MotoGP
07/06/2018 10:13

Diretor-executivo vê Lorenzo como “grande campeão”, mas diz que Ducati esperava indicações “mais claras e precisas”

Diretor-executivo da Ducati, Claudio Domenicali disse que a equipe esperava indicações mais claras e precisas de um piloto do porte de Jorge Lorenzo. Dirigente já cobrou que o #99 brigue pelo título de 2018
Warm Up
Redação GP, de São Paulo

Claudio Domenicali não é um dos muitos fãs de Jorge Lorenzo. O diretor-executivo da Ducati afirmou que a equipe esperava “indicações mais claras e precisas” do #99 para adaptar a Desmosedici ao seu estilo de pilotagem.
 
Lorenzo chegou a Ducati no ano passado com um contrato milionário, mas a performance do espanhol ficou bastante aquém do esperado. Depois de 24 corridas com o time de Bolonha, o piloto de Palma de Maiorca alcançou no GP da Itália seu primeiro triunfo com a marca, mas já na quarta-feira foi confirmado como titular da Honda nos próximos dois anos.
Claudio Domenicali não ficou muito satisfeito com a atuação de Jorge Lorenzo (Foto: Ducati)
Depois de dizer que Lorenzo não conseguiu se adaptar ao protótipo italiano, Domenicali escancarou a decepção com o trabalho do espanhol.
 
Falando durante o anuncio da contratação de Danilo Petrucci para formar par com Andrea Dovizioso em 2019, Domenicali até elogiou Lorenzo, mas não perdeu a chance de alfinetar.
 
“Eu gostaria de começar agradecendo Jorge Lorenzo por sua grande entrega como piloto da Ducati e, em particular, pela excepcional vitória de domingo passado, em Mugello, que entrará para a história como um dos triunfos mais lendários da nossa fábrica”, falou Domenicali. “Jorge é um grande campeão, mas, também, de um piloto de seu valor se esperava a capacidade, em um espaço mais curto de tempo, de dar indicações mais claras e precisas aos nossos técnicos para melhorar seu feeling com a nossa moto”, disparou. 
 
Cumprida a meta da primeira vitória, Domenicali já passou a cobrar mais triunfos e, inclusive, falou em ver o espanhol na briga pelo título.
 
“Agora que ele finalmente conseguiu explorar todo o potencial da nossa Desmosedici, espero não só que ele possa conquistar mais vitórias nas corridas que restam na temporada, mas também que ele possa lutar pelo Mundial junto com Andrea Dovizioso, seu companheiro de equipe”, falou. “Nós completamos só um terço da temporada e o campeonato está totalmente aberto”, concluiu.
 
CONFLITO À VISTA?

NOVA EQUIPE DE LORENZO, HONDA É TODA MOLDADA PARA MÁRQUEZ


Últimas Notícias
segunda-feira, 25 de junho de 2018
F1
MotoGP
F1
Indy
F1
F3
Superbike
F1
Mitsubishi
F1
Nascar
Motociclismo
F1
F2
F1
Galerias de Imagens
Facebook