DTM
02/06/2018 11:45

Di Resta suporta pressão de Auer na última volta e vence corrida 1 do DTM em Hungaroring. Farfus é 15º

Em corrida pouco movimentada na Hungria, Paul Di Resta manteve a pole-position e venceu na abertura da terceira etapa da temporada 2018 do DTM de 2018. O escocês agora subiu para a terceira posição do campeonato, atrás de Gary Paffett e Timo Glock
Warm Up / BRUNA ARIMATHEA, de São Paulo
 Di Resta faz a festa no pódio húngaro na corrida deste sábado (Foto: DTM)

A corrida 1 do DTM em Budapeste, disputada neste sábado (2), foi importante para Paul Di Resta na pista e na tabela de classificação do campeonato. Com a ameaça de chuva — e até alguns pingos aparecendo no início e no fim da prova —  o escocês de 32 anos manteve a primeira posição em que largou e enfrentou poucas dificuldades ao longo das 34 voltas. Com isso, o piloto da Mercedes é agora terceiro colocado na classificação com 56 pontos, apenas atrás de Gary Paffett e Timo Glock. Augusto Farfus cruzou a linha de chegada em 15º com sua BMW.
 
Lucas Auer, terceiro tempo na classificação desta manhã de sábado, fez uma excelente largada e quase tomou a segunda posição de Nico Müller na primeira volta. O jovem austríaco da Mercedes se mostrou bastante competitivo durante toda a prova e chegou a liderar uma parte dela, mas não resistiu ao melhor desempenho de Di Resta, que fez a ultrapassagem para liderar a dobradinha da Mercedes em Hungaroring.
 
As paradas nos boxes para os primeiros colocados aconteceram logo cedo. Até a décima volta, Di Resta, Auer e Müller já tinham parado, e a estratégia pareceu ser acertada para alcançar o pódio da corrida 1.
Di Resta suportou a pressão de Lucas Auer na volta final para vencer na Hungria (Foto: DTM)
Com Timo Glock largando na 16ª colocação, o pelotão do meio viveu uma animada disputa de posições, e o piloto da BMW enfrentou principalmente Pascal Wehrlein durante boa parte da corrida. Ambos ficaram fora do top-10, com Wehrlein em 13º e Glock em 14º.
 
Na tabela, a briga segue a cada etapa. Depois a primeira corrida na Hungria, a liderança ficou com Gary Paffett, sete pontos a frente de Timo Glock, com 72. O top-3 se encerra com Di Resta, com 56. A corrida 2 da rodada húngara acontece neste domingo com largada prevista para 8h30 (horário de Brasília).
 
Confira como foi a corrida 1 da DTM em Hungaroring
 
Depois de uma sexta-feira chuvosa em Hungaroring, o tempo não abriu e refletiu nova ameaça de chuva logo no começo da corrida. Com pista seca, contudo, os pilotos fizeram 34 voltas no circuito húngaro sem acidentes ou interrupções durante a corrida.
 
A largada já demonstrou o que seria o restante da corrida: com ritmo forte, Di Resta manteve a ponta, mesmo com a pressão de Auer em cima de Müller, para a segunda posição. O austríaco protagonizou algumas disputas durante a corrida e manteve a pressão até o fim para tentar buscar a ponta.
 
Com uma classificação ruim no grid, Glock foi um dos primeiros a ir para o pit-stop, na segunda volta, para tentar uma estratégia que lhe desse um pouco de vantagens sobre os outros pilotos. A tentativa, porém, não foi muito efetiva, já que o alemão terminou a prova apenas em 14º.
 
Os três que largaram primeiro também pararam para a troca de pneus durante as dez voltas iniciais. Auer, que parou na sexta volta, pôde aquecer seus pneus e conquistar a posição de Di Resta, que parou na nona volta. Na saída dos boxes, o escocês voltou pouco a frente do austríaco, que conseguiu a décima posição em jogo. 
O vencedor, Paul di Resta, ao lado de Lucas Auer e Nico Müller neste sábado (Foto: DTM)
Na décima volta, Müller também parou e voltou na nona posição, mas não segurou o bom ritmo de Auer e logo foi ultrapassado. Assim, a Mercedes de Di Resta e a Audi de Müller brigaram, por duas  voltas, pela décima posição. Lado a lado, o escocês levou a melhor no fim da reta dos boxes e abriu 1s de diferença para o suíço.
 
A próxima foi pela 13ª colocação, entre Glock e Wehrlein. Os dois pilotos protagonizaram algumas brigas durante a corrida. Ao passar o #16, o ex-piloto de Manor e Sauber na F1 o lançou em uma disputa de quatro carros que, embolados, lutavam no meio do grid.
 
Ainda, na volta 17, pode-se ver uma disputa muito próxima entre Bruno Spengler, Wehrlein, Glock, Jamie Green e Paffett, pelo décimo lugar. Paffett passou Spengler na reta dos boxes, deixando-o para trás, enquanto Glock sofria para manter a posição sob ataque de Daniel Juncadella.
 
Sem a chuva esperada no começo da corrida e 20 voltas depois, a corrida estava liderada por Loïc Duval, logo a frente de Robert Frijns e Mike Rockenfeller — que não tinham parado nos boxes ainda — seguidos de Auer, Di Resta e Müller.
 
Para alcançar a liderança virtual, Di Resta ultrapassou Auer e obteve vantagem, sendo ameaçado apenas no fim da corrida, quando o austríaco pressionou, nas últimas voltas, a liderança do #3. René Rast, atual campeão do DTM, também se aproximou de Müller em busca do terceiro lugar, mas o suíço segurou a posição até a bandeira quadriculada. 
Augusto Farfus terminou a primeira prova do fim de semana em 15º (Foto: DTM)
Augusto Farfus fez uma corrida discreta e se envolveu em poucas disputas de posições. Largando na oitava posição, o brasileiro não conseguiu encontrar um ritmo que lhe permitisse lutar por posições e terminou a corrida apenas na 15ª colocação. 
 
Rast colocou outra Audi no rol dos cinco primeiros e cruzou a linha de chegada em quarto, à frente da Mercedes de Edoardo Mortara. Gary Paffett fez o suficiente para terminar em sexto e assumir a liderança do campeonato num resultado bastante importante, sendo seguido pelo holandês Robin Frijns e Duval, os dois últimos da Audi. Jamie Green, também da Audi, foi o nono, enquanto Dani Juncadella colocou mais uma Mercedes na lista dos dez primeiros colocados.

Timo Glock, assim como todos os carros da BMW, sofreram para encontrar o melhor acerto no traçado magiar e completou apenas em 14º, uma posição à frente de Farfus.
PADDOCK GP ESPECIAL BAR DO ZÉ #1

AFINAL DE CONTAS, MÔNACO MERECE OU NÃO CONTINUAR NA F1?