Mansell relembra duelos épicos e chora morte de Senna: “É impossível traduzir em palavras esta perda”

Se hoje Nigel Mansell brilha nas pistas dos EUA, sua fama no automobilismo existe graças à Fórmula 1, onde conquistou o título mundial de 1992 após anos de disputas ferrenhas com as estrelas de sua geração – incluindo Ayrton Senna

Embora nunca tenha sido propriamente um desafeto de Ayrton Senna, o britânico, atual campeão da Indy e estrela da Newman-Haas, foi um dos adversários mais duros e competitivos de seu rival tricampeão mundial nos tempos da Fórmula 1.
 
A morte de Ayrton no GP de San Marino, em Ímola, neste domingo (1), como não poderia deixar de ser, também abalou o inglês, que se disse “em choque”.

Nigel Mansell protagonizaram duelos épicos na F1, como este do GP da Espanha de 1991 (Foto: Getty Images)

“Senna e eu compartilhamos corridas emocionantes, inesquecíveis”, relembrou o ‘Leão’. “É impossível traduzir em palavras este sentimento de perda.”
 
“Quando um grande campeão se vai, fica um grande vazio”, acrescentou, emocionado.
 
Senna morreu em decorrência dos graves danos neurológicos consequentes de uma violenta batida na curva Tamburello, na sétima volta da terceira etapa da temporada 1994 da F1 – justamente pela equipe onde Mansell conquistou seu único título da categoria há dois anos, a Williams que Ayrton chamava de "carro de outro mundo".

GRANDE PRÊMIO acompanha o GP de San Marino, terceira etapa da temporada 1994 da F1, revivendo o noticiário daquela data

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias do GP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.