F1
15/01/2018 15:37

Pérez vê 2018 “muito importante” para voltar a defender equipe de ponta na F1: “Acredito que haverá uma chance”

Sergio Pérez nunca escondeu que ainda sonha em voltar a defender uma equipe de ponta na F1. Depois que foi dispensado da McLaren, em 2013, o mexicano emendou quatro temporadas pela Force India e vai para a quinta em 2018. Mas ‘Checo’ mostra confiança em poder “avançar no grid” na temporada do ano que vem
Warm Up
Redação GP, de Sumaré

Sergio Pérez vai para seu quinto ano como piloto da Force India na temporada 2018 da F1. Entretanto, ainda que esteja consolidado na quarta força do grid, o mexicano nunca escondeu que seu desejo é voltar a competir por uma equipe capaz de não apenas vencer corridas, mas também de lutar por títulos. Para isso, ‘Checo’ entende que é crucial fazer uma grande temporada neste ano para aproveitar a possível movimentada ‘dança das cadeiras’ para dar um passo em frente no ano que vem.
 
Pérez defendeu a McLaren em 2013, depois de fazer um ano brilhante na Sauber, ficando perto até de vencer corridas na F1. Entretanto, o mexicano alega que chegou ao time de Woking muito imaturo e que, por isso, não conseguiu render tão bem quanto em 2012 ela equipe suíça. Mas ‘Checo’ entende que o cenário é bem diferente agora.
 
Em entrevista veiculada pelo site norte-americano ‘Motorsport.com’, Pérez falou sobre seu sonho e também a expectativa para viver uma grande temporada. O piloto da Force India espera uma série de vagas abertas nas equipes de ponta em 2019. Kimi Räikkönen, da Ferrari, Daniel Ricciardo, da Red Bull, Valtteri Bottas e Lewis Hamilton, da Mercedes, ainda não têm contrato para além da temporada deste ano.
Sergio Pérez ainda sonha em voltar a defender uma equipe de ponta na F1 (Foto: Force India)
“É um ano muito importante. Vai haver uma série de mudanças na F1 em 2019, então é importante ser rápido desde o começo do ano. Acredito que, na F1, todo mundo está prestando atenção em você não somente por uma corrida ou um ano, mas muitos anos. Quando você analisa aquilo que fiz nos últimos anos, acredito que estou em uma boa posição”, afirmou.
 
‘Checo’ garante que está pronto se receber a tão esperada chance. “Creio que, se a oportunidade vier, estou totalmente preparado, muito completo nos aspectos enquanto piloto e pessoa. Isso pode fazer uma grande diferença se a oportunidade vier. Acredito que vou avançar no grid, acredito que haverá uma chance”.
 
“Vou lamentar se não tiver a chance de mostrar que posso lutar por títulos, de conquistar títulos. Mas não há nada que eu possa fazer. Mostrei o que posso fazer na F1, mas quero mais e sinto que posso fazer mais do que isso”, complementou.
 
Quando questionado a respeito do seu curto período na McLaren, onde chegou para substituir Lewis Hamilton e compartilhou os boxes com Jenson Button, Pérez voltou a afirmar que não estava na lendária equipe no melhor momento em termos de maturidade.
 

“Verdadeiramente, acredito que a McLaren chegou cedo demais na minha carreira. Não estava pronto para aquilo. Mas você não pode considerar que isso aconteceu por um motivo. Essa chance veio porque eu estava fazendo um tremendo trabalho”, salientou ‘Checo’.
 
“Precisava de mais um ano na Sauber naquele momento, mas é assim que as coisas são. Agradeço por aquele ano por que isso me tornou o piloto que sou agora”, concluiu.

Últimas Notícias
sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018
F-E
Indy
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook