F1
20/06/2018 18:04

Reuniões com Liberty Media e ida ao GP do Canadá colocam Andretti como candidata para comprar Force India, diz revista

A Force India vive um dos piores momentos de sua conturbada história na F1 e, segundo a publicação norte-americana 'Motorsport Monday', a Andretti é a principal candidata a adquirir a equipe em 2019
Warm Up / Redação GP,  de São Paulo
 Michael Andretti (Foto: IndyCar)

A ida de Michael Andretti para o GP do Canadá pode não ter sido apenas para costurar um acordo pelo retorno de Fernando Alonso à Indy em 2019. De acordo com a revista britânica 'Motorsport Monday', Michael é um dos principais candidatos a comprar a Force India, equipe que segue passando por graves problemas financeiros, já para a temporada que vem.
 
Não há nada de oficial envolvendo a venda da equipe indiana - que inclusive nega a possibilidade -, mas a publicação indica que já existem reuniões entre Andretti, a própria Force India e o Liberty Media. A Andretti, aliás, não acabou com os rumores na declaração de seu proprietário.
 
"A Andretti é uma equipe de diversas categorias do esporte a motor e sempre temos muitas conversas sobre possibilidades dentro e fora das áreas em que já atuamos", falou ao jornal 'Sports Business Daily'.
Fernando Alonso e Michael Andretti podem se ver não só na Indy em 2019 (Foto: IndyCar)

Vijay Mallya, que enfrenta problemas judiciais assim como o sócio Subrata Roy, negou que exista a possibilidade da equipe ser vendida e disse que o suposto interesse da Andretti é corriqueiro na F1.
 
"Nada disso está acontecendo. Não tem venda ou algo do tipo na Force India. A F1 é conhecida por ter gente sempre querendo comprar times, mas não é o caso", garantiu ao site indiano 'Business Standard'.
 
No entanto, o diretor de operações do time Otmar Szafnauer mostrou que a situação financeira é bastante incômoda para os indianos.
 
"Não é segredo para ninguém que pedimos dinheiro antecipado no inverno e que esse ano nos bloquearam esse direito provavelmente pela intervenção de algumas outras equipes. Isso fez com que a construção do carro ficasse atrasada e nós não tínhamos muitas peças, não podíamos bater na pré-temporada, por exemplo. E já era para a nossa situação estar melhor a essa altura", comentou ao jornal 'Sports Business Daily'.

HISTÓRIA ESCRITA SEM BRILHO

REGULAMENTO TIRA BRILHO DE VITÓRIA DA TOYOTA EM LE MANS