F1
16/01/2018 11:34

Reserva da Williams, Kubica se satisfaz com retorno à F1 e garante “melhor forma física que já tive”

Robert Kubica não conseguiu a titularidade na Williams, que coube a Sergey Sirotkin, mas se satisfaz com a condição de reserva. O polonês garante que segue trabalhando para disputar GPs de F1 no futuro
Warm Up / VITOR FAZIO, de Porto Alegre
 Robert Kubica a bordo do Williams FW40 nesta terça-feira pela manhã em Abu Dhabi (Foto: Williams)

Para aqueles que torciam por Robert Kubica como titular da Williams em 2018, o anúncio da chegada de Sergey Sirotkin nesta terça-feira (16) foi uma ducha de água fria. Mas não necessariamente para o polonês, que faz questão de exaltar o tão aguardado retorno ao paddock da F1, mesmo que na condição de piloto reserva da equipe britânica.
 
“Estou extremamente feliz por me juntar a Williams como piloto reserva e de desenvolvimento nesta temporada”, disse Kubica. “Me sinto na melhor forma física que jamais estive, mas foi preciso muito trabalho para chegar onde estou agora. Então gostaria de agradecer a Williams pelas oportunidades que eles me deram até aqui e por confiarem em mim com esta nomeação”, continuou.
 
Na condição de piloto reserva e de desenvolvimento, Kubica tem a chance de seguir evoluindo em sua adaptação aos carros atuais da F1. O polonês começou a ensaiar um retorno em meados de 2017, quando fez testes com a Renault. A porta na equipe francesa logo se fechou, o que forçou uma mudança de foco para a Williams.
Robert Kubica acelera com o carro da Williams nesta terça-feira (Foto: Sky Sports/Twitter)

Mas além de se preparar melhor, Kubica também valoriza a missão de ajudar a Williams no desenvolvimento do FW41, carro da temporada 2018 da F1.
 
“Gostei de estar de volta ao paddock da F1 nos últimos meses, e agora estou ansioso para trabalhar com a equipe técnica da Williams, tanto na fábrica quanto na pista, para ajudar a realmente desenvolver o FW41 e fazer uma diferença na campanha de 2018 deles”, comentou. “Tendo guiado o FW36 e o FW40, estou ansioso para ver a comparação com o FW41 na pista e para trabalhar com o time para garantir que possamos maximizar a performance do carro”, frisou.
 
Sobre a possibilidade de um dia voltar a ser titular de uma equipe de F1, Kubica é claro: o sonho ainda não acabou. “Meu objetivo final segue sendo correr outra vez na F1 e este é outro importante passo nessa direção”.