F1
07/04/2018 13:09

Vettel conquista pole e forma dobradinha da Ferrari no grid do GP do Bahrein. Punido, Hamilton sai em nono

Sebastian Vettel não se mostrou capaz de ser mais veloz que Kimi Räikkönen nos treinos livres, mas apareceu bem quando foi para valer. O alemão venceu o colega ferrarista para ter o direito de largar da posição de honra do grid. Punido depois da troca de câmbio, Lewis Hamilton sai em nono
Warm Up
EVELYN GUIMARÃES, de São Paulo


Sempre atrás de Kimi Räikkönen nos treinos livres do GP do Bahrein, Sebastian Vettel surgiu no momento certo e, em uma volta velocíssima, conquistou o direito de largar da posição de honra do grid, abrindo a oportunidade de escapar na classificação do campeonato na disputa que trava com Lewis Hamilton. Falando no inglês, a troca do câmbio e a consequente punição o colocaram apenas na nona colocação. O tetracampeão, então, vai para uma estratégia distinta na corrida, ao optar pelos pneus macios na fase intermediária da classificação. A largada da segunda etapa do campeonato, em Sakhir, acontece neste domingo (7), a partir das 12h10 (de Brasília).

Kimi Räikkönen, que fecha a dobradinha da Ferrari no grid, até fez o melhor tempo no início do Q3, mas o colega ferrarista acabou acertando a volta seguinte, completando o domínio vermelho na pista árabe. A segunda fila terá Valtteri Bottas, que não conseguiu fazer frente aos italianos, mas pôs a Mercedes ali atrás e carrega a pressão de tentar interferir na briga entre os rivais. Daniel Ricciardo aparece em quarto. E também representa ameaça aos prateados.
 
O destaque da sessão que definiu as posições de largada, neste sábado, fica para Pierre Gasly. O jovem francês foi capaz de uma volta certeira no fim e colocou a Toro Rosso Honda na sexta posição. Kevin Magnussen jogou a Haas em sétimo, logo à frente de Nico Hülkenberg e Esteban Ocon, que salvou a Force India da vergonha do GP da Austrália.
Sebastian Vettel (Foto: Ferrari)
Confira como foi a classificação do GP do Bahrein

VERSTAPPEN ERRA E ALONSO SE SALVA NO FIM

A primeira fase da classificação no Bahrein começou com temperaturas mais baixas do que no TL3, mas isso não quer dizer mais amena. Na verdade, apesar do início de noite em Sakhir, fazia muito calor. Os termômetros registravam 28ºC no ar e 32ºC no asfalto. A umidade do ar girava em torno de 45%, enquanto os ventos sopravam a 1,1 m/s. E foi diante desse cenário, que os carros foram à pista. A dupla da Sauber foi a primeira a ganhar o traçado árabe. Marcus Ericsson e Charles Leclerc já saíram de supermacios, seguidos pela Haas de Romain Grosjean e Kevin Magnussen, além de Brendon Hartley da Toro Rosso. Todo mundo aí calçado com os vermelhos. 
 
E Leclerc foi quem inaugurou a tabela com 1min31s775. 0s2 atrás, Ericsson se colocou em segundo, com Hartley em terceiro neste início. A Ferrari e a Williams vieram logo em seguida. A diferença aí que os ferraristas optaram por usar os compostos macios neste Q1 - os únicos nesta fase.
 
A Haas não demorou para surgiu na ponta, com Magnussen andando em 1min30s030. Grosjean veio 1s2 mais lento. Mas a liderança da equipe norte-americana foi rapidamente roubada por Kimi Räikkönen. O finlandês cravou 1min28s951 para assegurar o P1. Sebastian Vettel veio com 1min29s060 e se pôs em segundo. Valtteri Bottas, também de macios, fez a terceira marca, também guiando em 1min29s. 
 
Já Lewis Hamilton preferiu usar os supermacios - o inglês, na verdade, já vinha em uma tentativa de mostrar força, especialmente por conta da punição pela troca de câmbio. Ainda assim, não foi possível. O tetracampeão foi capaz de garantir somente o quinto tempo. Isso porque Max Verstappen tratou de se infiltrar em quarto. 
 
Daniel Ricciardo, por outro lado, fez conseguiu a sexta marca, logo à frente de Magnussen, Sergio Pérez, Nico Hülkenberg e Hartley. Na outra ponta da tabela, a zona de corte tinha Grosjean, Fernando Alonso, Sergey Sirotkin, Leclerc e Lance Stroll. Já o grupo intermediário era composto por Esteban Ocon, Pierre Gasly, Stoffel Vandoorne e Carlos Sainz.
 


Max Verstappen bate durante treino classificatório da Fórmula 1 no Bahrein (Foto: Reprodução)
E foi neste instante que Verstappen cometeu um erro na entrada da curva 2, perdeu o carro e foi parar na barreira de pneus. Resultado: bandeira vermelha já com quase cinco minutos para o fim. E um problemão para a Red Bull. E nessa muita gente perdeu a chance de boas voltas, entre eles Alonso, que não escondeu a irritação.

A bandeira verde não tardou. E quem primeiro deixou os boxes foi Hülkenberg. O espanhol da McLaren seguiu o alemão e foi seguido também pelos carros da Force India, Williams, Sauber e Haas. Enquanto isso, os seis primeiros optaram por permanecer nos boxes, uma vez que não havia nenhuma ameaça. 

