F1
19/06/2016 12:51

Presidente da Ferrari descarta mudar foco para 2017 e vê campeonato “completamente aberto”

Sergio Marchionne avaliou que não é hora de mudar o foco para a temporada 2017 da F1. Presidente da Ferrari avaliou que o Mundial deste ano segue completamente aberto
Warm Up / Redação GP,  de São Paulo
 Sebastian Vettel (Foto: Ferrari)
Os 76 pontos de atraso em relação à Mercedes na classificação do Mundial de Construtores não assustam a Ferrari. Apesar de ainda não ter conquistado uma vitória em 2016, a escuderia de Maranello segue confiante de que pode reagir ao domínio da escuderia alemã.
 
Falando à imprensa em Baku, palco do GP da Europa deste domingo (19), Sergio Marchionne avaliou que não é hora de mudar o foco para a temporada 2017. Na visão do presidente da escuderia italiana, o Mundial ainda está aberto e, por isso, é preciso seguir trabalhando.
Sergio Marchionne avaliou que não é hora de mudar foco para 2017 (Foto: Ferrari)
Marchionne iniciou o ano pressionando Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen por vitórias, mas, até aqui, a Red Bull foi a única a furar o bloqueio da Mercedes — com Max Verstappen no GP da Espanha.
 

A performance resultou em sugestões de que os italianos deveriam mudar o foco para 2017, mas Marchionne acredita que ainda é cedo para fazer isso.
 
“Pensar que temos de começar a pensar no próximo ano por não termos vencido nas primeiras seis corridas é errado”, disse Marchionne. “A corrida é agora, então você tem de focar em hoje. Em duas semanas, temos a Áustria e, de qualquer forma, temos de tentar melhorar os carros, porque isso é essencial”, avaliou.
 
Questionado sobre a desconfiança do público em relação à capacidade da Ferrari de se aproximar da Mercedes ainda em 2016, Marchionne respondeu: “Entendo isso muito bem, mas a diferença de pontos não justifica tal pessimismo”.
 
“Isso não significa que será fácil, mas o time não vai desistir e começar a pensar em 2017”, assegurou.
 
Além disso, o presidente da Ferrari avaliou que é difícil iniciar o projeto de 2017 sem comprometer o trabalho deste ano.
 
“Isso não deve atrapalhar o que estamos fazendo para 2016”, ponderou. “Com o que vimos nas últimas corridas, acredito que o campeonato está completamente aberto”, opinou.
 
“Nós temos de tentar entrar no jogo: Maurizio [Arrivabene] e o time querem fazer isso. Ouvi que Vettel está convencido de que o carro está lá e eles são capazes de trazer resultados”, relatou. “Então vamos trabalhar nas próximas corridas, porque não estamos nem na metade do campeonato”, concluiu.
 
PADDOCK GP #33 ANALISA GP DO CANADÁ E FAZ PRÉVIA DO GP DA EUROPA