Indy
23/04/2018 14:19

Newgarden dribla chuva e estratégia de Bourdais e vence pela terceira vez no GP do Alabama. Rossi chega em 11º

Josef Newgarden dominou completamente o final de semana no Alabama. Na corrida, o americano só foi ameaçado pela chuva e por uma estratégia de paradas de Sébastien Bourdais, mas triunfou pela terceira vez em Barber, assumindo a liderança do campeonato. Alexander Rossi foi 11º, com Matheus Leist em 12º e Tony Kanaan em 18º
Warm Up / GABRIEL CURTY, de São Paulo
 Josef Newgarden (Foto: IndyCar)

Josef Newgarden teve um final de semana praticamente perfeito no Alabama. Nesta segunda-feira (23), o pole teve um ritmo muito superior ao dos demais e, mesmo sendo ameaçado por uma estratégia de menos paradas nos boxes dos rivais, resistiu com velocidade, uma pitada de sorte e uma boa tática da Penske, colocando pneus de chuva quando a água começava a apertar em Barber. Foi a terceira vitória de Josef na pista que considera sua casa.

Newgarden viveu alguns momentos de tensão ao ficar bem mais lento na pista de pneus de chuva que os rivais, mas a pista foi molhando e, no fim das contas, a Penske estava mesmo certa. Ryan Hunter-Reay, que demorou a fazer o último pit-stop, ficou mais de 20s atrás de Newgarden e, mesmo tirando bastante no stint final, não passou do segundo lugar.

A Schmidt Peterson vive uma fase especial em 2018. A equipe cresceu muito na atual temporada e segue com os dois pilotos fazendo barulho. James Hinchcliffe foi ao pódio, enquanto o novato Robert Wickens cruzou a linha final em quarto.

Sébastien Bourdais e Scott Dixon eram as duas maiores ameaças para Newgarden durante a corrida. A dupla de veteranos estava planejando parar apenas uma vez, mas a chuva acabou prejudicando até as chances de pódio de ambos. No fim, chegaram totalmente lado a lado, com o francês ficando com o quinto lugar.

A RLL também conseguiu bons pontos na etapa de Birmingham. Graham Rahal fez sétimo lugar e segue no topo da classificação do campeonato, enquanto Takuma Sato chegou no oitavo posto. O top-10 ainda teve Simon Pagenaud e Marco Andretti.

Alexander Rossi deu adeus à liderança do campeonato com uma exibição bem mediana. Com direito a alguns erros, o americano chegou em 11º, seguido por Matheus Leist, que teve sua melhor prova no 12º lugar. Tony Kanaan já relargou como retardatário e não conseguiu passar do 18º lugar.
Josef Newgarden venceu no Alabama (Foto: IndyCar)
Confira como foi o GP do Alabama

Os carros foram para as voltas de aquecimento para a segunda parte da corrida às 13h (em Brasília) e, ainda nos primeiros metros, mais um problema acontecia. Por uma falha que parecia ser eletrônica, Max Chilton ficou no meio da pista, já atrapalhando a movimentação dos carros e dando adeus à disputa.

A ação voltou sob bandeira amarela, com a pista bem sem borracha e o cronômetro disparado para um pouco mais de uma hora de corrida. Tony Kanaan já ia para os boxes para colocar mais combustível, já que vinha como retardatário.

A bandeira verde chegou e Josef Newgarden já sumiu na frente, com Sébastien Bourdais, Ryan Hunter-Reay, Alexander Rossi e James Hinchcliffe seguindo atrás. Jordan King não começava bem e rapidamente perdia terreno até cair para 12º, atrás de Simon Pagenaud. 
 
Enquanto Kanaan era punido por ter parado em hora proibida para colocar combustível, outro retardatário aprontava: Zachary Claman de Melo, em dia de fúria, passava quem tivesse na frente e espalhava para tudo quanto é lado. O canadense chegou a bater em Spencer Pigot e os dois foram se arrastando batidos por duas curvas. Por sorte, sequer a bandeira amarela apareceu.
Ryan Hunter-Reay conseguiu o segundo lugar (Foto: IndyCar)

Os pilotos chegavam na volta 40 com Newgarden abrindo 7s7 para Bourdais, 10s1 para Hunter-Reay e 12s5 para Rossi. Lá atrás, vários tentavam trocar a estratégia, antecipando as paradas. Os primeiros foram Andretti, Jones e Pigot. Em mais uma exibição muito boa, Wickens mergulhava em cima de Veach e ganhava a sexta colocação.
 
King também fazia sua parada e voltava atrás de Pigot, em 17º - último dentre os que vinham na volta do líder. Mais para frente, o bicho pegava no pelotão que Veach segurava. Dixon quase bateu no novato, mas conseguiu a ultrapassagem na volta 44. Sato, Pagenaud e Rahal também brigavam.

Quietinho, Hinch foi se aproximando de Rossi até conseguir a manobra pelo quarto lugar no 46º giro, mostrando que o carro da Schmidt Peterson estava muito bem acertado. Enquanto isso, Veach seguia despencando e perdia lugar para Sato e Pagenaud.

