F1
08/06/2018 16:30

Verstappen confirma domínio e lidera sexta-feira de treinos livres do GP do Canadá. Hamilton é quarto

Max Verstappen seguiu comandando a tabela de tempos em Montreal. Como no treino inicial do dia, o jovem holandês também se impôs na sessão complementar. Fazendo uso dos rápidos hipermacios, o #33 cravou 1min12s198, mais de um décimo mais rápido que Kimi Räikkönen, o melhor entre os caras da Ferrari. Líder do campeonato, Lewis Hamilton fechou a sexta-feira (8) do GP do Canadá em quarto
Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba
 Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Max Verstappen foi o homem da sexta-feira (8) canadense da F1. O jovem holandês comandou também o segundo treino livre e com uma folga de mais de um décimo para Kimi Räikkönen, o melhor entre os dois ferraristas. Ambos andaram na casa de 1min13s baixo e com os pneus hipermacios – os compostos mais velozes da Pirelli para o fim de semana no circuito Gilles Villeneuve, que sedia a sétima etapa da temporada 2018. Comprovando o bom momento da Red Bull, Daniel Ricciardo ainda conseguiu saltar para a terceira posição nos cinco minutos finais do TL2.

Líder do campeonato, Lewis Hamilton foi o mais veloz com os supermacios – o pneu mais duro do conjunto da fabricante italiano – e apenas 0s579 mais lento que Verstappen, mas em cima de compostos ultramacios. O inglês acabou o dia em quarto. Como é notória a dificuldade da Mercedes em achar performance com a composição mais macia, a dupla prateada dedicou a sexta-feira aos testes com os supermacios e os ultramacios. Valtteri Bottas fez o sexto tempo. O time ainda brigou com o desgaste acentuado dos compostos.

Entre os carros do time alemão, ficou Sebastian Vettel. O tetracampeão cumpriu stints com os supermacios também, mas não alcançou o mesmo desempenho dos rivais. E foi com os hipermacios que acabou registrando a quarta melhor marca. E o posto de melhor do resto ficou com Romain Grosjean, que colocou a Haas em sétimo, logo à frente da Force India de Esteban Ocon. Sergio Pérez e Fernando Alonso completaram os dez primeiros. 

A F1 volta neste sábado, a partir das 12h (de Brasília), para o terceiro e último treino livre no circuito Gilles Villeneuve, em Montreal. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.
Max Verstappen foi o mais veloz do dia (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Confira como foi o segundo treino livre do GP do Canadá

Com o asfalto em uma temperatura de pouco mais de 40 graus, Kimi Räikkönen foi quem primeiro deixou os boxes na sessão complementar da sexta-feira ensolarada em Montreal. O piloto da Ferrari decidiu iniciar seu primeiro stint com os compostos ultramacios (os de cor roxa). Além do ultra, a Pirelli também levou o hipermacio (rosa) e o supermacio (vermelho). Só que o giro inicial de Kimi foi ainda muito alto, na casa de 1min16s158. A Renault mandou Carlos Sainz também na sequência, que ganhou a companhia dos dois pilotos da Force India. Sergio Pérez voltava ao carro depois de ceder a vez a Nicholas Fafiti no TL1. E quem por último se juntou ao grupo foi Brendon Hartley.

Minutos depois, Räikkönen baixou sua marca e atingiu 1min14s382, para comandar a tabela. Aí Kevin Magnussen colocou a Haas em segundo - mas andando de supermacios. Hartley, Romain Grosjean, Sainz, Pérez, Charles Leclerc, Lance Stroll e Marcus Ericsson completavam os dez primeiros.
 
Mas aí Sainz, usando os supermacios, saltou para o segundo posto, apenas 0s051 mais lento que Kimi. Daniel Ricciardo também veio bem com os compostos vermelhos e virou 1min15s238 - para se colocar em terceiro. Mas essa posição logo foi tomada por Pérez, que trouxe Hartley, Leclerc, Ericsson e Ricciardo. Todos aí andando de supermacios - o composto mais 'duro' do fim de semana e mais lento.
 
Também de vermelho veio Lewis Hamilton. Com pouco mais de 15 minutos de sessão, o inglês foi 1s mais rápido que o finlandês da Ferrari, ao cravar 1min13s347 - estabelecendo novas marcas nos três setores da pista. Valtteri Bottas seguiu o companheiro de Mercedes e se colocou em segundo, mas 0s4 atrás. Mas Hamilton ainda tinha mais guardado. Na volta seguinte, o tetracampeão alcançou 1min13s031 - colocando 0s6 em cima de Bottas. Max Verstappen chegou a se infiltrar ali entre os carros prateados, mas o #77 tratou de recuperar o posto 2, com o tempo de 1min13s554.

