F1
26/02/2018 10:20

Volta por cima? Com Toro Rosso, motor Honda completa mais que dobro de voltas do 1º dia de testes de 2017

Ao menos à primeira vista, a impressão é que o novo motor Honda é muito mais confiável. No primeiro dia de testes da pré-temporada em Barcelona, nesta segunda-feira (26), Brendon Hartley completou nada menos que 72 voltas. Bem mais que o dobro das 29 realizadas por Fernando Alonso na abertura dos testes em 2017, quando a McLaren era empurrada pela unidade de potência japonesa
Warm Up, de Barcelona / FERNANDO SILVA e EVELYN GUIMARÃES,  de Sumaré
 Brendon Hartley (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Se a primeira impressão é a que fica, Toro Rosso e Honda podem sorrir pelo que está por vir em 2018. A abertura dos testes de pré-temporada, na manhã desta segunda-feira (26) em Barcelona, mostrou um novo motor aparentemente bem mais confiável, bem como o conjunto como um todo do novo STR13, apresentado oficialmente pouco antes de ir à pista. Brendon Hartley, encarregado de iniciar os trabalhos no circuito catalão, completou nada menos que 72 voltas apenas neste primeiro período. A comparação com o que conseguiu Fernando Alonso no primeiro dia de pré-temporada do ano passado, quando a Honda empurrava a McLaren, é brutal.
 
No fim de fevereiro de 2017, Alonso teve de lidar com um vazamento de óleo do seu motor Honda e teve o dia todo comprometido. O espanhol não conseguiu completar mais do que 29 voltas. 
 
A comparação vai mais além quando se vê que Stoffel Vandoorne, no segundo dia de trabalho com o conjunto McLaren-Honda no ano passado, ficou limitado a 40 voltas. Ou seja, Hartley conseguiu andar com seu motor em uma manhã do que a Honda em dois dias em 2017.
Brandon Hartley completou 72 voltas com o novo STR13 empurrado pelo motor Honda apenas nesta manhã (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Neste início de parceria com a Toro Rosso, a Honda não promoveu nenhuma mudança no motor em termos de concepção, apenas vem desenvolvendo aquilo que começou no ano passado com a McLaren. A grande mudança está na organização/operação, tanto que mudou o responsável, oriundo da Indy e que trabalhou com Takuma Sato, vencedor das 500 Milhas de Indianápolis em 2017.
 
Em entrevista coletiva nesta manhã, enquanto Hartley acelerava em Barcelona, Franz Tost, chefe da Toro Rosso, falou que a equipe tem grande confiança porque a Honda "promoveu enorme progresso nos últimos meses, especialmente em termos de confiabilidade, mas também em performance. Acho que não teremos nenhum problema de potência, porque o motor vem funcionando muito bem e sabemos que a Honda tem o conhecimento necessário para desenvolver essa unidade”.
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO, em TEMPO REAL e ‘in loco’ todos os trabalhos desta semana de testes de pré-temporada da F1 em Barcelona com a repórter Evelyn Guimarães e o fotógrafo Xavi Bonilla.