Stock Car
07/12/2017 11:54

No aniversário do tri de Piquet, Hero homenageia e corre com pintura inspirada na Williams de 1987 em Interlagos

A equipe Hero vai lembrar em Interlagos, neste fim de semana, o aniversário de 30 anos do tricampeonato de Nelson Piquet na F1. O time decidiu correr com uma pintura inspirada na Williams de 1987 no carro de Diego Nunes
Warm Up
Redação GP, de Curitiba

A Stock Car desembarca em Interlagos neste fim de semana para a etapa derradeira do campeonato, e a Hero já decidiu que vai usar a corrida final para prestar uma homenagem a Nelson Piquet. Em 2017, o carioca celebrou 30 anos do terceiro título conquistado na F1. Piquet foi o primeiro brasileiro a se sagrar tricampeão mundial, depois de uma temporada eletrizante em que teve como grande rival o colega de Williams, Nigel Mansell.
 
O feito, então, será lembrado pela esquadra na pista paulista: o carro de Diego Nunes vai disputar a corrida usando o mesmo padrão gráfico e cores do Williams FW11B/Honda que Nelson pilotou. O número de Nunes será também o 87 em referência ao ano da conquista. 
Diego Nunes vai correr com carro inspirado na Williams de Piquet de 1987, ano do tri (Foto: Hero)

Naquela temporada, Piquet chegou ao tricampeonato no GP do Japão, em Suzuka, depois de uma longa e intensa guerra psicológica com seu parceiro Mansell. Buscando a taça, o brasileiro iniciou uma estratégia solitária, já que a esquadra de Grove dava nitidamente preferência a Nigel. Então, não media esforços para desestabilizar o rival psicologicamente e também lançava mão de todos os recursos que podia, como o uso da suspensão ativa. O britânico não aguentou a pressão e acabou batendo forte na sexta-feira, enquanto tentava alucinadamente a pole-position, sendo obrigado a não disputar a prova. O fato automaticamente deu o título a Piquet.
 
“Se a trajetória da F1 é cheia de histórias curiosas e lendas, esse capítulo vivido pelo Piquet é um dos mais incríveis”, afirmou Newton Machado, da equipe Hero. “Decidimos, então, não deixar isso passar em branco e fazer as pessoas relembrarem como foi difícil e heroica essa passagem da vida de Nelson Piquet. Foi um momento em que todo o Brasil se uniu por ele e nós tínhamos grandes heróis. É uma honra poder celebrar esse feito, que é um dos orgulhos esportivos mais marcantes do esporte a motor brasileiro”, completou.
 
Já Nunes tinha apenas um ano de vida em 1987. “Nelson Piquet foi um dos pilotos mais completos de todos os tempos. Era veloz, inteligente, criativo e estratégico. E talvez tenha sido o melhor acertador de carros de corrida que a F1 já viu. Às vezes, eu o encontro nos autódromos. Olho e fico imaginando que aquele cara era o máximo. Um baita piloto, um herói. Sempre dá vontade de ir lá e pedir uma aula”, acrescentou o jovem.
Nelson Piquet travou uma dura luta com Nigel Mansell em 1987 (Foto: Forix)
Além da homenagem ao tricampeão da F1, a Hero também terá outra novidade: Augusto Farfus Jr, piloto da BMW no DTM, vai disputar a corrida final em Interlagos
FALTA DE HONESTIDADE

PERDA DE ETAPA DA FÓRMULA E É DESASTROSA PARA SÃO PAULO


Últimas Notícias
quinta-feira, 21 de junho de 2018
F1
Indy
F1
F1
F-E
Copa Grande Prêmio
F1
F1
Copa Grande Prêmio
F1
F1
F1
F1
F-E
F1
Galerias de Imagens
Facebook