F1
14/05/2015 14:38

Toro Rosso projeta conversão em equipe de fábrica da Renault como próximo passo na F1: “Temos muito a oferecer”

Franz Tost disse que está em negociações com a Renault e a Red Bull para ampliar a participação da montadora na equipe de Faenza, mas disse que não é algo que será definido de imediato, mas em algumas semanas ou meses, já que a prioridade dos franceses está na evolução de confiabilidade e potência da unidade de força fornecida aos taurinos
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
A Toro Rosso vê com bons olhos uma possível conversão em equipe de fábrica num futuro próximo. Nascida a partir da aquisição da Minardi pela Red Bull, o time de Faenza entrou no grid como uma formadora de jovens pilotos para a principal e mais rica equipe da marca dos energéticos. Nesse meio tempo, a Toro Rosso revelou nomes como Sebastian Vettel e Daniel Ricciardo, que foram promovidos à Red Bull, e agora tem em seus boxes a dupla mais jovem da história da F1: Max Verstappen e Carlos Sainz Jr. Mas a escuderia italiana quer ir além e projeta um passo em frente na sua trajetória dentro da categoria ao buscar ser a equipe de fábrica da Renault. Franz Tost, chefe do time, disse que as negociações estão em curso.

Em entrevista ao site da F1, o dirigente austríaco entende que a conversão de um time-cliente em uma equipe de fábrica é o grande passo para almejar a conquista de títulos na categoria.
A Toro Rosso negocia com a Renault e pode ser a próxima equipe de fábrica da F1 (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
“É assim que são as coisas agora. E a Toro Rosso tem muito a oferecer a um construtor. Nós temos uma infraestrutura adequada, temos uma boa equipe técnica e temos uma estrutura enxuta”, declarou.

Após cinco corridas já disputadas na temporada 2015 do Mundial de F1, a Toro Rosso ocupa o sétimo lugar entre os Construtores e soma 14 pontos, apenas cinco atrás da Sauber, que é a quinta colocada. Este é o principal objetivo da esquadra de Faenza para este ano. E a julgar pela evolução de Verstappen e Sainz Jr. nas últimas corridas, além da evolução do STR10, a Toro Rosso se apresenta em condições de lutar com Sauber, Lotus, Force India e McLaren para sacramentar seu objetivo e, em seguida, dar um passo em frente.

“Queremos terminar em quinto, e nosso próximo passo seria trabalhar em conjunto com uma construtora ou então ser uma equipe de fábrica, para nos tornarmos realmente postulantes ao topo”, afirmou Tost.

Sobre as negociações com a Renault, o chefe da Toro Rosso disse que ainda não há nenhum prazo para a definição sobre uma possível aquisição da equipe pelos franceses. O foco da fábrica tem sido o trabalho incessante na busca pela maior confiabilidade e potência das unidades de força que são fornecidas à Toro Rosso e também à Red Bull.

“A Renault quis apresentar de forma mais ampla sua marca, este é o ponto de partida. Um carro amarelo e branco com a Renault em letras garrafais. Não há problema, eles podem fazer isso com a Toro Rosso. Mas no momento, Cyril Abiteboul disse que a principal questão a resolver são os problemas de confiabilidade e não a pintura do carro. E antes que isso seja resolvido, eles não vão pensar sobre assumir o controle de uma equipe ou patrocinar uma equipe. Isso pode mudar em algumas semanas ou meses”, salientou. “Não há nenhum prazo sobre quando isso vai acontecer, a Red Bull e a Renault vão decidir”, finalizou.

Últimas Notícias
segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018
F1
F1
F1
F1
F1
Stock Car
F1
F1
MotoGP
F1
F1
F1
domingo, 18 de fevereiro de 2018
Nascar
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook