F1
29/04/2017 10:05

Vettel desbanca Mercedes, quebra jejum com pole na Rússia e forma dobradinha da Ferrari após quase dez anos

Depois de 18 corridas, a Mercedes não vai largar na frente em uma prova do Mundial. Sebastian Vettel, que havia marcado sua última pole no GP de Singapura de 2015, larga na frente na Rússia, e com direito a dobradinha. Kimi Räikkönen completa a primeira fila para a Ferrari
Warm Up
FERNANDO SILVA, de Sumaré

A Ferrari enfim quebrou a soberania da Mercedes na F1. Sebastian Vettel garantiu a pole-position do GP da Rússia na tarde deste sábado (29) em Sóchi. É o fim de uma sequência de 18 corridas dos prateados na pole, e Seb volta a largar na frente, o que não acontecia desde o GP de Singapura de 2015. E para completar a festa italiana, a Ferrari vai fechar a primeira fila com Kimi Räikkönen largando em segundo. O 1-2 da escuderia de Maranello não acontecia desde o GP da França de 2008.  

A Mercedes finalmente não conseguiu fazer frente à Ferrari. Valtteri Bottas vai largar em terceiro, seguido por Lewis Hamilton, que foi mal em todo o fim de semana até agora e comprovou isso nas suas tentativas de volta rápida no Q3, errandono momento crucial.

Daniel Ricciardo vai largar em quinto, seguido por Felipe Massa, que conseguiu superar a Red Bull de Max Verstappen, o que foi bastante comemorado pelo brasileiro. Nico Hülkenberg, da Renault, se garantiu em um ótimo oitavo lugar no grid, enquanto as Force India de Sergio Pérez e Esteban Ocon fecham a quinta fila.

A quarta etapa da temporada 2017 do Mundial de F1 tem largada prevista para 9h (de Brasília) deste domingo. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.
Sebastian Vettel quebrou a hegemonia da Mercedes e voltou à pole após mais de um ano e meio (Foto: Ferrari)
Saiba como foi o treino classificatório do GP da Rússia de F1

Com a temperatura ambiente na casa dos 27ºC e 41ºC no asfalto, o treino classificatório começou com a Ferrari como franca favorita à pole-position do GP da Rússia. No Q1, quase todos os pilotos deixaram os boxes usando pneus ultramacios, os mais rápidos de todo o fim de semana, para as primeiras voltas da sessão em Sóchi.

Todas as atenções estavam voltadas, desde o começo, para a disputa entre Mercedes e Ferrari. A diferença é que as duas Ferrari estavam usando pneus supermacios, buscando poupar um jogo de ultramacios para a fase final da sessão. Assim, as Mercedes tiveram caminho livre para liderar o Q1. Valtteri Bottas marcou 1min34s177, quase 1s mais rápido que a primeira melhor marca de Sebastian Vettel.
Valtteri Bottas foi o mais rápido no Q1. Mas a Ferrari usou supermacios, contra os ultramacios da Mercedes (Foto: BBC/Twitter)


Em seguida, Lewis Hamilton registrou seu primeiro tempo rápido na sessão e cravou 1min34s409. Bottas continuou na pista e melhorou para 1min34s041, ficando perto do recorde estabelecido mais cedo por Vettel. E mesmo com pneus supermacios, Seb não estava muito longe, apenas 0s452 atrás do tempo de Bottas. Räikkönen aparecia em quarto, seguido por Max Verstappen e Nico Hülkenberg, que surpreendia com a Renault.

Hülkenberg conseguia melhorar ainda mais seu tempo e subia para sexto, praticamente garantindo uma Renault no Q2, assim como Daniel Ricciardo, Carlos Sainz e Felipe Massa. A outra Renault, de Jolyon Palmer, estava ameaçada de eliminação na primeira fase da sessão. O britânico estava perto da 'bolha', da qual faziam parte Fernando Alonso, Pascal Wehrlein, Stoffel Vandoorne, Marcus Ericsson e Romain Grosjean.
Palmer bateu no fim do Q1 na Rússia. E foi eliminado da classificação (Foto: Reprodução/Twitter)
No fim do treino, Palmer perdeu o controle do seu carro e bateu na barreira de proteção. De quebra, o britânico ainda viu Alonso novamente tirar 'leite de pedra' da sua McLaren ao se garantir no Q2. Palmer foi eliminado do treino ao lado de Vandoorne, Wehrlein, que também teve problemas no fim do Q1, Ericsson e Grosjean, que fez uma classificação sofrível na Rússia.

Mercedes ensaia virar o jogo com Bottas na ponta do Q2

As Williams de Lance Stroll e Felipe Massa puxaram a fila dos carros que foram à pista para a disputa do Q2. E a Ferrari, finalmente, liberou seus pilotos com pneus ultramacios para a segunda parte da sessão, prometendo mostrar o verdadeiro potencial da SF70-H nos minutos seguintes.

Massa passou com 1min35s677 em sua primeira volta rápida no Q2, 0s686 mais rápido que Stroll. Räikkönen, em seguida, cravou 1min34s053 para se colocar na ponta. Só que o veterano não ficou por muito tempo na frente porque Bottas encaixou uma grande volta e anotou a então melhor marca do fim de semana: 1min33s264, novo recorde do circuito de Sóchi. Hamilton veio logo em seguida, mas ficou longe do seu companheiro de equipe: exatos 0s496 atrás.

