Porsche GT3 Cup
25/04/2018 09:37

Estreante na Porsche Carrera Cup, Di Mauro fala em evolução e ressalta “grande visibilidade” no Junior Program

Após um ano de sucessos no Brasileiro de Turismo, Gaetano Di Mauro estreou na Porsche Carrera Cup em 2018. Piloto da Academia Shell, ressaltou como tem evoluído a cada ida para a pista, a importância do Junior Program e como seu foco também está em seguir na Stock Car
Warm Up
NATHÁLIA DE VIVO, de São Paulo
Gaetano Di Mauro tem seguido novos desafios em 2018. Depois de uma temporada de sucesso no Brasileiro de Turismo, o piloto da Academia Shell apostou em mudanças e neste ano está disputando a Porsche Carrera Cup.

Em Interlagos, segunda etapa do calendário, o competidor se valeu do bom histórico que tem no traçado para conquistar uma vitória dominante e um terceiro lugar que o colocaram em quarto na classificação da classe 3.8. Agora, sustenta uma desvantagem de 15 pontos para o atual líder.

Em seu primeiro ano na categoria, Gaetano ressaltou o aprendizado que já conseguiu nas duas etapas disputadas e como isso pode fazer diferença no final do ano. “Sou estreante, comecei esse ano pela Academia Shell, ela deu uma mudada no foco para os pilotos”, falou com exclusividade ao GRANDE PRÊMIO.

“Comecei o programa global. O Junior Program começou e trouxe muitos pilotos novos, me colocaram aqui para me focar para fora. Estou aprendendo muito com o carro, a cada saída eu dou uma evoluída. Então, acho que faz para o final do campeonato”, completou.
Gaetano di Mauro venceu pela primeira vez na Porsche Carrera Cup em Interlagos (Foto: Bruno Terena)
No ano passado, Di Mauro competia no Brasileiro de Turismo, atualmente Stock Car Light. Com três triunfos e sete pódios, chegou na última etapa disputando o título, mas terminou como vice-campeão. Pensando nisso, o piloto reconheceu que apesar de mudar a categoria e disputar a Porsche Carrera Cup, seu foco também está na Stock Car.

“[Mudar] Foi mais uma decisão da Academia [Shell] por esse programa junior. Acho que é uma oportunidade grande para os pilotos que querem seguir carreira e com certeza vai dar uma visibilidade grande. Vou seguir com os dois focos, ainda não desisti de manter o foco também para a Stock Car”, explicou.

“É mais decidir o que vai acontecer aqui para ver o futuro. O que a academia decidir eu vou seguir. Eu acho que eles estão organizando bem a nossa posição de piloto. Eu vou seguir para onde eles me colocarem”, completou.

Por fim, Di Mauro, que chegou a competir na F4 Britânica, onde conseguiu vitória e pole-position, ressaltou a dificuldade que os pilotos têm hoje em dia de tentarem seguir carreira nas categorias de fórmula. “Se manter no fórmula é difícil. Eu já comecei lá, fiz F4 Inglesa, vice-campeão, mas é muito difícil, é uma grana muito grande, é difícil para o Brasil colocar dinheiro lá para fora”, falou.

“Acaba sendo uma complicação. Além disso, é muito triste não ter um piloto lá, a gente não poder seguir o caminho, não ter a ajuda de alguém que está lá na frente. É triste, mas com certeza o Brasil vai mudar isso, tem vários pilotos bons que vão representar a gente. Vamos torcer para voltarmos a ter pilotos na F1”, encerrou.

Últimas Notícias
terça-feira, 22 de maio de 2018
Copa Grande Prêmio
Indy
Indy
Indy
F1
MotoGP
Copa Grande Prêmio
Nascar
F1
F1
Indy
F1
F1
F1
Warm Up
Galerias de Imagens
Facebook