F1
15/12/2017 09:52

Presidente da FIA exalta temporada perfeita de Hamilton, mas se queixa de carros “confiáveis demais” na F1

Presidente da FIA, Jean Todt destacou a atuação perfeita de Lewis Hamilton na temporada 2017 da F1, mas se queixou da confiabilidade dos carros de Mercedes e Ferrari
Warm Up / Redação GP,  de São Paulo
 Lewis Hamilton (Foto: AFP)

Presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Jean Todt se queixou da confiabilidade dos carros da F1. Na visão do dirigente, os carros de Mercedes e Ferrari, por exemplo, são “confiáveis demais”.
 
Todt exaltou a temporada perfeita de Lewis Hamilton no caminho ao título de 2017, mas lembrou que o britânico foi ajudado pela forma quase irretocável do carro da Mercedes.
Presidente da FIA está achando os carros da F1 confiáveis demais (Foto: FIA)
“Ele não cometeu nenhum erro, mas também teve um carro incrivelmente forte ― forte em termos de performance e confiabilidade”, disse Todt em entrevista à ‘Auto Bild’. “Mesmo que a Mercedes não fosse sempre a mais rápida, Lewis pontuou em 20 dos 20 GPs”, lembrou.
 

“Os carros são confiáveis demais”, disparou.
 
Na visão do dirigente, a Mercedes não foi a única a ser excessivamente confiável. Todt avaliou que a Ferrari também investiu pesado para ter uma temporada sem problemas.
 
“A Ferrari também me impressionou”, comentou. “Fico com o que disse: Ferrari e Mercedes foram confiáveis demais. Isso custa dinheiro. Testes, simuladores, é tudo demais. Não precisamos de tudo isso para um bom esporte. Na verdade, é o contrário”, sugeriu.
 
Por fim, Todt falou sobre o debate em relação à mudança nos motores da F1 e avaliou que a peça atual pode servir de base para o futuro.
 
“Os motores atuais são muito caros, muito complicados e muito silenciosos”, opinou. “Mas podemos construir a partir deles. Nós estamos conversando com as fábricas sobre a evolução dos atuais motores. O processo ainda não está terminado”, concluiu.
EM BUSCA DO SONHO DA F1

PIETRO FITTIPALDI REVELA QUE NEGOCIOU COM A SAUBER PARA 2018