Dirigente do DTM, Berger se diz surpreso com saída da Mercedes, mas acredita em sobrevivência com duas marcas

Gerhard Berger, hoje comandante do DTM, não acha que a saída da Mercedes vai abalar o campeonato. O ex-piloto cita o período entre 2006 e 2011, em que apenas BMW e Audi competiram, para defender a continuidade do certame

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Gerhard Berger foi pego de surpresa ao descobrir que a Mercedes está de saída do DTM, manobra confirmada na semana passada. O ex-piloto, hoje no comando do campeonato alemão de turismo, vê sua categoria com um futuro incerto – ninguém é capaz de afirmar se o campeonato alemão de turismo vai seguir viável nos próximos anos. Neste momento preocupante, Berger faz questão de afirmar: é possível se sustentar com apenas duas marcas, BMW e Audi.
 
“Foi uma grande surpresa para todos. A sensação que temos agora é de que precisamos de três ou quatro semanas para ver o que sentimentos, ficar mais calmos e pensar quais são os passos certos”, disse Berger, entrevistado pelo site ‘Motorsport.com’.
 
“Por vários anos o DTM correu só com duas marcas, Mercedes e Audi, e não vejo motivos para não poder repetir isso. Além disso, temos um ano e meio para encontrar outra montadora”, apontou. Berger cita o período entre 2006 e 2011, antes da BMW se unir às outras duas marcas.
Agora sem a Mercedes, o DTM tenta se reformular (Foto: DTM)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Uma possibilidade para o DTM é mudar seu regulamento – a adoção de parâmetros usados em outros campeonatos de turismo pode atrair novas montadoras. Mas Berger, mesmo sem confirmar nada, já tratou de defender o conceito atual dos carros alemães.
 
“O que precisamos fazer agora é lidar com a situação. Até uma semana atrás, quando a Mercedes ainda estava dentro, eu tinha uma ideia muito clara de qual era o caminho a ser seguido. Agora temos muitas ideias diferentes, e devo dizer que o conceito atual dos carros do DTM é brilhante. Mas vamos ver o que vai acontecer”, concluiu.
 
CASO VÁ BEM EM TESTE, KUBICA DEVE VIRAR TITULAR DA RENAULT JÁ A PARTIR DO GP DA BÉLGICA"

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube