F3
12/05/2016 17:20

Desapontado, Nelsinho Piquet lamenta veto da FIA para participação na F3: “Teria sido uma grande experiência”

Nelsinho Piquet se manifestou contra a decisão da FIA de vetá-lo para a etapa da F3 Euro em Pau, na França, neste fim de semana. O brasileiro se disse decepcionado e lamentou a decisão da federação máxima do esporte a motor
Warm Up / Redação GP, de Curitiba
 Nelsinho Piquet tem jornada difícil em Pequim na abertura da segunda temporada da F-E (Foto: FIA F-E)

Depois de anunciar a intenção de correr a etapa da F3 Europeia na França, Nelsinho Piquet foi vetado pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo). O brasileiro, atual campeão e piloto da F-E, havia aceitado o convite da Carlin para competir na rodada em Pau, mas a entidade que rege o esporte a motor no mundo rejeitou o pedido da equipe, alegando que a participação de Piquet iria “contra o espírito do campeonato”.
 
“Não podemos negar que ficamos satisfeitos que um piloto com o talento e as conquistas de Nelson Piquet Jr. manifestou o desejo de competir em uma rodada do Europeu de F3 da FIA em um circuito de prestígio, como o de Pau”, disse a nota da federação, assinada por Stefano Domenicali, presidente da comissão dos monopostos, negando o recurso do brasileiro. 
 
 
Nelsinho lamentou o veto da FIA na F3 Euro (Foto: FIA F-E)
“Entretanto, devemos ter em mente o espírito do campeonato, como um dos principais passos na escada para a F1. Assim, decidimos que não poderíamos aceitar o pedido apresentado pela Carlin", completou.
 
Ao comentar a decisão, Piquet se disse decepcionado e lamentou. "Estou extremamente desapontado que a decisão da FIA de rejeitar o pedido da Carlin", disse o filho do tricampeão Nelson Piquet.
 

"Acho que teria sido uma grande experiência para todos os envolvidos e estava realmente animado em correr neste fim de semana. Não entrou em um carro de F3 há mais de dez anos e seria um desafio para mim."
 
"Também teria sido muito bom também para a categoria, porque poderia comparar o desempenho de um veterano, assim como as corridas da Truck Series e da Xfinity fazem. É uma questão de aprendizagem. Quando corri na Indy Lights no ano passado, também foi uma grande experiência. Fiquei encantando com a experiência, e isso me levou a testar na Indy. Tudo o que eu queria era fazer a corrida e é uma pena que terei apenas de assistir. Só desejo boa sorte a todos na Carlin e na F3", encerrou Nelsinho.
PADDOCK GP #28 DEBATE: QUAL É A REAL SOBRE SCHUMACHER?