Rali
20/01/2018 14:41

Aos 55 anos, Sainz confirma favoritismo e fatura bicampeonato no Dakar na despedida da Peugeot

Carlos Sainz, 'O Matador', agora é por duas vezes campeão do Rali Dakar entre os carros. O espanhol, agora campeão mais velho do Dakar nos carros, terminou a última especial na nona colocação e confirmou o resultado anunciado pelos últimos dias
Warm Up
Redação GP, do Rio de Janeiro

14ª ETAPA | 20 de janeiro
Córdoba (ARG) – Córdoba (ARG)
Trecho cronometrado: 120 km
Percurso total: 286 km

A última especial do Rali Dakar raramente promove alguma mudança real na disputa pela vitória. E foi assim neste sábado (20), em Córdoba, quando Carlos Sainz apenas acompanhou os rivais para não correr qualquer risco. No fim das contas, mesmo terminando na nona colocação desta especial final, Sainz se consagrou vencedor pela segunda vez da mais famosa prova off-road do mundo.
 
Campeão mundial de rali, vencedor do Dakar pela primeira vez em 2010 e uma lenda do rali espanhol, Sainz passou os últimos anos sendo visto mais até como pai de Carlos Sainz Jr. e um dos papais que se amontoam no paddock da F1. Até de aposentadoria ele falou durante 2017, prometendo que a carreira de piloto está terminando. Neste janeiro, mostrou que ainda não terminou.
 
Sainz completou o Dakar em 49h16min18. Em meio a um mar de problemas nos carros dos rivais mais próximos - ou até nos próprios rivais, como foi o caso com Nani Roma -, terminou 43min40s à frente do segundo colocado na classificação geral: Nasser Al-Attiyah.
 
Especificamente na etapa interna de Córdoba, foi Giniel de Villiers quem fechou na frente em 1h26min29s. Stéphane Peterhansel e Al-Attiyah acompanharam de perto. Na classificação geral, atrás de Sainz e do qatari, ficaram De Villiers, Peterhansel, Jakub Przygonski, Khalid Al Qassimi, Martin Prokop, Peter van Merksteijn, Sebástian Halpern, Lucio Alvárez.
Carlos Sainz (Foto: Red Bull Content Pool)

O primeiro a se manifestar sobre o 'Matador' foi o filho. "Provavelmente agora sou mesmo o filho mais orgulhoso de seu pai no planeta Terra. Parabéns, papai! Você venceu o Dakar mais difícil da América do Sul! Com 55 anos (um bom número) e do seu jeito. Grande Matador", declarou Carlos Jr. "Grande Lucas Cruz", mandou também para o copiloto."
 
Como lembrou Jr. em ritmo de brincadeira - porque o #55 é seu número nos carros de Toro Rosso e Renault na F1 -, Sainz venceu o Dakar aos 55 anos de idade. O espanhol se torna o mais velho vencedor da corrida de carros do Dakar, superando Jean-Louis Schlesser, campeão aos 51 anos em 2000.
 
É também uma vitória para a despedida da Peugeot, que emenda a terceira conquista seguida e agora volta a deixar o Dakar pelos próximos anos.


Últimas Notícias
quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018
F1
Stock Car
Stock Car
F1
MotoGP
F1
F1
F1
MotoGP
F1
F1
MotoGP
F1
MotoGP
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook