Kart
16/12/2017 21:32

José Ricardo coloca #319 da Americanet na liderança ao fim da nona hora das 500 Milhas. Scuderia GP é 29ª

A nona das 11 horas de duração das 500 Milhas da Granja Viana chegou ao fim com José Ricardo e a Americanet herdando a liderança deixada pelo #71 da Barrichello Hero, que decidiu realizar a segunda parada longa obrigatória. Já a Scuderia GP viveu bom momento, chegou a andar em 19º, mas fechou a hora também com a parada longa obrigatória
Warm Up, da Granja Viana
PEDRO HENRIQUE MARUM, da Granja Viana
GABRIEL CURTY, da Granja Viana

Mais uma equipe diferente terminou uma volta do relógio na liderança da edição 2017 das 500 Milhas da Granja Viana, neste sábado (16), em Cotia. O #319 da Americanet, pelas mãos de José Ricardo, completou a nona de 11 horas de prova à frente do resto do pelotão.
 
De fato, o rendimento do novo líder foi muito bom nos últimos minutos, mas a ponta só chegou porque o #71 da Barrichello Hero, que ponteava até dez minutos para o fim da hora, partiu para a segunda e última parada obrigatória de 15 minutos.
 
Com os primeiros colocados já apostando nas paradas, grupos que não vinham disputando as posições frontais assumiram o top-3. Com Gustavo Yacamán, o #88 da Claro Locres II fechou em segundo enquanto André Castro e o Spirit Sports #13 foi terceiro.
 
O melhor posicionado na classificação real da corrida é o MDG Matrix I #91, agora guiado por Julio Campos. Já com as duas paradas longas realizadas, a equipe que tem ainda Felipe Massa e Lucas Di Grassi está a apenas oito voltas dos líderes e com a nona colocação.
 
A Scuderia GP, com o segundo stint de Alicio del Nero, andou bem forte e chegou a ocupar a 19ª colocação geral. No fim, com um problema no cabo de aceleração e com o combustível já no fim optou por realizar a segunda e última parada longa. 
Alicio Del Nero (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
"Foi um stint bem puxado. Entramos de pneus vermelhos, que são mais rápidos, mas exigem muito mais fisicamente para nós que somos amadores, não temos o mesmo preparo dos profissionais. Pelo que o pessoal dos boxes me disse, o tempo não estava o que eu queria, mas estava regular, atingi meu objetivo. Fui até quase esvaziar o tanque, tinha combustível para mais umas dez voltas, mas me deu câimbra bem na perna do acelerador, aí decidi, já que estava dentro da estratégia, entrar nos boxes. Espero que o Allyson esteja melhor do que eu", brincou Alicio.

Ao fim da hora, enquanto a parada ainda estava em curso, o #44 ocupava a 29ª colocação geral. E quarta na Thunder Light, então liderada pelo #11 da CPKA, nas mãos de Kléber Barcellos.
EM BUSCA DO SONHO DA F1

PIETRO FITTIPALDI REVELA QUE NEGOCIOU COM A SAUBER PARA 2018


Últimas Notícias
sexta-feira, 19 de janeiro de 2018
Rali
Rali
Copa Grande Prêmio
MotoGP
Rali
Outras
MotoGP
F1
F1
F1
F-E
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook