F1
27/04/2018 11:30

Ricciardo comprova força da Red Bull e lidera sexta-feira no Azerbaijão. Vettel e Hamilton ‘desaparecem’

E deu Daniel Ricciardo. O australiano se pôs veloz e comandou o segundo treino livre da F1 em Baku, no Azerbaijão, quarta etapa da temporada 2018. Kimi Räikkönen e Max Verstappen completaram o top-3. Líder do campeonato, Sebastian Vettel foi apenas 11º
Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba
 Daniel Ricciardo (Foto: Getty Images/Red Bull Content)

A Red Bull comandou a sexta-feira (27) de F1 no Azerbaijão. E o nome do dia é o de Daniel Ricciardo. Depois da incrível vitória em Xangai, há duas semanas, o australiano voltou forte a Baku. Após uma performance competitiva no TL1, Ricciardo foi o mais veloz toda vez que saiu à pista e cravou o melhor tempo dos dois treinos livres no circuito urbano. E foi de 1min42s795 que colocou o #3 na ponta, comprovando a força dos rubro-taurinos neste início de trabalho para a corrida azeri. 
 
A Ferrari de Kimi Räikkönen foi o carro que mais perto se colocou do RB14. O finlandês foi apenas 0s069 mais lento que Ricciardo e salvou os italianos. Max Verstappen, que se acidente no primeiro treino, se recuperou e fez o terceiro melhor tempo do dia, superando a dupla da Mercedes, que viu Valtteri Bottas de novo melhor que Lewis Hamilton.
 
Fernando Alonso acabou a sexta-feira como o papel de ‘melhor do resto’. O espanhol da McLaren cravou a sexta marca. Esteban Ocon, Carlos Sainz, Kevin Magnussen e Nico Hülkenberg completaram os dez primeiros. Assim como na sessão inicial do dia, Sebastian Vettel não se mostrou rápido em nenhum momento. O líder do campeonato fechou o treino 2 apenas no 11º posto.
PADDOCKAST #3 | COUTOLOUCO
Renan do Couto e Victor Martins trazem o melhor do esporte a motor — e aulas de como montar seu time no Fantasy da F1; entre na liga do GRANDE PRÊMIO


 
Daniel Ricciardo liderou a segunda sessão de treinos em Baku (Foto: Getty Images/Red Bull Content)
Confira como foi o segundo treino livre do GP do Azerbaijão 

Quando os carros voltaram à pista para o segundo treino livre, às 17h (hora local), as temperaturas estavam mais baixas. No ar, os termômetros registravam 19ºC, enquanto no asfalto a medição indicava 31ºC. E quem abriu a sessão foi Carlos Sainz, com a Renault. O espanhol enfrentou problemas na primeira sessão, então decidiu ir cedo para a atividade complementar. O #55 saiu de pneus supermacios e não demorou para fechar o primeiro giro cronometrado. 1min48s433, então, foi o tempo que inaugurou a tabela. Mas Sainz ficou pouco à frente. 
 
Logo, Charles Leclerc colocou a Sauber na liderança, ao virar 1min46s703. Pierre Gasly apareceu bem, em segundo. Marcus Ericsson e Sebastian Vettel formavam a ordem provisória. 
 
Aí veio Brendon Hartley, também de supermacios como os demais, virou 1min46s358 para comandar a lista, trazendo consigo Kevin Magnussen. Minutos depois, foi a vez de Fernando Alonso surgiu na ponta, com 1min46s093. E aí Leclerc retomou o P1, ao cravar 1min45s758. Também não esquentou: Hartley superou seu tempo e Magnussen, por sua vez, tirou o neozelandês na liderança. 
 
Neste meio tempo, a sessão viu Vettel cometer um errinho na entrada do S de baixa e foi parar na área de escape. Lance Stroll também precisou usar a área de apoio para evitar uma batida. Hartley foi outro que se viu em apuros no mesmo lugar do ferrarista. Sergio Pérez se juntou à lista dos erros. junto com Kimi Räikkönen e Valtteri Bottas.
Sebastian Vettel deu uma fritadinha de pneus e foi parar na área de escape (Foto: Reprodução/F1)
Andando de supermacios e com uma configuração de asa traseira para pistas de alta velocidade, Daniel Ricciardo foi capaz de fazer 1min43s947 e pulou para a primeira colocação, seguido de Grosjean, Esteban Ocon e Vettel. Momentos depois, Lewis Hamilton enfim veio à pista, mas usando os macios. O inglês teve uma primeira volta limpa e se colocou em terceiro, mas 1s1 atrás do australiano da Red Bull.
 
Hamilton, porém, não desistiu e seguiu procurando aderência no exigente circuito de Baku. Tanto foi que conseguiu se 'aproximar' de Ricciardo ao virar 1min44s196 - 0s6 era a diferença. Bottas surgiu na sequência novamente mais veloz que Lewis e se colocou em segundo, 0s5 atrás do #3, entretanto. Só que o #77 andava com os ultramacios. 
 
Ocon, Magnussen, Pérez, Grosjean, Vettel, Stoffel Vandoorne, Hartley e Nico Hülkenberg completavam os dez primeiros.
 
Quando a sessão passou dos 20 primeiros minutos, a Red Bull mandou Max Verstappen à pista. O holandês teve a sua participação limitada no TL1 por conta de uma batida e, quando pode voltar na segunda sessão, acabou cometendo um erro e escapando da trajetória, mas sem toque nos muros de proteção, apenas danos nos pneus dianteiros. Ainda assim, o jovem foi capaz de acertar uma volta para saltar para o segundo posto da tabela, com uma marca 0s4 mais lenta do que a do companheiro de equipe. 
 
Minutos mais tarde, Bottas se salvou de uma bela ‘traseirada’ para melhorar seu tempo e encostar em Ricciardo, com 1min43s570 - apenas 0s058 pior. Sainz também veio forte e pulou para terceiro, à frente de Hamilton, Verstappen e Vettel. Mas o australiano ainda não estava satisfeito e voltou à pista, agora de ultramacios novinhos, para crava 1min43s017. Hamilton também melhorou e retomou o terceiro posto. Sainz, Verstappen, Vettel, Pérez, Ocon, Räikkönen e Alonso formavam o top-10.
Max Verstappen também cometeu errinhos durante o segundo treino (Foto: Reprodução/F1)
Neste momento, a sessão acompanhava uma simulação de classificação, na verdade. Todo mundo vinha andando de ultramacios. Nessa, Ricciardo surgiu com 1min42s816 e trouxe consigo Räikkönen, 0s048 atrás. Verstappen, apesar de um toquinho no muro, foi capaz de saltar para terceiro. Bottas e Hamilton fechavam o top-5, mas o inglês deu uma erradinha antes da curva 8 e perdeu a chance de uma boa volta no melhor momento do pneu. O australiano ainda baixaria um pouquinho mais sua marca, com 1min42s795.

Aí o treino complementar do dia entrou na fase da simulação de corrida. E, como sempre acontece, as principais equipes deram início ao stint com os pneus ultramacios. Depois, os pneus preferidos foram os macios. Por isso, nenhuma mudança na tabela foi vista a partir de então.

A F1 volta neste sábado, a partir das 7h (de Brasília), para o terceiro e último treino livre antes da classificação, que vai definir o grid de largada. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL

F1 2018, GP do Azerbaijão, Baku, Treino livre 2:

1   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer 1:42.795   35
2   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari 1:42.864 +0.069 33
3   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer 1:42.911 +0.116 27
4   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes 1:43.570 +0.775 25
5   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes 1:43.603 +0.808 31
6   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Renault 1:43.700 +0.905 34
7   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes 1:43.814 +1.019 30
8   55 Carlos SAINZ JR ESP Renault 1:43.834 +1.039 36
9   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari 1:43.977 +1.182 29
10   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault 1:44.091 +1.296 33
11   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari 1:44.127 +1.332 38
12   11 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes 1:44.142 +1.347 31
13   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari 1:44.425 +1.630 27
14   18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes 1:44.459 +1.664 31
15   10 Pierre GASLY FRA Toro Rosso Honda 1:44.712 +1.917 39
16   16 Charles LECLERC MCO Sauber Ferrari 1:44.940 +2.145 30
17   35 Sergey SIROTKIN RUS Williams Mercedes 1:45.007 +2.212 33
18   28 Brendon HARTLEY NZL Toro Rosso Honda 1:45.051 +2.256 36
19   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Renault 1:45.288 +2.493 29
20   9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari 1:46.042 +3.247 9
          Tempo 107% 1:49.991 +7.196  
                 
Recorde Lewis HAMILTON ING Mercedes 1:40.593 24/06/2017  
Melhor volta Sebastian VETTEL ALE Ferrari 1:43.441 25/06/2017