Farfus diz que “carro esteve difícil de guiar” e revela frustração com sexto lugar na etapa de Spielberg

Augusto Farfus enfrentou dificuldades com o equilíbrio do carro da BMW neste domingo e terminou a etapa austríaca do DTM na sexta colocação: “Esperava mais do que isso”, disse o curitibano

A BMW brilhou na terceira etapa da temporada 2013 do DTM, disputada neste domingo (2) no Red Bull Ring, em Spielberg, Áustria. No entanto, Augusto Farfus não conseguiu dar sequência ao bom desempenho da montadora bávara. O único brasileiro do grid da categoria largou em quarto, posição que manteve até fazer seu primeiro pit-stop. Daí por diante, Farfus perdeu muito rendimento e contato com os líderes. No fim das contas, o sexto lugar acabou por ser razoável, mas o piloto é enfático: “Esperava mais do que isso”.

Farfus usou estratégia de pneus semelhante ao do seu companheiro de equipe e vencedor da prova, Bruno Spengler. O brasileiro largou com pneus macios e cumpriu outros dois stints com pneus duros. A tática jogou em favor do canadense, mas Farfus não conseguiu repetir o mesmo desempenho do colega e acabou sendo ultrapassado por Mike Rockenfeller e Mattias Ekströn, fechando em sexto.
Augusto Farfus fechou em sexto etapa de Spielberg (Foto: BMW Motorsport/Facebook)

“O carro esteve difícil de guiar”, lamentou o piloto em comunicado emitido pela BMW. “Entretanto, sobrevivemos, mesmo que o carro não tivesse sido rápido o bastante. É bom trazer alguns pontos para casa, mas, obviamente, esperava mais do que isso”, acrescentou Augusto, que agora ocupa a terceira colocação no campeonato, com 33 pontos.

Por fim, o brasileiro saudou a montadora, que terminou num top-3 histórico em Spielberg. Spengler subiu ao pódio ao lado de Marco Wittmann, segundo colocado, e Timo Glock, que recebeu seu primeiro troféu como piloto do DTM. “Parabéns aos caras do pódio. Eles fizeram um ótimo trabalho”, elogiou Farfus.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube