F1
11/12/2017 07:49

Ocon vê próxima temporada como chave para buscar lugar em equipe de ponta: “2019 está muito aberto para todo mundo”

Disposto a dar um salto em sua carreira num futuro próximo, Esteban Ocon entende que 2018 vai ser fundamental para concretizar seu desejo de fazer parte de uma equipe de ponta na F1. As três principais escuderias do grid têm pilotos com contrato a vencer ao fim da próxima temporada, o que abre o leque de oportunidades para o jovem francês, pupilo da Mercedes
Warm Up
Redação GP, de Sumaré

Protegido da Mercedes e visto por muitos como um grande nome para o futuro da F1, Esteban Ocon começa a vislumbrar como vai ser sua carreira no Mundial além de 2018. O jovem francês de 21 anos foi uma das sensações da temporada correndo com a Force India, só não pontuou em duas das 20 provas do campeonato e terminou como o oitavo colocado no seu primeiro ano completo na categoria. Seu contrato com o time de Silverstone vai até o ano que vem, e depois, tudo pode acontecer, na sua opinião.
 
As três principais equipes do grid têm pilotos com contrato a vencer ao fim da próxima temporada. Valtteri Bottas está assinado com a Mercedes até 2018, mesma situação de Kimi Räikkönen na Ferrari e Daniel Ricciardo na Red Bull. Ocon espera por uma chance para dar um salto na carreira na F1, e para isso enxerga em 2018 um ano decisivo para as suas pretensões no futuro.
Esteban Ocon está com o foco em 2018. Mas pensando também em 2019 (Foto: Force India)
“2019 está muito aberto para todo mundo. Acho que vai haver muitas mudanças, de modo que se eu fizer um bom trabalho em uma boa oportunidade, vou ter chances. Quero começar a temporada forte com a experiência que acumulei em 2017. Vamos ver”, declarou o piloto em entrevista à emissora britânica ‘Sky Sports’.
 
 
Um dos sonhos de Ocon é ter um carro capaz de lutar por vitórias e títulos na F1 e reeditar um grande duelo que travou com Max Verstappen na F3 Europeia, em 2014. Apesar de o holandês ser bastante badalado, foi Esteban quem se saiu melhor na disputa e conquistou o título da categoria de base naquele ano.
 

“Fui mais rápido que ele, isso é certo. Fiz muito mais poles que ele, mas já não sei se sou mais rápido, ainda que acredite nisso. Não dá para comparar porque aí teríamos de estar no mesmo carro”, comentou.
 
“Talvez isso aconteça em algum momento”, ponderou Ocon, que deixou a antiga rivalidade de lado para elogiar Verstappen. “Por enquanto, ele está fazendo um grande trabalho e é um dos melhores pilotos do grid”, reconheceu o não menos talentoso piloto francês.
FALTA DE HONESTIDADE

PERDA DE ETAPA DA FÓRMULA E É DESASTROSA PARA SÃO PAULO


Últimas Notícias
segunda-feira, 22 de janeiro de 2018
Endurance
Rali
Rali
Endurance
F1
F1
F1
Rali
Rali
F1
F1
F1
F1
domingo, 21 de janeiro de 2018
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook