F1
27/11/2017 09:40

Santander recusa proposta de renovação e encerra contrato de patrocínio com Ferrari a partir de 2018

O banco Santander, principal patrocinador da Ferrari desde 2010, não deu sequência às negociações de renovação do contrato. A equipe italiana queria aumentar o custo do patrocínio, equivalente a R$ 154 milhões, proposta que não foi bem recebida
Warm Up
Redação GP, de Porto Alegre
 

A Ferrari vai abrir a temporada 2018 sem seu principal patrocinador. O banco espanhol Santander deu uma resposta negativa à proposta da equipe italiana de renovar o contrato de patrocínio, encerrando uma parceria iniciada em 2010.
 
Deste jeito, o GP de Abu Dhabi deste fim de semana foi o último com a marca do Santander estampada no bólido italiano. Entre 2010 e 2017, foram 19 vitórias na F1. O título, seja ele de pilotos ou construtores, nunca veio. No período, tudo que a escuderia de Maranello conseguiu foi ser vice – três vezes de pilotos, com Fernando Alonso e Sebastian Vettel, e três vezes de construtores.
O banco Santander se despede da Ferrari (Foto: Ferrari)

O fim do patrocínio significa uma economia de € 40 milhões – aproximadamente R$ 154 milhões – por temporada para o Santander. A Ferrari buscava um investimento ainda maior por parte do banco, o que reforçou o desejo de encerrar o contrato.
 
O encerramento da relação entre Ferrari e Santander também pode ser relacionada a uma troca recente na chefia do banco. Emilio Botín, fã de automobilismo e amigo pessoal de Alonso, foi presidente da empresa até setembro de 2014, quando sofreu um ataque cardíaco e morreu. A filha Ana Botín assumiu a chefia do Santander, mas não deu sequência à parceria firmada pelo pai.
 
“CHORAVA COMO UM BEBÊ”

FÉLIX DA COSTA REVELA TRISTEZA APÓS PERDER CHANCE NA F1


Últimas Notícias
domingo, 21 de janeiro de 2018
Indy
F1
Rali
Rali
F1
sábado, 20 de janeiro de 2018
Rali
Rali
Rali
Rali
Rali
Rali
Rali
Nascar
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook