Seletiva BR
01/11/2017 12:00

Rosate e Okada mantêm domínio e vencem eliminatórias. Ponce, Coletta e Elias também avançam para final

João Rosate e Lucas Okada seguem intocáveis na decisão da Seletiva de Kart Petrobras 2017. Junto deles, Vinícius Ponce, Murilo Coletta e Enzo Elias também foram para a final
Warm Up / GABRIEL CURTY,  da Granja Viana
 João Rosate (Foto: Fábio Oliveira/Radical Motors)

João Rosate e Lucas Okada seguem imbatíveis na decisão da Seletiva de Kart Petrobras 2017. Nesta quarta-feira (1), os líderes da pontuação geral venceram seus grupos na fase eliminatória, assegurando com sobras a vaga na prova final.

Rosate veio no primeiro grupo, vencendo com extrema tranquilidade e boa margem de segurança para Vinicius Ponce, que travou boa batalha com Pedro Goulart e Enzo Elias para chegar em segundo e também ir para final. 

"Larguei bem, ali de terceiro e consegui chegar em segundo. Estava bem rápido na corrida, tive uma boa disputa com o Goulart e o Elias, mas levei a melhor e terminei ali. O Rosate e o Okada já estão mais na frente, eles dispararam em pontos, eu tive um problema com o kart ontem, então acho que consigo brigar pela terceira posição no fim com o Elias", disse Ponce ao GRANDE PRÊMIO.

No segundo grupo, Okada não teve a mesma folga do rival, mas também triunfou, segurando Murilo Coletta na reta final da prova. Com os resultados das duas baterias, Elias foi o premiado com a quinta vaga na decisão por causa da pontuação parcial.

"Tinha a vantagem de largar na pole, então consegui manter bem a primeira posição na corrida mesmo sem estar tão rápido. Cometi um erro, mas já aprendi com ele e estou preparado para a final. Falei com o Coletta e o que aconteceu na corrida foi que ele errava bem quando estava chegando em mim, tem uma parte da pista que está escorregando um pouco. Vai ser uma disputa e tanto essa final, está bem competitivo. Ainda não enfrentei o Rosate, preciso tentar vencer ele já na primeira corrida da final para ficar na frente", comentou Okada ao GP.
João Rosate venceu com tranquilidade a bateria (Foto: Fábio Oliveira/Radical Motors)
Os outros sete pilotos vão disputar uma repescagem pela vaga que está sobrando. Quem entra na liderança é Arthur Leist, que anotou 15 pontos até aqui. 

Classificação parcial após as eliminatórias:

1- João Rosate (GO) - 30
2- Lucas Okada (DF) - 28
3- Enzo Elias (DF) - 21
4- Murilo Coletta (SP) - 19
5- Vinicius Ponce (SP) - 18
6- Arthur Leist (RS) - 15
7- Pedro Goular (RS) - 13
8- Gabriel Paturle (MG) - 13
9- Edgar Bueno (PR) - 13
10- Lucas Grosskopf (MG) - 12
11- Pedro Gurgacz (PR) - 8
12- Sergio Crispim (PB) - 4

Confira como foram as baterias eliminatórias:

A largada para o primeiro grupo da bateria eliminatória aconteceu às 11h10 (em Brasília). João Rosate saiu bem e já foi tomando o controle da sessão, seguido por Pedro Goulart e Enzo Elias. Vinícius Ponce, Gabriel Paturle e Lucas Grosskopf fechavam a fila.
 
A cada volta que passava, Rosate ia esticando mais a vantagem na frente, deixando a briga pela segunda vaga para Goulart, Elias e Ponce, principalmente.
 
Com as 14 voltas chegando ao final, Rosate foi administrando a vantagem, enquanto Ponce ganhava um respiro mínimo em relação a Elias e Goulart. 
 
Assim, Rosate só precisou marchar até a linha de chegada e garantir presença na próxima fase da decisão. Junto dele se classificou Ponce, que segurou em boa briga Elias e Goulart. Elias, no entanto, marcava mais alguns bons pontos e se aproximava da vaga pela pontuação total. Paturle e Grosskopf fecharam a classificação do primeiro grupo.
Lucas Okada também passou para a final (Foto: Fábio Oliveira/Radical Motors)
O segundo grupo largou às 11h38, com Lucas Okada e Murilo Coletta já dividindo a primeira curva. O piloto do Distrito Federal saiu na frente, segurando uma distância de 0s2 para o rival. Logo atrás deles vinha Sergio Crispim, com Arthur Leist, Edgar Bueno e Pedro Gurgacz um pouco para trás.
 
Okada começou a abrir um pouco para Coletta e viu o rival ser ameaçado por Crispim, que crescia de rendimento. Logo atrás, Bueno se livrava de Gurgacz e apertava o ritmo em cima de Leist.
 
O ritmo de Crispim não encaixava na parte intermediária da prova, enquanto Coletta voltava a apertar Okada. O paraibano, no entanto, conseguiu se manter com certa folga na frente de Leist.
 
Okada e Coletta não se ameaçavam e foram juntos para a linha de chegada, com ambos se garantindo na próxima fase da final. Com os resultados, Elias também avançou pela pontuação geral.
 
FORÇA DE VETTEL VALORIZA TÍTULO

É UM PRIVILÉGIO VER HAMILTON CHEGANDO AO TETRA NO AUGE