Só então Vettel cravou seu primeiro tempo no Q2. Mas o tetracampeão desta vez não impressionou e marcou apenas 1min34s038, só 0s015 mais rápido que Räikkönen e 0s774 mais lento que Bottas. Verstappen vinha em quinto, à frente de Hülkenberg, novamente muito bem com a Renault, enquanto Massa aparecia em sétimo, seguido por Daniell Ricciard, Esteban Ocon e Stroll.
Felipe Massa se destacou no Q2 com o quinto melhor tempo em Sóchi  (Foto: Williams/Twitter)
Dentre todos os 15 pilotos do Q2, Sergio Pérez foi o último a deixar os boxes para realizar sua tentativa de volta rápida. O mexicano era um dos pilotos que lutava para avançar à fase final da sessão e concorria diretamente com Alonso, Magnussen, Sainz, Kvyat, Stroll e Ocon.

Na última série de voltas rápidas, Räikkönen subiu para segundo ao marcar 1min33s663, 0s399 mais lento que Bottas. Massa conseguiu evoluir e anotou o quinto melhor tempo, garantindo com sobras mais uma ida ao Q3. Stroll, por sua vez, ficou pelo caminho, já que Pérez e Ocon conseguiram colocar a Force India na fase final da sessão. Além de Stroll, foram eliminados Carlos Sainz, Daniil Kvyat, Kevin Magnussen e Fernando Alonso, que se mostrou inconformado por não ter potência para extrair do motor Honda.

A Ferrari volta à pole após mais de um ano e meio de jejum

A decisão da luta pela pole começou com as Mercedes de Bottas e Hamilton puxando a fila, seguido pelo surpreendente Hülkenberg. Foi curioso, aliás, ver que Lewis e Hülk travaram uma disputa para ver quem ficava à frente antes da abertura das primeiras voltas rápidas. Hamilton preferiu ficar logo atrás da Renault e acabou praticamente perdendo uma primeira tentativa. Bottas, estranhamente, também ficou lento, mas conseguiu recuperar velocidade em seguida.

A primeira volta forte do Q3 ficou com Räikkönen, que marcou 1min33s253. Vettel anotou seu tempo pouco depois, mas foi 0s173 mais lento que seu companheiro de Ferrari. Em seguida, a dupla da Mercedes finalmente conseguiu encaixar uma volta razoável. Bottas passou a 1min33s289, enquanto Hamilton errou na sua tentativa e ficou 1s211 atrás de Kimi, que tinha a pole provisória.

Na tentativa final de volta rápida, Bottas ameaçou e ficou muito perto, mas Räikkönen conseguiu se manter à frente. Até que Vettel, com 1min33s194, conseguiu superar o companheiro de equipe para assumir a primeira posição. Restava então saber o que Hamilton poderia fazer. Mas depois de fazer boas parciais, o britânico novamente falhou no momento decisivo e não conseguiu passar da quarta colocação, confirmando a pole para Vettel e a Ferrari.

Destaque, também, para o sexto lugar de Massa, que conseguiu desbancar a Red Bull de Verstappen para largar ao lado do amigo Daniel Ricciardo. Hülkenberg parte em oitavo, enquanto Pérez e Ocon completam a quinta fila do grid.

F1, GP da Rússia, Sochi, grid de largada:

1   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari   1:33.194   20
2   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari   1:33.253 +0.059 18
3   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes   1:33.289 +0.095 18
4   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes   1:33.767 +0.573 19
5   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer   1:34.905 +1.711 20
6   19 Felipe MASSA BRA Williams Mercedes   1:35.110 +1.916 20
7   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer   1:35.161 +1.967 18
8   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault   1:35.285 +2.091 21
9   31 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes   1:35.337 +2.143 18
10   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes   1:35.430 +2.236 20
11   18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes   1:35.964 +2.770 18
12   26 Daniil KVYAT RUS Toro Rosso Renault   1:35.968 +2.774 18
13   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari   1:36.017 +2.823 16
14   25 Carlos SAINZ JR ESP Toro Rosso Renault P +3 1:35.948 +2.754 18
15   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Honda   1:36.660 +3.466 14
16   30 Jolyon PALMER ING Renault   1:36.462 +3.268 9
17   94 Pascal WEHRLEIN ALE Sauber Ferrari   1:37.332 +4.138 9
18   9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari   1:37.507 +4.313 9
19   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari   1:37.630 +4.436 9
20   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Honda P +15 1:37.979 +4.785 9
          Tempo 107%   1:39.718 +6.524  
                   
Recorde Sebastian VETTEL ALE Ferrari   1:33.194 29/04/2017  
Melhor volta Nico ROSBERG ALE Mercedes   1:39.094 01/05/2016  

 
PADDOCK GP #75 DEBATE: FERNANDO ALONSO VAI SE DAR BEM NA INDY 500?



Últimas Notícias
domingo, 21 de janeiro de 2018
Indy
F1
Rali
Rali
F1
sábado, 20 de janeiro de 2018
Rali
Rali
Rali
Rali
Rali
Rali
Rali
Nascar
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook