Stock Car
23/03/2018 13:40

Ao ajudar Barrichello a chegar ao pódio após suspeita de AVC, parceiro Albuquerque brinca: “Ele tem sete vidas”

Após o segundo lugar na Corrida de Duplas da Stock Car, no começo de março, Rubens Barrichello e Filipe Albuquerque trocaram palavras de carinho no pódio - mostrando a relação de respeito entre os pilotos que foram parceiros na abertura da temporada da principal categoria brasileira
Warm Up / FELIPE NORONHA, de São Paulo
 Filipe Albuquerque e Rubens Barrichello (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

Que Rubens Barrichello se emocionou muito no pódio da Corrida de Duplas da Stock Car, disputada no início de março em Interlagos, o público do automobilismo já leu. Que Filipe Albuquerque, o parceiro português do piloto brasileiro na prova pela Full Time, se "divertiu" com o amigo na pista, também. Mas houve uma cena curiosa no pódio, registrada apenas pelo GRANDE PRÊMIO, que mostra como ambos amam o esporte.

Durante a conversa com o GP, Barrichello só citou a porcentagem de pessoas que saem bem de uma suspeita de AVC, como ele, após Albuquerque dizer que tanto ele como Rubinho "têm o privilégio levar a vida nas pistas". O brasileiro reconheceu isso com um sorriso emocionado, ainda em meio às lágrimas que deixou cair durante o pódio. E afirmou: "Tive uma coisa que 14% das pessoas que tiveram saem como saí. (...) Eu voltei do hospital mais rápido, mais forte e mais choroso, pode ter certeza absoluta."

Em seguida, Albuquerque soube escolher palavras para que o companheiro na Corrida de Duplas não mais precisasse comentar, só concordar com a cabeça e dizer, rapidamente, "é isso".

"É muito especial. Costuma-se dizer que é a segunda chance da vida. Ele tem sete vidas", afirmou o português.
Rubens Barrichello e Filipe Albuquerque em Interlagos (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)
" Já bateu muita F1, esteve no hospital agora, um susto, e agora está aqui. Voltou cheio de coração, cheio de rapidez", seguiu com os elogios Albuquerque.

Ainda deu tempo dele mostrar o respeito e, até, sua idolatria pelo brasileiro, de tantas marcas na F1. "E ir ao pódio logo na primeira corrida deste calibre, com tantos pilotos bons, é uma emoção muito grande. Estou muito feliz de não ter errado, não ter prejudicado o Rubinho", completou.

Rubinho continuará a viver uma de suas "sete vidas" no final de semana dos dias 7 e 8 de abril, quando a Stock Car vai ao Autódromo Internacional de Curitiba. Desta vez, sem Albuquerque, sem um parceiro. Mas, com certeza, criando mais histórias em um ano já emocionante.
”RECOMEÇA A BRIGA”

MERCEDES COMEÇA TEMPORADA AINDA À FRENTE DA FERRARI