Não durou nada. O holandês logo superou o nórdico e voltou ao segundo lugar - mas 0s5 atrás de Lewis. Isso porque o #44 voou na sequência para quebrar a barreira de 1min13s. Hamilton surgiu com 1min12s777.
Carlos Sainz bateu durante o início do TL2 (Foto: Reprodução/TV)

E quem surgiu bem também foi Fernando Alonso. Andando de ultramacios, o espanhol virou 1min14s297 para saltar para a quarta posição. A McLaren também seguiu testando peças aerodinâmicas à tarde e dedicou a sessão à avaliação de novas asas dianteiras. A colocação, no entanto, seria roubada instantes depois por Stoffel Vandoorne, também fazendo uso dos compostos de cor roxa. Enquanto isso, Sainz deu uma bela rodada, perdeu a traseira e acabou batendo entre as curvas 6 e 7. O incidente provocou a bandeira vermelha com pouco menos de 30 minutos de sessão. Pouco antes disso, o companheiro do espanhol, Nico Hülkenberg, tinha ido à pista depois da troca de câmbio no carro.

A paralisação durou menos de dez minutos, e quando o treino foi reiniciado, a ordem da tabela estava assim: Hamilton, Verstappen, Bottas, Vandoorne, Alonso, Räikkönen, Sainz, Leclerc, Ocon, Pérez, Hartley, Ericsson, Grosjean, Hülkenberg, Ricciardo, Magnussen, Galsy, Sirotkin e Stroll. Sebastian Vettel era o único sem tempo ainda.

Falando no tetracampeão ferrarista, ele não demorou a iniciar seus trabalhos. Assim que a pista foi reaberta, o #5 apareceu com os pneus supermacios. E conseguiu apenas o sexto tempo. Logo depois, o companheiro de equipe Räikkönen decidiu já andar de hipermacios. E em cima dos rosas, saltou para a ponta, ao registrar 1min12s328. A marca foi 0s5 mais veloz. Mas aí vem o detalhe: o tempo do Hamilton foi feito com os supermacios - em tese, o composto mais lento do fim de semana.

Quem também optou pelos hipermacios foi Verstappen. O jovem acertou uma boa volta e, mesmo sem ter o melhor segundo setor, foi capaz de completar o giro em 1min12s198, tomando de Kimi a liderança. Enquanto isso, o engenheiro de Lance Stroll o alertava sobre a alta velocidade com que estava entrando na curva final do circuito. Apenas lembrando que o canadense deu uma bela batida no 'Muro dos Campeões'. 
Stoffel Vandoorne deu uma bela cutucada no muro em Montreal (Foto: Reprodução/F1)
Quando o treino se aproximava da primeira hora, Stoffel Vandoorne atingiu o muro da curva 9 e quebrou a suspensão, ficando por ali mesmo. Por conta da remoção do carro, a direção de prova acionou o safety-car virtual. 

Com a sessão em bandeira verde novamente, com pouco menos de 30 minutos para o fim, muita gente voltou à pista. A Mercedes mandou sua dupla com os ultramacios, enquanto a Ferrari decidiu enviar Vettel com os hipermacios. Mas o alemão não passou de um quarto tempo na primeira tentativa de volta rápida. Ricciardo, depois de perder muito tempo nos boxes por um problema com a unidade de potência, foi à pista para tentar recuperar o tempo perdido. Só que, a partir daí, a sessão entrou na fase das simulações de corrida.

Enquanto a maioria iniciou seus stints usando os pneus hipermacios, incluindo a Ferrari e a Red Bull, a Mercedes optou pelos ultramacios. Nesta configuração, Hamilton vinha em desempenho mais consistente que o dos adversários. O grande problema da parte final da sessão foi o tráfego, que limitou o trabalho de avaliação do ritmo de prova. E, portanto, nada mudou entre os ponteiros.


F1 2018, GP do Canadá, Montreal, Treino livre 2:

1   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer 1:12.198  
2   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari 1:12.328 +0.130
3   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer 1:12.603 +0.405
4   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes 1:12.777 +0.579
5   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari 1:12.985 +0.787
6   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes 1:13.061 +0.863
7   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari 1:13.620 +1.422
8   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes 1:13.747 +1.549
9   11 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes 1:13.754 +1.556
10   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Renault 1:13.866 +1.668
11   16 Charles LECLERC MCO Sauber Ferrari 1:13.884 +1.686
12   28 Brendon HARTLEY NZL Toro Rosso Honda 1:13.889 +1.691
13   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari 1:13.956 +1.758
14   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault 1:13.967 +1.769
15   9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari 1:14.108 +1.910
16   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Renault 1:14.167 +1.969
17   55 Carlos SAINZ JR ESP Renault 1:14.433 +2.235
18   10 Pierre GASLY FRA Toro Rosso Honda 1:14.486 +2.288
19   18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes 1:14.703 +2.505
20   35 Sergey SIROTKIN RUS Williams Mercedes 1:14.782 +2.584
          Tempo 107% 1:17.252 +5.054

 

CONFLITO À VISTA?

NOVA EQUIPE DE LORENZO, HONDA É TODA MOLDADA PARA MÁRQUEZ