F1
06/08/2014 14:15

Suspeito de roubar documentos do dossiê médico de Schumacher é preso e comete suicídio na prisão de Zurique

Homem havia sido detido nesta terça, com base no resultado das investigações, mas ainda negava sua participação no caso de roubo do relatório médico de Michael Schumacher. Na manhã desta quarta (6), o suspeito foi encontrado enforcado em sua cela na prisão de Zurique
Warm Up
Redação GP, do Rio de Janeiro
O homem que era considerado o maior suspeito no caso do roubo do relatório médico de Michael Schumacher enquanto o dono de sete títulos mundiais da F1 era transportado de Grénoble, na França, para Lausanne, na Suíça, onde segue seu tratamento, foi encontrado morto na cela onde estava na prisão de Zurique, nesta quarta (6). As investigações trabalham com a tese de suicídio, sem contar com evidência da participação de outra pessoa.
 
O homem, que trabalhava no esquadrão da Rega, empresa de ambulâncias aéreas, foi preso na terça (5). O suspeito foi encontrado enforcado e já sem sinais vitais. O detido, cujo nome a polícia de Zurique não divulgou por ainda haver presunção de inocência, algo que ocorre até que se comprove a culpa, havia sido preso com base nas investigações, mas negava participação no caso.
Michael Schumacher (Foto: Getty Images)
Leia o comunicado oficial feito pela polícia e promotoria de Zurique:

"Um homem foi enforcado na quarta-feira de manhã, 6 de agosto de 2014, encontrado em sua cela na prisão da polícia de Zurique. A avaliação da polícia do cantão de Zurique e do procurador não encontraram nenhuma evidência da presença de terceiros. O falecido tinha sido preso em conexão com a divulgação de registros médicos de Michael Schumacher em 5 de agosto de 2014
 
‎Com base nas informações da Rega e da família de Schumacher, o procurador do cantão de Zurique abriu um processo criminal por violação de sigilo profissional. As investigações realizadas levaram à prisão do funcionário esquadrão da Rega.
 
Com base nos resultados desta investigação, o funcionário foi preso e interrogado pela polícia. Ele negou as acusações contra a polícia e questionou por que a audiência foi agendada pelo procurador para o dia seguinte.
 
‎Na quarta-feira de manhã, o detido foi encontrado enforcado em sua cela na prisão da polícia de Zurique. O médico imediatamente confirmou sua morte.
 
O Ministério Público de Zurique, como de costume em tais casos, vai abrir um inquérito."
Michael Schumacher (Foto: Getty Images)
O heptacampeão sofreu um sério acidente de esqui no fim do ano passado nos Alpes franceses, passou quase seis meses internado em coma, em um hospital na França, e foi transferido no mês passado para uma clínica de reabilitação neurológica em Lausanne, na Suíça. Uma empresa área faria a remoção de Schumacher do hospital gaulês para a Suíça de helicóptero, mas o transporte acabou realizado por uma ambulância, no dia 16 de junho.
 
Ainda, há poucas semanas, os registros médicos do ex-piloto foram roubados e colocados à venda para diversos meios de comunicação da Inglaterra, Alemanha e França. A família prestou queixa e ameaçou com processo a quem publicasse os documentos. O prontuário foi colocado à venda por € 50 mil, cerca de R$ 150 mil.
 
Volte em instantes.


Últimas Notícias
domingo, 24 de junho de 2018
F3
F1
F1
DTM
Outras
F1
F2
sábado, 23 de junho de 2018
F1
Indy
Indy
F2
Indy
Indy
F1
Indy
Galerias de Imagens
Facebook