Copa GP

Marcio Simão cita “felicidade completa” com vaga nas 500 Milhas de Kart: “Conquista de um objetivo”

Márcio Simão não poderia estar mais feliz com a vaga conquistada para as 500 Milhas de Kart. Com o objetivo conquistado, agora é foco para se preparar e erguer a taça ao lado dos outro nove companheiros da Scuderia Stratum GP
Warm Up / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
 Márcio Simão (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

Tudo começou como um convite de um amigo nosso no meio do trabalho, falando para andar de kart. Aceitei e a primeira vez fui na Granja com um grupo de amigos do trabalho e acabei gostando. Fui muito ruim na primeira etapa, mas gostei bastante. Comecei a me aprofundar mais, comecei a frequentar bastante e logo depois eu comecei a entrar nos campeonatos, até para ir melhor do que meus amigos. Nisso fui pegando gosto e, consequentemente, acabei criando um campeonato há 10 anos.
 
Primeiro que o que me fez conhecer a Copa GP foi o Marco Nunes, ele me apresentou o campeonato. Achei interessante o modelo, foram dois grandes fatores, que foi o modelo de disputa que achei interessante e o segundo foi obviamente a premiação, isso me atraiu bastante. Essa premiação nenhum campeonato dá a não ser a Copa GP.
 
As minhas expectativas são as melhores. É uma corrida que eu sempre admirei do lado de fora, e agora, depois de 10 anos, vou disputar ao lado de ótimos pilotos, pilotos profissionais, ter uma disputa de longa duração. Quem anda de kart adora as corridas de endurance. Ter essa oportunidade de correr com os pilotos profissionais em uma equipe que está tão bem estruturada como o pessoal da Copa GP, isso me fez criar uma das expectativas das melhores e com certeza o modelo que foi montado o campeonato, de como as vagas foram distribuídas, isso aumentou o nível dos pilotos, montando uma equipe muito forte. Acredito que disputamos o ano inteiro com pessoas que sabem pilotar, os que ganharam vagas ganharam por mérito. Espero que consigamos trazer a taça e possamos comemorar juntos.
Minha preparação vem desde a primeira etapa, desde quando entrei na Copa GP. Estava focando em conseguir a vaga, mas quando a gente entra na disputa, queremos ganhar o campeonato. Minha preparação vem desde fevereiro, venho correndo na Copa GP e em outros campeonatos, e agora, nessa fase depois de conquistar a vaga, a grande preparação é psicológica. Temos um pouco de expectativa, de sair um pouco no lado concentração e se deslumbrar com o momento. Estou focando em correr de igual para igual.
 
Foi felicidade completa, pois você chegar e planejar um objetivo no começo do ano e conseguir conquistá-lo não tem sensação melhor do que essa. Saber que você conseguiu a vaga, principalmente em uma equipe que já veio estruturada, que correu no ano passado, já chegaram com um objetivo, com apenas um kart já conseguiram um pódio. Agora, com dois karts e equipe boa, só tende a melhorar.

Muitas pessoas me elogiaram pela vitória e principalmente queriam saber como faz para participar ano que vem. As duas coisas acabam sendo muito satisfatória, sabendo que tem amigo que torce por você e com toda a estrutura que a Copa GP deu, desde estar nas etapas dando apoio, publicação de resultados, matéria em sites, parceria com a Corsa, agora a cereja do bolo é chegar dia 2/12 focado em ganhar as 500 Milhas junto com a equipe do pessoal da Copa GP.