Kart
17/12/2017 05:00

Vergonha e tristeza: Tuka diz que briga com Dantas foi “a coisa mais feia que vi no automobilismo”

Tuka Rocha esteve no meio de um dos momentos mais inacreditáveis do automobilismo brasileiro nos últimos tempos. O paulista, que se envolveu em uma troca de socos com Rodrigo Dantas nas 500 Milhas de Kart da Granja Viana, lamentou muito o ocorrido e o encerramento triste da “festa”
Warm Up, da Granja Viana / GABRIEL CURTY,  da Granja Viana
 A Sambaíba foi muito veloz no grupo 1 (Foto: Bruno Terena)

Tuka Rocha viveu um momento completamente inusitado em sua carreira neste sábado na hora final das 500 Milhas da Granja Viana. Lutando pela vitória no comando do kart #3 da Sambaíba, Tuka se envolveu no momento mais explosivo de uma briga quase que sem regras que já se arrastava por voltas com a equipe Matrix, que tinha Felipe Massa como principal nome e piloto do kart que vinha na ponta.
 
Após um toque do #25 da Sambaíba - que competia na categoria Light - em cima de Massa, o clima entre os dois times esquentou de vez, com diversos karts das duas equipes se acertando em diferentes pontos da pista. E foi depois da briga pela liderança entre Rocha e Massa que houve o auge de tudo: Rodrigo Dantas, da Matrix, foi fechando Tuka até a hora em que os karts se engancharam e foram juntos para a barreira de pneus. E os dois protagonizaram uma troca de socos que começou na beira da pista e foi para dentro dela.
 
Ao GRANDE PRÊMIO, já alguns minutos depois do acontecido, Tuka se mostrou abatido e lamentou bastante a maneira como tudo aconteceu. No fim, aliás, todos os karts das duas equipes acabaram desclassificados, com a Barrichello Hero vencendo.
 
"Foi uma vergonha, eu nunca senti o que estou sentindo hoje. Estava correndo eu e Felipe, uma disputa normal, aí a equipe dele começou a fazer meio que um escudo para ele, me fechando. Nada justifica, claro, mas minha equipe também entrou na briga, começou a bater uns nos outros, saiu do controle e foi ridículo o que aconteceu", disse.
A confusão entre Sambaíba e Matrix o final das 500 Milhas de Kart (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Segundo Tuka, após o toque, sua intenção era reclamar com Dantas pelo envolvimento do piloto no duelo com Massa.
 
"Depois que ele me passou, o outro piloto entrou na minha frente, começou a me segurar, aí enganchou a carenagem, batemos. Eu saí da pista, falei que ele era um covarde, que deveria deixar a gente correr. Aí ele pegou no capacete, me jogou no chão e aconteceu tudo isso que todo mundo viu. Um monte de porrada", seguiu.
 
Rocha, de bons anos de automobilismo europeu e hoje estabelecido na Stock Car, mostrou-se chateado pela imagem passada no incidente e também viu responsabilidade nas equipes envolvidas e na direção de prova, que demorou para agir.
 
"Eu fico com muita vergonha. Tenho escola de pilotagem, formei mais de 300 pilotos no Instituto Ayrton Senna, Escola do Senninha... Um monte de gente olhando, todos profissionais e isso acontecendo. Tenho certeza de que o Felipe não sabia do que estava acontecendo, mas as equipes deveriam ter segurado a onda. Não é hora de julgar ninguém, mas os pilotos deveriam ter sido desclassificados rapidamente, já que ninguém tava respeitando mais nada. Foi vergonhoso, a coisa mais feia que eu já vi no automobilismo. Saindo do que era para ser uma festa triste e ainda tomei umas porradas", completou com uma risada sem graça.
 
Dantas, o outro envolvido diretamente no incidente, também foi procurado pela reportagem no kartódromo, mas não foi localizado. 
 
EM BUSCA DO SONHO DA F1

PIETRO FITTIPALDI REVELA QUE NEGOCIOU COM A SAUBER PARA 2018