F1
22/10/2017 20:18

Mercedes celebra tetra do Mundial de Construtores exaltando “sacrifício” para triunfar em “briga apertada” contra rivais

A vitória de Lewis Hamilton nos Estados Unidos, unida à quinta colocação de Valtteri Bottas, assegurou o título do Mundial de Construtores para a Mercedes, que se torna, assim, tetracampeã
Warm Up, do Circuito das Américas
FELIPE NORONHA, de São Paulo

A Mercedes voltou em 2010 para a F1, com Michael Schumacher no cockpit para divulgar a marca. Foi crescendo até chegar 2014, quando enfim conquistou o título entre os Construtores e também com Lewis Hamilton. Três anos depois, comemora o tetracampeonato mundial, garantido com a vitória de Hamilton no GP dos EUA (e a quinta colocação de Valtteri Bottas) neste domingo (22).

A Mercedes chegou a 575 pontos, não podendo mais ser alcançada pela Ferrari, que tem 428, mesmo com ainda três corridas a serem disputadas.

Nas outras três conquistas, também teve o piloto campeão: Hamilton em 2014 e 2015, e Nico Rosberg em 2016. Agora, está a um quinto lugar de novamente repetir o feito com o britãnico.

"Meus parabéns para a equipe. Eles trabalharam muito duro lá na fábrica. Foram o melhor time esse ano", disse o líder do Mundial de Pilotos.

Toto Wolff, chefe da equipe, foi no embalo de seu piloto: "Estou tão feliz. A turma em Brackley & Brixworth fez um trabalho fantástico, se sacrificou tanto"

Ele também ponderou que o futuro não deve apresentar essa facilidade, como já começou a ser mostrado nesta temporada: "É uma nova realidade. Tivemos alguns anos com vantagem no motor e agora todos se aproximaram. Vocês podem ver que a Red Bull está quase igual a nós. Essa é a nova realidade", completou.
Lewis Hamilton faz o 'raio' com Usain Bolt no pódio dos EUA (Foto: AFP)
Niki Lauda também se derreteu em elogios e felicidade: "Obrigado a todos. Conseguimos isso juntos. É inacreditável e estou extremamente contente."

Por fim, James Alisson ressaltou o "aperto" que passou na briga pelo título: "Esta temporada tem tido uma briga muito apertada. A margem entre os carros na média é de frações de segundo e esse é o motivo pelo qual o título quase escapou", disse o diretor técnico da equipe.

A F1 volta na semana que vem, dia 29 de outubro, com o GP do México. Foi Hamilton quem venceu em 2016 no autódromo Hermanos Rodríguez enquanto ainda tentava alcançar Nico Rosberg. O GRANDE PRÊMIO acompanha 'in loco' com a repórter Evelyn Guimarães e segue todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL com o novo livetiming. 
RITMO DE FESTA

PADDOCK GP CHEGA À EDIÇÃO 100 COM HISTÓRIAS IMPERDÍVEIS DE EDGARD MELLO FILHO


Últimas Notícias
segunda-feira, 18 de junho de 2018
Endurance
Outras
MotoGP
MotoGP
MotoGP
F1
MotoGP
Endurance
F1
F1
F1
F1
F1
domingo, 17 de junho de 2018
MotoGP
Endurance
Galerias de Imagens
Facebook