Copa GP

Rogério cita consistência na Copa Stratum GP e destaca “oportunidade única” nas 500 Milhas

Sidney Rogério foi o vice-campeão do primeiro turno da Copa Stratum GP de Kart e ficou com uma das vagas para a tradicional 500 Milhas de Kart da Granja Vianna. Rogério se revela feliz com a oportunidade de participar de uma das principais provas do kartismo nacional
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Sidney Rogério (Foto: Emerson Santos/One Photography Media)
Stratum
Sou piloto da Amika e ando no kart amador há 15 anos. Por conta de um anúncio no fim do ano passado fiquei sabendo da Copa Stratum Grande Prêmio com a oportunidade fantástica de participar das 500 Milhas da Granja Vianna. O campeonato é bem competitivo, tem muita gente que anda no brasileiro de kart amador, enfim, nos principais campeonatos da Granja. 
 
Para mim foi muito legal e até uma surpresa ainda na primeira parte do campeonato conseguir a vaga. Não tive nenhuma vitória, mas com a minha consistência fui vice-campeão do primeiro semestre e consegui um lugar nas 500 Milhas. 
 
É uma oportunidade única. Comecei a preparar desde o início do ano. Participo de outros campeonatos amadores, a preparação física também foi mais intensa. Tenho uma certa experiência nas 500 Milhas amadoras, são karts que exigem mais da pessoa porque ele não está ajustado para o nosso estilo de pilotagem. 
 
As 500 Milhas profissional dá essa oportunidade de ter um kart mais acertado para o estilo de pilotagem, mais redondo. Mas a dificuldade é andar com pilotos muito melhores do que os amadores, então tem esse balanço que estou trabalhando na minha cabeça, mas acho que a gente vai conseguir fazer uma boa corrida. Os pilotos estão andando num nível alto nos campeonatos regionais, então acho que faremos um bom trabalho na corrida.
Corsa
Fiz a 500 Milhas profissionais em 2007, foi fantástico. Largamos em 65º e terminamos em 24º. Chegamos a andar entre os dez primeiros, era uma equipe menor, não tinha a estrutura que o Grande Prêmio está oferecendo hoje com dois karts, então tenho uma noção de como é. Além disso, os pilotos que estão correndo a Copa Stratum GP têm experiência nas 500 Milhas amadora, que são os karts alugados. O nível é altíssimo, já fiz essa prova uma vez. Você anda com pessoas muito boas, mas não com Rubinho Barrichello, Felipe Massa etc.
 
Parece brincadeira, mas a maioria dos pilotos vai querer ganhar. Independente se vai andar com Barrichello ou Massa, você vai querer andar na frente deles. O prazer nosso é participar de toda essa festa, mas a gente está pensando em ir para frente e ganhar, principalmente na categoria Thunder. Na principal estar entre os dez primeiros. 
 
Acho que dá porque teremos apoio no acerto e, em termos de pilotagem, todos têm muita experiência. Uma corrida de 12 horas precisa da equipe coesa em não danificar o equipamento, não tomar punição. É muito mais cabeça para no final da corrida ter um bom resultado. Acho que é bem possível ter um resultado melhor além da Thunder.