Copa GP

Rodrigo Chafick celebra primeiro pódio na Copa GP em corrida “difícil” e afirma: “Eu me diverti bastante”

Depois de passar bem perto em algumas oportunidades, Rodrigo Chafick conseguiu seu primeiro pódio na Copa Grande Prêmio de Kart. O piloto cruzou a linha de chegada na quinta posição na prova decisiva da Taça João Paulo de Oliveira

Warm Up / VINÍCIUS PIVA, de São Paulo
E veio o primeiro pódio de Rodrigo Chafick na Copa GP de Kart. Na sexta etapa do campeonato, que definiu Gustavo Ariel como campeão da Taça João Paulo de Oliveira, Chafick foi um dos destaques da prova e recebeu a bandeirada na quinta colocação. 
 
Satisfeito com o resultado, Chafick enalteceu as disputas e as dificuldades que superou para levar seu primeiro troféu para casa. E mais: afirmou que se divertiu bastante.
 
"Hoje as coisas deram certo. A corrida foi bem difícil. Larguei bem, mais uma vez fiquei por fora na curva 1 e cai para sétimo ou oitavo, fui remando e consegui passar o André Mansano e o Fábio Nakiri no finalzinho. Foi uma disputa bem forte, bem legal. Brigamos praticamente o tempo todo. Eu me diverti bastante", contou ao GRANDE PRÊMIO.
Pódio da sexta etapa da Copa GP de Kart (Foto: Gabriel Pedreschi)
Chafick lembrou que esteve muito perto do pódio em outras duas etapas, mas acabou perdendo terreno para o azar, e também por um descuido. 
 
"Tive muito azar na primeira etapa, estava em terceiro e bem rápido, indo buscar a vitória e estourou o escapamento. Na etapa de Interlagos cai de primeiro para sétimo em uma volta, foi um vacilo que tive e isso não pode acontecer", afirmou. 
 
"Na verdade, tenho feito corridas boas, as classificatórias melhores do que as finais. Acredito que na próxima etapa, em que a classificatória vai valer ponto, as coisas vão melhorar para mim porque tenho sido constante", projeta.
 
O piloto, que tinha um sexto lugar como melhor resultado até então, também falou sobre o alto nível de competitividade na Copa GP, o que valoriza ainda mais seu pódio.
 
"Aqui você tem de se superar o tempo todo. Um erro que você comete e a corrida vai embora, perde três ou quatro posições. É muito competitivo, não pode errar. Você tem de andar no nível do campeonato. É sempre bom aprender cada vez mais e disputar com esses caras que andam muito. Está sendo muito bom." 
 
Sobre as perspectivas para a sequência da Copa GP, Chafick diz que o objetivo é conseguir um assento para as 500 Milhas da Granja Viana. "A minha meta é conseguir a vaga, entre o primeiro e o décimo, todos têm chances. O que vai valer mesmo é a constância", encerra.
Corsa