália, o empresário de Kubica, Alessandro Bravi, revelou que outras equipes da F1 também procuraram o piloto, bem como times de categorias diferentes. "Claro que o teste (na Hungria) foi muito melhor do que todos esperavam. Então há interesse nele dentro da F1, mas também fora da F1", disse Bravi.
HAMILTON FAZ DEVER DE CASA E JOGA BOLA PARA VETTEL. QUE TEM OBRIGAÇÃO DE VENCER EM SINGAPURA