Entre os que tentavam uma última chance de entrar no Q2, Alonso foi o único que obteve sucesso. Em uma volta final bem acertadinha, o bicampeão fez o 15º tempo. Com a mesma marca do #14, Grosjean - reclamando da bagunça do fim do Q1 - ficou mesmo em 17º, à frente de Ericsson, Sirotkin, Leclerc - que chegou a rodar no giro final - e Stroll, que fecha o grid, então. 

TORO ROSSO HONDA 1 X McLAREN RENAULT 0

A parte intermediária da classificação - já noite no Bahrein - começou com as Ferrari na pista. E as duas com os pneus supermacios. Valtteri Bottas veio na sequência, trazendo Lewis Hamilton - deles todos, o inglês foi o único a sair com os pneus macios, em clara intenção de seguir uma estratégia diferente na corrida. A Haas também logo mandou Magnussen.
 
E coube a Vettel abrir a contagem. O alemão cravou 1min28s341 - superando a pole do ano passado. Só que Hamilton veio forte e, mesmo com os compostos amarelos, virou apenas 0s117 mais lento que o rival ferrarista. Räikkönen se pôs ali em terceiro, também menos de 0s2 atrás. Ricciardo e Bottas completaram o top-5.
 
A tabela ainda tinha Gasly, Hülkenberg, Magnussen, Sainz e Ocon na zona de classificação. Na área dos eliminados: Pérez, Alonso, Vandoorne e Hartley. Verstappen, que batera no Q1, vinha apenas em 15º, mas sem qualquer chance de fazer parte da sessão. 
 
Com um minuto para o fim, todos os ameaçados foram à pista. E também quem não estava assim tão na berlinda, como foi o caso de Hamilton, que saiu de supermacio, mas sem melhorar sua primeira marca. Bottas foi à pista junto, mas melhorou o bastante para passar Ricciardo.
Perre Gasly colocou a Toro Rosso na Q3 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Já a disputa para entrar no Q3 teve como vencedor Esteban Ocon, que conseguiu uma boa volta para cravar o décimo tempo, logo atrás de Gasly e a Toro Rosso Honda, o nono. Vettel, Hamilton, Räikkönen, Bottas, Ricciardo, Hülkenberg, Magnussen e Sainz foram os demais classificados. Na zona de eliminação: Hartley, Pérez, Alonso e Vandoorne.  

VETTEL VENCE BATALHA INTERNA DA FERRARI

Quando o Q3 foi liberado, Sainz e Gasly trataram já de sair e aproveitar a pista mais limpa. Os favoritos também não esperaram muito, e ganharam o asfalto árabe na sequência. Todos com os supermacios. E quem primeiro apareceu na ponta foi Räikkönen, com 1min28s101, apenas 0s095 melhor que Vettel. Hamilton, por sua vez, surgiu em terceiro, menos de 0s2 dos ponteiros. Bottas, Ricciardo, Gasly e Sainz completavam a folha de tempos desta fase inicial da última parte da sessão. 

Minutos depois, os carros voltaram para as tentativas finais. E neste cenário, Hamilton foi quem abriu a contagem, seguido por Bottas, Vettel e Räikkönen. O inglês fez apenas o quarto tempo, o que o jogou para nono no grid. Bottas se colocou em terceiro. Lá na ponta, o tetracampeão ferrarista conduziu com perfeição para superar o companheiro de equipe e ficar com a pole. O finlandês acabou mesmo em segundo. Mais atrás, o destaque ficou para Pierre Gasly, que pôs a Toro Rosso em sexto.

A F1 larga para a segunda etapa do campeonato neste domingo, às 12h10 (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL

F1 2018, GP do Bahrein, Sakhir, grid de largada:

1   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari   1:27.958   13
2   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari   1:28.101 +0.143 13
3   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes   1:28.124 +0.166 16
4   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer   1:28.398 +0.440 12
5   10 Pierre GASLY FRA Toro Rosso Honda   1:29.329 +1.371 18
6   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari   1:29.358 +1.400 16
7   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault   1:29.570 +1.612 15
8   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes   1:29.874 +1.916 16
9   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes P +5 1:28.220 +0.262 16
10   55 Carlos SAINZ JR ESP Renault   1:29.986 +2.028 18
11   28 Brendon HARTLEY NZL Toro Rosso Honda   1:30.105 +2.147 15
12   11 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes   1:30.156 +2.198 11
13   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Renault   1:30.212 +2.254 12
14   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Renault   1:30.525 +2.567 12
15   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer       4
16   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari   1:30.530 +2.572 7
17   9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari   1:31.063 +3.105 9
18   35 Sergey SIROTKIN RUS Williams Mercedes   1:31.414 +3.456 8
19   16 Charles LECLERC MCO Sauber Ferrari   1:31.420 +3.462 8
20   18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes   1:31.503 +3.545 8
          Tempo 107%   1:35.177 +7.219  
                   
Recorde Sebastian VETTEL ALE Ferrari   1:27.958 07/04/2018  
Melhor volta Pedro DE LA ROSA ESP McLaren Mercedes   1:31.447 03/04/2005  



Últimas Notícias
domingo, 22 de abril de 2018
Mitsubishi
MotoGP
MotoGP
MotoGP
Indy
MotoGP
MotoGP
Indy
MotoGP
Indy
Stock Car
MotoGP
Indy
Stock Car
Superbike
Galerias de Imagens
Facebook