Indy
20/06/2018 16:12

Bourdais isenta novos kits por pouca ação em ovais, mas admite: “Ainda não achamos a medida certa de downforce”

Sébastien Bourdais entende que os novos kits aerodinâmicos não são os culpados pelas corridas monótonas em ovais. O francês explicou que menos downforce foi uma opção da categoria e que ainda há bastante margem para melhora, não necessariamente passando por mudanças nos carros
Warm Up / Redação GP,  de São Paulo
 Sébastien Bourdais (Foto: IndyCar)

Sébastien Bourdais é uma das vozes mais importantes do grid da Indy. Veterano, o francês analisou os novos carros nos ovais em 2018 e saiu em defesa dos novos kits aerodinâmicos, alegando que é a baixa quantidade de downforce que tem evitado provas com carros mais próximos, mas que isso não é culpa dos novos kits.
 
Bourdais admitiu que as corridas em ovais podem ficar mais interessantes, mas que isso não tem a ver com a forma que os novos kits foram projetados.
 
"A gente ainda não achou a medida certa do downforce para ter uma boa corrida. Infelizmente, não tem nada a ver com o kit aerodinâmico, as pessoas que acham que é tudo culpa dele. Nós decidimos correr com bem menos downforce que nos últimos anos e isso acaba afastando mesmo os carros", disse ao site norte-americano 'Motorsport.com'.
Sébastien Bourdais defendeu os novos kits aerodinâmicos (Foto: IndyCar)

O francês não se posicionou, mas disse que entende os diferentes pontos de vistas dos pilotos para as corridas nos ovais. No entanto, deixou claro que dá para ter um meio-termo entre a pack race e as provas bem espaçadas.
 
"E aí depende do ponto de vista de cada um, se é melhor assim ou com todo mundo muito mais próximo. Consigo entender ambas as perspectivas, mas acho que existe aí um meio do caminho e nós ainda não chegamos a ele", seguiu.
 
O piloto da Dale Coyne defendeu também o GP do Texas, explicando que a prova esteve totalmente dentro do que era possível para ser divertida e segura ao mesmo tempo.
 
"Agora, em alguns lugares a coisa já está feita. Você pega para analisar o Texas, por exemplo, estamos falando entre 100 e 200 libras de downforce. Qualquer coisa acima disso é pack race e qualquer coisa abaixo é corrida chata. A gente nem foi autorizado para ter mais downforce, aliás", falou.
 
Por fim, Bourdais pediu mesmo para que a quantidade de downforce aumente um pouco nas próximas provas, por corridas menos paradas.
 
"Consigo entender que eles não queriam repetir a loucura que foi Texas em 2017 e também como poderiam prever um calor daqueles na Indy 500? Então, é compreensível a cautela, só não podemos matar o show. Esses carros precisam mesmo de um pouco mais downforce", completou.

HISTÓRIA ESCRITA SEM BRILHO

REGULAMENTO TIRA BRILHO DE VITÓRIA DA TOYOTA EM LE MANS