Wickens era mais um que superava Rossi pela quinta colocação e já partia atrás de Hinchcliffe. Com 40 minutos pela frente, Newgarden e Rossi foram para os boxes. O piloto da Penske voltou em quinto e o da Andretti em 14º, logo atrás de Pigot.
James Hinchliffe voltou ao pódio (Foto: IndyCar)
Os demais ponteiros iam parando e a briga no pelotão começava a pegar fogo, com Jones e Andretti dando o bote com os pit-stops feitos nos primeiros minutos. Hunter-Reay e Hinchcliffe conseguiam voltar em quarto e quinto e fugiam do pelotão, mas Rossi, Wickens e Pagenaud caíam no meio da confusão.

Bourdais finalmente foi aos boxes no 54º giro, deixando apenas Dixon sem paradas na corrida. O neozelandês deixou para a volta seguinte. No reposicionamento, Newgarden sobrava muito e já aparecia 21s6 na frente do segundo colocado Bourdais, que provavelmente tentaria não parar mais junto com Dixon.

Hunter-Reay aparecia 3s atrás de Bourdais e 2s4 na frente de Hinch, que era bem pressionado por Rossi. Jones, Wickens, King, Pagenaud e Dixon fechavam o top-10, com Andretti e Pigot de novo nos boxes.

Apesar de discreto, Leist fazia uma corrida muito competente mesmo com todos os problemas da Foyt. O brasileiro superou Sato e Rahal e já aparecia no top-10, atrás de Pagenaud, que era ultrapassado por Dixon. E ali, faltando 25 minutos, os primeiros pingos surgiam.
Robert Wickens foi quarto colocado (Foto: IndyCar)
A pista começava a molhar e Dixon quase batia em King com os dois pilotos escorregando no fim da reta principal. Jones, com problemas eletrônicos, ia para os boxes com a Ganassi desesperada com a chance de uma bandeira amarela que arruinaria os planos de Dixon.

A chuva não parava de apertar e a pista ficava cada vez mais escorregadia. Ficava claro que vários pilotos esperavam pela água para emendar a segunda parada nos boxes. Newgarden era um deles, parando na 71ª volta para colocar os compostos de chuva. Era uma aposta bem arriscada e que Pagenaud e Leist também tomavam. Caso a chuva não apertasse mais, a vitória estava nas mãos de Bourdais.

O primeiro golpe em Newgarden e na Penske não demorou muito, com Hunter-Reay passando o pole de pneus secos e gastos. Newgarden virava muito alto, mais de 3s mais lento que os demais, mas a chuva seguia apertando. Hunter-Reay, Wickens e Rahal foram aos boxes e colocaram os pneus de chuva.
Sébastien Bourdais brigaria por vitória não fosse a chuva (Foto: IndyCar)
Dixon, Andretti e Bourdais bem que tentaram levar a estratégia para frente, mas a pista foi ficando impraticável nos minutos finais. Os três foram aos boxes e colocaram pneus de chuva para não arriscar uma batida. Pigot seguia de slicks, mas despencava de quarto para 11º rapidinho mesmo sem parar.

Os cinco minutos finais chegavam com Newgarden quase 20s na frente de Hunter-Reay. Hinchcliffe e Wickens buscavam mais um grande resultado para a SPM, com Bourdais caindo para quinto pela insistência nos pneus secos. Dixon, Rahal, Sato, Pagenaud e Andretti também andavam no top-10.

A diferença de Newgarden para Hunter-Reay despencou, mas nada que ameaçasse de fato a vitória do americano da Penske. A terceira no Alabama. Hunter-Reay e Hinch completaram o pódio, enquanto Bourdais e Dixon chegaram lado a lado, com o francês salvando o quinto lugar, atrás de Wickens.

Indy, GP do Alabama, Classificação Final

1 1 Josef NEWGARDEN EUA Penske Chevrolet   82 voltas
2 28 Ryan HUNTER-REAY EUA Andretti Honda +9.961  
3 5 James HINCHCLIFFE CAN Schmidt Peterson Honda +15.539  
4 6 Robert WICKENS CAN Schmidt Peterson Honda +17.679  
5 18 Sébastien BOURDAIS FRA Dale Coyne Honda +26.890  
6 9 Scott DIXON NZL Ganassi Honda +26.977  
7 15 Graham RAHAL EUA RLL Honda +30.119  
8 30 Takuma SATO JAP RLL Honda +30.553  
9 22 Simon PAGENAUD FRA Penske Chevrolet +42.462  
10 98 Marco ANDRETTI EUA Andretti Honda +44.689  
11 27 Alexander ROSSI EUA Andretti Honda +45.233  
12 4 Matheus LEIST BRA Foyt Chevrolet +57.929  
13 26 Zach VEACH EUA Andretti Honda +1:05.930  
14 20 Jordan KING ING Carpenter Chevrolet +1:20.012  
15 21 Spencer PIGOT EUA Carpenter Chevrolet +1 volta  
16 32 René BINDER AUT Juncos Chevrolet +2 voltas  
17 88 Gabby CHAVES COL Harding Chevrolet +2 voltas  
18 14 Tony KANAAN BRA Foyt Chevrolet +2 voltas  
19 19 Zachary CLAMAN DE MELO CAN Dale Coyne Honda +2 voltas  
20 10 Ed JONES ING Ganassi Honda +18 voltas NC
21 12 Will POWER AUS Penske Chevrolet +29 voltas  
22 59 Max CHILTON ING Carlin Chevrolet +48 voltas NC
23 23 Charlie KIMBALL EUA Carlin Chevrolet +72 voltas NC